publicidade

Zenon

Ex-meia do Guarani, Corinthians e Galo
por Rogério Micheletti, Gustavo Grohmann e Milton Neves
 
Zenon de Souza Farias, o Zenon, nascido em Tubarão (SC) no dia 31 de março de 1954, pai de dois filhos, mora em Campinas (SP), é dono da Escola Bolão de Futebol Society, no bairro de Mansões de Santo Antônio e atua também como comentarista esportivo.
 
Começou no Hercílio Luz-SC, passou pelo Avaí-SC, foi para o Guarani de Campinas-SP (campeão brasileiro de 1978), Al-Helal da Arábia Saudita, Corinthians (de 1981 a 1986), Galo, Lusa, Maringá. Parou no São Bento de Sorocaba, em 1991.
 
Pelo Corinthians, Zenon atuou em 304 jogos (143 vitórias, 104 empates, 57 derrotas), anotou 59 gols e conseguiu o bicampeonato estadual de 1982/83 no famoso time da Democracia Corintiana (fonte: Almanaque do Corinthians - Celso Unzelte). O Timão contava com outra várias feras, entre elas Sócrates, Casagrande, Wladimir, Biro-Biro, Leão, Juninho e Eduardo.
 
As boas atuações no Guarani e no Corinthians levaram Zenon para a Seleção Brasileira, mas lá, não conseguiu se firmar. Com a camisa canarinho atuou em seis partidas (3 vitórias, 1 empate, 2 derrotas) e não marcou nenhum gol (Seleção Brasileira 90 anos - Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf).
 
Pelo Bugre, Zenon fez parte do inesquecível time alviverde campeão brasileiro de 1978. A equipe comandada pelo técnico Carlos Alberto Silva tinha Neneca; Mauro, Gomes, Édson e Miranda; Zé Carlos, Renato e Zenon; Capitão, Careca e Bozó. O técnico do Guarani era Carlos Alberto Silva.

GOLS INESQUECÍVEIS
 
Um dos gols mais importantes da carreira de Zenon não foi tão belo. Na primeira partida da final do Brasileirão de 1978, no Morumbi, Zenon marcou de pênalti o gol que garantiu a vitória bugrina sobre o Palmeiras. "Bati a penalidade contra o Escurinho, que foi improvisado para o gol. O Leão havia sido expulso pelo Arnaldo César Coelho. Foi um gol importante, mas não é o que eu guardo com mais carinho", conta Zenon.
 
Na verdade, os gols contra o Vasco, pela semifinal do Brasileirão de 78, e também contra o Internacional de Porto Alegre, no mesmo ano, são os mais famosos do meia. "Contra o Internacional foi marcante porque o Inter fazia a chamada linha burra. Eu ameacei fazer o lançamento e acabei levando toda a defesa do Inter", fala o meia. "Aliás, eu entendo que o Guarani foi campeão ali, em Porto Alegre. O Inter tinha um timaço. E nós conseguimos derrubá-lo", emenda.
 
Os chutes venenosos de Zenon não enganavam só goleiros. Até um narrador de rádio consagrado foi vítima da finalização com curva do meia. No dia 1º de maio de 1983, no Morumbi, Zenon fez um golaço contra o Flamengo. José Silvério, então narrador da Jovem Pan AM, não acreditou na queda repentina da bola, que entrou na meta rubro-negra e narrou assim: "Zenon chutou pra fora... é gooolll". O Corinthians venceu o Flamengo por 4 a 1.
Após o futebol
 
Hoje, Zenon tornou-se comentarista de uma TV de Campinas (SP) ? que é vista no país pelas parabólicas ? e ele se considera o melhor profissional da área.
 
"Sou formado em Educação Física, joguei futebol como poucos, atuei por mais de 20 anos, dou aulas de futebol, passei pela seleção e por grandes times, falo muito bem, fiz o gol mais bonito dos Brasileiros ? em 78, em Porto Alegre, contra o Inter ? e nenhum comentarista de TV hoje no Brasil tem toda essa bagagem?, fuzilou Zenon, ao vivo, no dia 17 de fevereiro de 2008, às 14h39, na Rádio Bandeirantes AM, de São Paulo.
 
No dia 05 de abril de 2011, Zenon foi um dos homenageados na festa do centenário do Guarani, na Sociedade Hípica de Campinas.
"Um título inédito até hoje, um time do interior conquistando, um grande feito que jamais será esquecido", ressaltou o ex-camisa 10 do Bugre.

Em 15 de julho de 2005, Zenon participou do programa Golaço, na Rede Mulher, com apresentação de Milton Neves. Veja o vídeo, abaixo:

Em julho de 2014, Zenon participou do quadro “Na Trave” no programa Band Esporte Clube, da Band, apresentado pelo jornalista Bruno Monteiro. O ex-meia do Guarani e Corinthians provou estar com a pontaria calibradíssima aos 60 anos de idade. 

No dia 4 de setembro de 2016, o "modesto" Zenon participou do "Domingo Esportivo" e garantiu que jogou mais que Messi. Confira:

Zenon também é craque tocando violão, confira:

    ver mais notícias
    ver mais Áudio

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES