publicidade

Caldeira

Ex-ponta da Portuguesa e Flamengo
Dono de chute potente, Caldeira, o Leonardo Augusto Caldeira, ponta-esquerda da Portuguesa, nos anos 60, do Atlético Mineiro, do América Mineiro e do Flamengo, no começo da década de 70.
 
Em 2016, Caldeira seguia morando em São Paulo, no bairro de Jardim Cidália, onde atua como mecânico de automóveis.

Divorciado, o mineiro de Uberaba Caldeira é pai de quatro filhos e avô de quatro netos. Uma das filhas de Caldeira é Kátia Lopes, medalha de bronze no voleibol nos Jogos Olímpicos de Sidney, na Austrália, em 2000. Um outro filho do ex-ponta, Léo, também joga voleibol e mora em Portugal.

Caldeira viveu boa fase na Portuguesa de Desportos. No time do Canindé, ele teve a companhia de grandes jogadores. Vale a pena lembrarmos a escalação do time luso que perdeu para o Corinthians por 5 a 4, no Pacaembu, no dia 24 de fevereiro de 1966: Félix; Augusto, Ulisses, Vilela e Edílson (Henrique Pereira); Wilson Pereira e Édson; Almir, Silvio (Ademar), Ivair, Nilson (Caldeira).

Naquele dia, em jogo válido pelo Torneio Rio-São Paulo, Caldeira marcou um dos quatro gols da Portuguesa. Os outros gols do time comandado por Jim Lopes foram de Silvio e Ivair (2). Flávio (três vezes), Bataglia e Gílson Porto marcaram para o alvinegro.

Depois da Portuguesa, Caldeira defendeu o Flamengo, entre 1970 e 1972. Com a camisa rubro-negra, o ponta fez 73 jogos (33 vitórias, 21 empates e 19 derrotas) e marcou sete gols. Ele também teve passagem pelo Junior de Barranquila, América-MG e Democrata de Sete Lagoas, onde formou ataque com Vaguinho (ex-Corinthians) e Alírio.

No futebol mineiro:

O ponta-esquerda teve uma passagem pelo América Mineiro. Pelo Coelho, ele disputou o Campeonato Mineiro de 1967. No Atlético Mineiro, Caldeira disputou posição com Tião, mas quase sempre era reserva.

Por Rogério Micheletti / Colaboração: Carlos Alberto Padeti (leitor) e José Eustáquio Rodrigues Alves (leitor) / Fontes consultadas: "Almanaque do Corinthians" (Celso Dario Unzelte) e "Almanaque do Flamengo" (Roberto Assaf e Clóvis Martins)
    ver mais notícias

    Pelo Flamengo:

    Atuou em 73 jogos, sendo 33 vitórias, 21 empates e 19 derrotas. Marcou sete gols.
    Fonte: Amalanaque do Flamengo de Roberto Assaf e Clóvis Martins.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES