publicidade

Alberto Spencer

Ex-atacante equatoriano e maior artilheiro da Libertadores
O ex-atacante equatoriano Alberto Spencer, que brilhou na fase áurea do Peñarol (URU), morreu de insuficiência cardíaca, no dia 03 de novembro de 2006.
 
Ele estava internado em um hospital na cidade de Cleveland, nos Estados Unidos, e não resistiu a uma cirurgia cardíaca. Seu corpo foi enterrado na capital uruguaia, Montividéu.

Nascido em 1937, Spencer foi grande ídolo no Peñarol na década de 60. Contemporâneo de Pelé e Garrincha, o ex-jogador foi um dos atacantes mais temidos do continente e ostenta até hoje o título de maior artilheiro da história da Copa Libertadores da América, com 54 gols.

Spencer fez esse "caminhão? de gols na maior competição da América do Sul entre os anos de 1960 a 1972. Nesse período, defendia o Everest e o Barcelona, ambos de Guayaquil (Equador), e o próprio Peñarol.

Naquela época, o "matador? conquistou pelo time uruguaio três vezes o título da Libertadores (1960, 1961 e 1966), além de duas edições da Copa Intercontinental (1961 e 1966), hoje conhecida como Mundial Interclubes.

Em toda a carreira, Spencer, que era ambidestro e dono de cabeçada certeira, marcou pouco mais de 500 gols. Após pendurar as chuteiras no Barcelona (EQU), ingressou na política equatoriana, tornando-se cônsul de seu país no Uruguai.

Ouça o gol de Spencer na vitória do Peñarol por 3 a 2 sobre o Santos, em plena Vila Belmiro, no dia 2 de agosto de 1962. Esse jogo, apitado pelo chileno Carlos Robles, foi o segundo da final da Copa Libertadores da América daquele ano.

No primeiro duelo, o Peixe havia vencido o rival uruguaio por 2 a 1, em Montevidéo. E na terceira e decisiva partida, o time santista fez 3 a 0 em Buenos Aires e sagrou-se campeão do continente pela primeira vez.

A narração do gol de Spencer, o 1° daquele duelo, foi de Pedro Luiz. Tal equipe da Rádio Bandeirantes, liderada também por Darcy Reis, ainda contava com os repórteres Mário Garcia, Luis Aguiar e Éthel Rodrigues.

Ainda sobre Alberto Spencer o site Terceiro Tempo recebeu do internauta Osvaldo Eduardo Marichal Álamo o seguinte e-mail:
 
Boa noite a todos, sou nascido no Uruguay e vim morar no Brasil há muitos anos, torço pelo São Paulo porque lá no Uruguay era torcedor do Peñarol e quando Pedro Rocha veio jogar aqui eu resolvi torcer pelo tricolor, mais eu quero pedir a vocês que seja feita uma homenagem ou pelo menos uma lembrança a uma pessoa que faleceu semana passada. Um goleador como poucos: o maior goleador da Taça Libertadores de todos os tempos, estou falando de Alberto Pedro Spencer, que era Equatoriano de nascimento e Uruguaio de coração. Ele jogou muitos anos no Peñarol e deu muitas alegrias à torcida do Peñarol e a mim quando eu era apenas uma criança e ia no Estádio Centenário em Montevideo a assistir futebol. Obrigado a todos, eu e o futebol agradecemos se a homenagem a Spencer for feita pelo Mesa Redonda e com isto ajudar que a lembrança do bom futebol fique viva. Um pouco da história do grande Alberto Pedro Spencer Herrera:
NASCIMIENTO: 6 de dezembro de 1937, Ancón, Província del Guayas, Ecuador
CLUBES: Everest (1954-60), Peñarol (1960-70), Barcelona SC (1971-72). Selección de Ecuador (1959-72) 11 jogos e 4 gols Seleção de Uruguai (1964-1967) 5 jogos oficiais e 1 gol.
TÍTULOS: Campeão Uruguaio 1959, 60, 61, 62, 64, 65, 67 y 68 (com Peñarol); Campeão Taça Libertadores de América 1960, 61 y 66 (com Peñarol); Campeón Copa Intercontinental 1961 y 66 (com Peñarol); Campeão Equatoriano 1971 (con Barcelona SC).
TÍTULOS DE ARTILHEIRO: Com Peñarol: 1961 (18 gols), 1962 (17), 1967 (11), 1968 (8). Na taça Libertadores: 1960 (7) y 1962 (6). SEUS GOLS: 510 gols oficiais, sem contar grande quantidade de gols feitos em jogos amistosos. Detalhe de seus gols: 101 para Everest 326 para Peñarol 18 para Barcelona SC 54 en Copa Libertadores (48 para Peñarol, 6 para Barcelona SC) 6 en Copa Intercontinental (para Peñarol) 4 para la Selección de Ecuador 1 para la Selección de Uruguay. Obrigado.
por Raphael Cavaco
    ver mais notícias

    TÍTULOS: Campeão Uruguaio 1959, 60, 61, 62, 64, 65, 67 y 68 (com Peñarol); Campeão Taça Libertadores de América 1960, 61 y 66 (com Peñarol); Campeón Copa Intercontinental 1961 y 66 (com Peñarol); Campeão Equatoriano 1971 (con Barcelona SC).

    TÍTULOS DE ARTILHEIRO: Com Peñarol: 1961 (18 gols), 1962 (17), 1967 (11), 1968 (8). Na taça Libertadores: 1960 (7) y 1962 (6). SEUS GOLS: 510 gols oficiais, sem contar grande quantidade de gols feitos em jogos amistosos. Detalhe de seus gols: 101 para Everest 326 para Peñarol 18 para Barcelona SC 54 en Copa Libertadores (48 para Peñarol, 6 para Barcelona SC) 6 en Copa Intercontinental (para Peñarol) 4 para la Selección de Ecuador 1 para la Selección de Uruguay. Obrigado.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES