publicidade

Maurren Maggi

Atleta de salto a distância
por Marcus Vinicius Dias Magalhães
 
Nascida em São Carlos, interior de São Paulo, no dia 25 de junho de 1976, Maurren Higa Maggi tornou-se o maior nome da história do atletismo feminino do Brasil, após ganhar a medalha de ouro na prova de salto em distância nos Jogos Olímpicos de Pequim de 2008.
 
A atleta foi casada com o piloto Antonio Pizzonia, com quem tem uma filha:  Sophia, nascida em 20 de dezembro de 2004.

Recordista brasileira e sul-americana do salto a distância, com 7,26m, e bicampeã pan-americana em Winnipeg 1999 e Rio 2007 na mesma prova, Maurren Maggi é a recordista sul-americana da prova dos 100 metros com barreiras, com a marca de 12s71, obtida em 2001, além de ser recordista sul-americana do salto triplo, com 14m53, marca obtida em 2003.

Maurren já terminou duas vezes o ano como a Melhor Atleta de Salto a Distância do Mundo, em 1999 e 2003.

Ela chegou a ser eleita a nona melhor atleta da história da modalidade, em 1999. Seu maior salto daquela temporada foi de 7,26m.

A primeira participação olímpica de Maurren foi em Sydney, no ano 2000. Ainda sem experiência na competição, a brasileira ficou apenas em 25º lugar.

No momento mais tenso de sua carreira, há poucos dias do Pan-americano de Santo Domingo, em 2003, Maurren Maggi foi suspensa da competição, acusada de doping.

A atleta alegou que não sabia da presença de clostebol, encontrado no organismo, que foi aplicado após uma sessão de depilação definitiva. A droga é a primeira na lista de proibições da Associação Internacional de Federações de Atletismo.

Além de não participar do Pan daquele ano, a atleta ficou de fora das Olimpíadas de Atenas, em 2004.

Em 2006, retornou aos treinamentos e ganhou a medalha de ouro no Pan-Americano do Rio de Janeiro, em 2007, no salto em distância. Ela atingiu a marca de 6,84 m
No início de 2008, na preparação olímpica, Maurren saltou 6,89m no Mundial de Atletismo Indoor, na Espanha, conquistando a medalha de prata.

No Troféu Brasil de Atletismo, no mês de junho, Maurren conquistou a medalha de ouro, com a marca de 6,99 m, o segundo melhor salto do mundo do ano de 2008.

Nas Olimpíadas de Pequim, Maggi conquistaria o maior feito de carreira de atleta: a medalha de ouro olímpica em Pequim.

Foram exatos 22 passos até o salto da atleta no Ninho de Pássaro, o Estádio Nacional de Pequim. A brasileira superaria a favorita russa, Tatiana Lebedeva, com o salto de 7,04m contra 7,03m da adversária.

Em 17 de maio de 2009, Maurren venceu a prova de salto em distância do Grande Prêmio Brasil Caixa de Atletismo, com a marca de 6,85 metros.

Em 2011, a atleta iniciou o curso Tecnologia em Gestão Desportiva e de Lazer, pela Universidade Unibam.

No município de São Carlos, terra natal de Maurren, foi inaugurado, na praça central da cidade interiorana, um monumento em homenagem ao feito de Maurren Maggi nas Olimpíadas de Pequim.
 
Em 19 de abrl de 2014 anunciou sua aposentadoria do atletismo, iniciando atividade como comentarista da Rede Globo, visando os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Clique aqui e veja a conquista do ouro olímpico de Maurren Maggi

Acompanhe a conquista do ouro olímpico de Maurren Maggi

    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES