publicidade

Leivinha

Ex-meia do Palmeiras e Seleção
por Rogério Micheletti
 
João Leiva Campos Filho, o Leivinha, nasceu em 11 de setembro de 1949 em Novo Horizonte-SP e fez enorme sucesso no Canindé ao lado de Ivair, o Príncipe. Em 1971, Leivinha foi negociado com o Palmeiras.

Ele foi o meia-direita (autêntico camisa 8) do Verdão até 1975. Participou de importantes conquistas da segunda Academia palmeirense, entre elas os Brasileiros de 1972 e 1973 e os Paulistas de 1972 e  1974, este último contra o Corinthians (Leivinha deu o passe de cabeça para Ronaldo marcar o gol que garantiu o título ao Palmeiras).

Leivinha foi vítima de um dos maiores erros de arbitragem da história do futebol brasileira. Na final do Paulistão de 71, no dia 27 de junho, Leivinha marcou de cabeça em Sérgio Valentim, mas o árbitro Armando Marques entendeu que o meia utilizou a mão para colocar a bola no fundo do gol são-paulino.

Depois do Palmeiras, Leivinha jogou pelo Atlético de Madrid (de 1975 a 1978) e retornou ao Brasil para jogar pelo São Paulo em 1978. Encerrou a carreira em 1979.

Pela Seleção Brasileira, o meia-direita fez 27 partidas e fez parte da equipe formada por Zagallo na Copa do Mundo da Alemanha de 1974.

Depois do Palmeiras, Leivinha, junto com Luís Pereira, foi negociado para o Atlético de Madrid em 1975.

Na Espanha, o meia-direita foi um completo sucesso, mas sofreu uma contusão no joelho e acabou voltando para o Brasil, onde encerrou a carreira jogando pelo São Paulo.

Mas além de Leivinha, outros dois nomes da família Leiva Campos tiveram passagens pelo futebol: os gêmeos Dadá e Didi (irmãos do ex-meia do Palmeiras).

Jackson Leiva, o Dadá, ex-atleta do Paulista de Jundiaí (SP) hoje é pai do jogador Lucas, revelado pelo Grêmio de Porto Alegre (RS). O outro irmão, Didi, chegou a vestir por algumas temporadas a camisa do Noroeste de Bauru (SP).
 
No dia 22 de janeiro de 2017, Leivinha participou do Domingo Esportivo, da Rádio Bandeirantes. Confira abaixo a entrevista na íntegra:
 

 

No vídeo abaixo, relembre o clássico Santos 1 x 2 Palmeiras, em 1971. Leivinha teve importante participação no duelo:  

No dia 18 de novembro de 2018, Leivinha participou do Domingo Esportivo Bandeirantes. Confira a íntegra da entrevista:

    ver mais notícias
    Pelo Palmeiras:

    Bicampeão brasileiro, 1972 e 1973, e duas vezes campeão paulista, 1972 e 1974, Leivinha tem motivos de sobra para ser idolatrado até hoje pela torcida palmeirense. Ele fez 263 jogos com a camisa alviverde, 156 vitórias, 78 empates e 29 derrotas, tendo marcado 105 gols, boa parte deles de cabeça, seu ponto forte. Os números de Leivinha no Verdão estão no "Almanaque do Palmeiras", de Celso Dario Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

    MILÉSIMO GOL DA SELEÇÃO

    "Não fiz mais de mil gols como o Pelé, mas tive o prazer de marcar o milésimo da seleção brasileira", costuma brincar Leivinha. O gol histórico aconteceu no dia 27 de maio de 1973, no Maracanã, onde o Brasil goleou a frágil Bolívia por 5 a 0. Leivinha marcou dois gols naquela partida. Pela seleção, o meia-atacante disputou 26 jogos, 18 vitórias, 7 empates e 1 derrota. Marcou sete gols.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES