publicidade

Pedro Amorim

Ex-ponta do Fluminense, Bahia e Seleção Brasileira
Pedro Amorim, o Pedro Amorim Duarte, nasceu em 13 de outubro de 1919, filho de um rico comerciante e fazendeiro da cidade de Senhor do Bonfim, na Bahia, só queria jogar futebol. Dono da bola nas peladas, era o artilheiro mais aplaudido pelos adultos e dividia seus sonhos de ser profissional de futebol e médico.

Deixou sua cidade natal e foi para Salvador, com o objetivo de estudar. Logo, ele ganhou vaga na seleção de novos. Não demorou muito para ser contratado pelo Esporte Clube Bahia. Um ano depois de estrear pelo Tricolor da Boa Terra, Pedro Amorim foi emprestado ao Botafogo de Salvador, onde começou a jogar como ponta-direita.

Despertou o interesse do Fluminense, que vinha de um tricampeonato estadual (1936/1937 e 1938). Foi contratado pelo clube carioca, onde teve dificuldades de entrosamento com jogadores já consagrados, boa parte deles com passagem pela seleção brasileira.

Quando começou a mostrar um grande futebol, o ponta sofreu uma grave contusão em um jogo contra o Madureira. Ficou sem jogar por um bom tempo. No final de 1941, Pedro Amorim retornou ao time titular e foi convocado pela primeira vez para defender a seleção brasileira.

Em 1946, o ponta-direita foi super-campeão carioca e campeão brasileiro pela seleção carioca. No mesmo ano, fora dos gramados, ele se formou em medicina. Pedro Amorim formou ataques maravilhosos naquela época. Na seleção carioca era: Pedro Amorim, Zizinho, Heleno de Freitas, Ademir Menezes e Vevé. Já na seleção brasileira, o ataque tinha: Pedro Amorim, Romeu, Leônidas da Silva, Tim e Patesco.

Após abandonar o futebol, Pedro Amorim retornou para o interior da Bahia, onde trabalhou como médico. No dia 25 de setembro de 1989, o histórico ex-jogador do Flu e Bahia morreu. Virou nome de estádio na cidade onde nasceu, Senhor do Bonfim.
Ponta-artilheiro:

Pelo Fluminense, Pedro Amorim marcou 188 gols em 310 jogos, uma incrível marca. Pelo Bahia, ele fez 55 gols. Já com a camisa da Seleção Brasileira foram dois gols em quatro partidas.

Colaborou o leitor José Eustáquio, de Patos de Minas (MG)

    Pelo Fluminense:

    Atuou em 310 jogos e marcou 188 gols.

    Pelo Bahia:


    Marcou 55 gols.

    Pela Seleção Brasileira:

    Atuou em 4 jogos e marcou dois gols.
    Fonte: Seleção Brasileira - 90 Anos - 1914-2004
    Autores: Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES