publicidade

Picolé

Ex-atacante do Palmeiras
José Manoel Ricardo, o Picolé, atacante do Palmeiras de 1976 a 1979, hoje tem residência fixa em Curitiba (PR). Ele que também defendeu outras equipes, entre elas o Atlético Paranaense, o Noroeste de Bauru e a Portuguesa Santista, atualmente trabalha como treinador.

Em 2008, Picolé chegou a comandar a equipe do Juventus de Jaraguá do Sul (SC).

Picolé por Picolé:

E dele recebemos este sincero e-mail:

"Milton, que prazer poder estar com você neste site fantástico. Sou ex-atleta de futebol e gostaria que meu nome saísse junto com tantos estes craques do passado neste quadro "Que Fim Levou", pois estou seguro que meus amigos e familiares aqui de Curitiba onde moro agora, e meus familiares e amigos da cidade onde nasci no interior de São Paulo chamada Pirajuí irão ver. Aí vai um pouco da minha história.

Comecei no Noroeste, de Bauru, ficando de 1973 a 1976, fui vendido ao Palmeiras, ficando de 1976 a 1979, e logo fui vendido ao Puebla do México junto com meu amigo e irmão Muricy, onde ficamos juntos por quase sete anos.

Na minha carreira, eu passei também pela Portuguesa Santista, Atlético Paranaense e depois iniciei minha carreira de treinador de futebol aqui no sul (Paraná e Santa Catarina), recebendo depois convite pra trabalhar com uma empresa mexicana. Depois apareceu a oportunidade de trabalhar em outra japonesa. A minha tarefa era enviar jogadores a estes países, onde continuo com este projeto, e sou seu fã porque você é a cara dos jogadores de futebol do nosso pais. Pois, no nosso meio e só brincadeira, irreverência e alegria tudo com muita educação e respeito. Parabéns pelo seu programa e um abraço ao Godoi e ao Dr Osmar.

Você não imagina como é bom ver o seu programa e fico pensando que faltou isso na minha época, pois o que mais importa a você é mostrar o lado humano de cada um destes bonecos com números nas costas que uma hora é endeusado e na outra insultado. Um beijo no seu coração e que Deus te guie sempre por este caminho da alegria. E em uma outra oportunidade, gostaria de comentar o problema social que esta lei Édson Arantes do Nascimento está fazendo. A nossa molecada que está vendo o sonho de ser um jogador de futebol, sendo trocado por bebidas, drogas e outras coisas mais. Por favor, interfira porque o problema é mais serio que pensamos, em outra oportunidade colocarei o que vejo no submundo e bastidores deste novo futebol brasileiro. Tchau até a próxima.

José Manoel Ricardo, Picolé".

Picolé só não mencionou que no final de sua carreira se transferiu para a equipe do Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. Lá, jogou algumas partidas e, já veterano, passou a treinador do time.

Quem nos mandou essa informação foi o excelente historiador Marco Antonio Damian, gremista da cidade de Passo Fundo-RS. Muito obrigado, Marco!
    ver mais notícias

    Pelo Palmeiras:

    Picolé disputou 59 partidas pelo Palmeiras. Foram 32 vitórias, 20 empates e sete derrotas. O atacante marcou 13 gols, segundo números do "Almanaque do Palmeiras", de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES