publicidade

Luiz Gonzaga Belluzzo

Ex-presidente do Palmeiras
por Diogo Miloni
Economista, sociólogo e palmeirense roxo. Este é Luiz Gonzaga de Mello Belluzzo, um homem intelectual que sempre demonstrou sua paixão incondicional pelo Alviverde. Em 28 de janeiro de 2009, após candidatar-se à presidência do clube, Belluzzo foi eleito presidente do Palmeiras.
Natural em Bariri, cidade do interior paulista, Belluzzo nasceu em 29 de outubro de 1942, aos 23 anos já estava formado em Direito, pela Universidade de São Paulo e idealizava especializar-se em economia.
Muito antes do envolvimento com o futebol, Luiz ganhou fama e respeito na área das finanças. Atuando ao lado de políticos como José Sarney, Orestes Quércia e Luis Inácio Lula da Silva.
Seu enorme conhecimento teórico e prático abriu as portas para diversos cargos. Foi membro do Conselho Diretor da Fundação de Sociologia e Política de São Paulo, professor titular de economia da Unicamp, fundador da Facamp, presidente do conselho Deliberativo do IPSO, conselheiro de administração da Bola de Mercadorias e Futuros (BM&F) e consultor editorial da revista Carta Capital.
Em 2008 lançou sua candidatura à presidência de seu clube de coração, o Palmeiras, e no começo do ano seguinte, com 145 votos a favor, foi eleito para o mandato de dois anos, entre 2009 e 2010.
Após assumir o cargo, Belluzzo encontrou um clube atolado em dívidas e problemas. Suas primeiras providências foram retirar o Verdão da crise e tentar montar um time competitivo para a disputa dos campeonatos daquele ano.
Outro grave problema, que tirava o sono do presidente do Alviverde, era o conflito entre situação e oposição. Mas na comemoração de sua posse, Luiz Gonzaga fez bem o papel político e abraçou Roberto Frizzo. Uma tentativa de selar a paz nos bastidores do Palmeiras.
Em novembro de 2009, tanto fanatismo levou o intelectual a realizar um ato impensado. Em uma festa da torcida organizada do Palmeiras, o mandatário extravasou e perdeu a cabeça. Pegou o microfone e começou a gritar "Vamos matar os bambis?, referindo-se aos torcedores do São Paulo, que estava na disputa do Campeonato Brasileiro daquele ano.
O economista que era tido como esperança de mudança entre os cartolas do futebol desapontou a todos, e depois da polêmica enfatizou que era tudo fruto de uma brincadeira. Pisou na bola.
Cuidar de um clube de futebol não é fácil, e em setembro de 2010, o coração verde e branco de Belluzzo deu um susto nele e no resto dos torcedores. O então presidente sofreu um infarto e foi internado às pressas no Hospital Sírio Libanês.
Após um mês de tratamento e cuidados com o coração, o palmeirense foi liberado e pôde ir para sua residência, porém seguiu longe do comando do clube.

 

Em 19 de janeiro de 2011, Arnaldo Tirone elegeu-se presidente do Palmeiras com 158 votos e assumiu de imediato a presidência do Sociedade Esportiva Palmeiras, no lugar de Luiz Gonzaga Belluzzo, que assim, voltou a ser um o seu cargo de economista e torcedor fanático do Verdão.
    ver mais notícias
    ver mais Áudio

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES