publicidade

Paulo Lumumba

Ex-atacante do São Paulo e Grêmio
Paulo "Lumumba", o Paulo Otácilio de Souza, bom centroavante do São Paulo FC, em 1960 e 61, do Fluminense e do Grêmio, faleceu no dia 21 de agosto de 2010 em Porto Alegre (RS), estava aposentado e nunca havia se desligado do futebol, convivendo sempre com os boleiros gaúchos de ontem e de hoje. Depois de encerrar sua bela carreira, Lumumba trabalhou como auxiliar técnico de vários treinadores brasileiros, inclusive do pentacampeão mundial Luis Felipe Scolari, o Felipão.

Quando chegou ao São Paulo FC, em 1960, deixou uma bela impressão. Logo em sua primeira temporada no Morumbi, foram 21 gols em 42 jogos. Mas no ano seguinte a coisa não foi tão boa e Lumumba acabou negociado.

Vestindo a camisa do São Paulo, foram 63 jogos disputados (23 vitórias, 17 empates, 23 derrotas) e 29 gols marcados (fonte: Almanaque do São Paulo - Alexandre da Costa).

Como atacante do Grêmio de Porto Alegre, também nos anos 60, sua melhor fase foi ao lado de Arlindo, Alberto, Altemir, Airton Pavilhão, Cléo, Áureo, Sérgio Lopes, João Severino, Alcindo, Marino, Milton, Vieira e com o técnico Carlos Froner. Esse time quase ganhou a Taça Brasil de 1963. Só perdeu a decisão para o Santos de Pelé por 2 a 1 e 4 a 3, no sul e no Pacaembu, respectivamente. Nos 4 a 3, Gylmar - uma raridade - foi expulso de campo e Pelé terminou o jogo como goleiro improvisado. A lenda, sempre aumentada, diz que Pelé "operou 4 ou 5 milagres" evitando o empate e até a vitória gremista. Mas, na verdade, foram poucos minutos e o "goleiro" Pelé praticamente não foi acionado. Pegou duas "bolinhas" e o Pacaembu quase veio abaixo. Mas, no rádio, virou o "maior goleiro do mundo".
    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES