publicidade

Pita

Ex-meia do Santos e São Paulo
por Rogério Micheletti
 
Edivaldo Oliveira Chaves, mais conhecido como Pita, ex-meio-campista do Santos e São Paulo,  em 2012, foi contratado como observador do São Paulo Futebol Clube. No entanto, o ex-meia acabou demitido do clube do Morumbi em janeiro de 2016. "Ninguém da diretoria de futebol, nem o presidente entraram em contato. Recebi um telefonema do RH, fui até o Morumbi e acabei dispensado sem nem sequer uma justificativa", desabafou Pita ao jornalista Jorge Nicola.
 
Foi proprietário da PITTAVEL, loja de automóveis do Butantã, em São Paulo(SP).

Tem três filhos (duas meninas e um menino), duas escolinhas e muitos imóveis em São Paulo, no Jardim Casqueiro em Cubatão e na Riviera de São Lourenço, em Bertioga.

Em 2007, ele foi o técnico do São Bento na Copa São Paulo de Futebol Juniores. Atualmente, continua trabalhando como técnico de futebol. Em 2008, em abril, assinou contrato com o Ituano. Seu nome foi indicado pelo ex-atacante Lê, o diretor de futebol.

Pita, o Edivaldo de Oliveira Chaves, nasceu no dia 04 de jagosto de 1958  em Nilópolis, na região metropolitana do Rio de Janeiro, mas foi criado no Jardim Casqueiro, em Cubatão-SP, hoje é técnico de futebol. Ele assinou contrato com a mais nova equipe do litoral sul: o Votorantim/Cascadura. Também já trabalhou como treinador em dois times no Japão (em 2000 e 2001) e nos juniores do São Paulo Futebol Clube (revelou Júlio Baptista).

É campeão paulista de 1978 (pelo Santos) de 1985 e 1987 (pelo São Paulo). Ainda pelo Tricolor, Pita foi importante na conquista do Brasileirão de 86, chegando até a marcar um gol na final contra o Guarani (empate por 3 a 3 no tempo normal e prorrogação). No São Paulo, atuou em 247 partidas (115 vitórias, 84 empates, 48 derrotas) e marcou 46 gols, esses são números revelados pelo "Almanaque do São Paulo", de Alexandre da Costa.

Ele jogou também no futebol francês. Apesar de muitos o acharem parecido com Michel Platini, Pita não conseguiu se destacar tanto no país do grande camisa 10 francês. Jogou pelo Racing de Estrarburgo de 87 a 89 e retornou ao futebol brasileiro. Pita defendeu o Guarani, de 89 e 90, e depois foi jogar no Nagoya Grampus, do Japão, onde ficou de 90 a 93. Encerrou a carreira na Internacional de Limeira em 94.

Pela Seleção Brasileira, o meia fez sete partidas e foi campeão panamericano de 87. Na época, a seleção tinha como técnico Carlos Alberto Silva.

Um dos gols mais bonitos marcados por Pita foi em jogo contra o Palmeiras, em 85, no empate por 4 a 4, no Pacaembu. O meia fez uma fila de palmeirenses, entre eles os volantes Paulinho e Rocha, driblou o goleiro Emerson Leão e empurrou para as redes.

Descobrindo Kaká?

Pita dirigiu o time juniores do São Paulo. Em 1998, ele observava o menino Kaká em ação. Segundo o meia-atacante Renatinho, Pita acertou em cheio ao comentar sobre as qualidades do novato jogador.

"Estávamos eu (Renatinho), o Gabriel (lateral), o Oliveira (atacante) e o próprio Pita assistindo a um jogo-treino dos reservas. O Kaká fez uma bela jogada e o Pita logo soltou um elogio: Este vai ser o novo Raí do São Paulo. Eu olhei para os outros jogadores e começamos a dar risada. O Pita nunca tinha elogiado a gente, mesmo sendo titulares daquele time. Achamos (Renatinho, Gabriel e Oliveira) engraçado aquilo, até pelo jeitão do nosso técnico, que era um cara quieto. E não é que o Pita estava certo??, lembra, aos risos, Renatinho.

Caso Ganso

Da sede do Sonda, o ex-meia Pita, também ex-Santos e São Paulo, hoje funcionário do Tricolor, deu conselhos a Ganso, ligou para Juvenal Juvêncio e colocou o craque para falar com o número 1 do Morumbi.
 
No dia 20 de maio de 2018, Pita foi entrevistado por Milton Neves no Domingo Esportivo Bandeirantes. Confira a entrevista na íntegra:

 ABAIXO, VÍDEO PUBLICADO NO FACEBOOK DA ASSOPHIS, EM HOMENAGE A PITA

    ver mais notícias
    Pelo São Paulo:

    Atuou em 247 jogos, sendo 115 vitórias, 84 empates e 48 derrotas. Marcou 46 gols.
    Fonte: Almanaque do São Paulo, de Alexandre da Costa

    Pela Seleção Brasileira:

    Atuou em sete jogos, sendo cinco vitórias e dois empates.
    Fonte: "Seleção Brasileira - 90 Anos", de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES