publicidade

Pedro Paulo Diniz

Empresário, ex-piloto de F1
por Marcos Júnior Micheletti

O paulistano Pedro Paulo Diniz, nascido em 22 de maio de 1970, competiu na Fórmula 1 entre 1995 e 2000, após ter começado no kart aos 15 anos e passado pela Fórmula Ford (no Brasil), F3 Sul-Americana, F3 Inglesa e Fórmula 3000.
 
Filho do empresário Abílio Diniz, ex-dono do Grupo Pão de Açúcar, Pedro Paulo Diniz atualmente comanda um negócio próprio, a Fazenda da Toca, propriedade rural na cidade de Itirapina-SP, especializada em alimentos orgânicos, de acordo com matéria publicada no site da Revita Trip/UOL, em 21 de maio de 2012. Clique aqui e conheça a Fazenda da Toca.

A propriedade, que utiliza rotação de pastos, homeopatia veterinária, fitoterapia e agroflorestas entre outras práticas alternativas, conta com o trabalho de 50 famílias, cujos filhos estudam em uma escola na própria fazenda, construída pelo próprio Pedro Paulo, onde seus dois filhos (um menino e uma menina) estudam com as demais crianças. Ele é casado com a atriz Tatiani Floresti, que conheceu durante aulas de ioga, que pratica há vários anos.
 
CARREIRA NO AUTOMOBILISMO

Após disputar o campeonato da Fórmula 3000, Pedro Paulo estreou na F1 em 1995 pela extinta Forti Corse (equipe que tinha como sócios Guido Forti e Carlo Gancia, pai da jornalista Barbara Gancia). A Forti Corse, aliás, havia sido a equipe de Diniz na Fórmula 3000, e que disputou apenas as temporadas de 1995 e 1996 na F1.
 
Em 1995, seu primeiro ano na elite do automobilismo mundial, Pedro Paulo teve como melhor resultado o sétimo lugar no GP da Austrália, disputado no circuito de Adelaide. Seu companheiro de equipe na Forti Corse foi o compatriota Roberto Pupo Moreno, que assim como ele, não pontuou naquela temporada.

Transferiu-se para a Ligier em 1996, equipe pela qual marcou seus primeiros pontos na categoria, com dois sextos lugares (Espanha e Itália).

Depois, entre 1997 e 1998, guiou para a equipe inglesa Arrows, pontuando em três provas: quinto colocado no GP de Luxemburgo de 1997; sexto em Mônaco e quinto na Bélgica, estas duas em 1998.

Disputou suas duas últimas temporadas, em 1999 e 2000, pela Sauber. Na equipe suíça, voltou a pontuar em mais três corridas: Canadá, Grã-Bretanha e Áustria, todas em sexto lugar, em 1999.

Após deixar as pistas, ainda esteve ligado ao automobilismo, primeiro como sócio de Alain Prost na equipe Prost Grand Prix (ex-Ligier) em 2001 e depois organizando o campeonato de Fórmula Renault no Brasil, entre 2002 e 2006.
 
CONHEÇA A FAZENDA DA TOCA NO VÍDEO ABAIXO


Abaixo, um vídeo de Pedro Paulo Diniz mostrando um pouco da Fazenda da Toca, em Itirapina-SP, onde ele produz alimentos orgânicos:

Abaixo, o vídeo do incêndio na Ligier de Pedro Paulo Diniz durante o GP da Argentina de 1996



ABAIXO, VÍDEO SOBRE A ÁREA DE REFLORESTAMENTO COM AGRICULTURA DE ERNST GOTSCH. PEDRO PAULO DINIZ, EM SUA "FAZENDA DA TOCA", UTILIZA DOS MESMOS RECURSOS DE MANEJO APROVEITANDO A BIODIVERSIDADE LOCAL, EM ITIRAPINA

Clique aqui e veja a página de Abilio Diniz, pai de Pedro Paulo, na seção "Que Fim Levou?"

    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES