publicidade

Jair da Costa

Ex-ponta-direita da Lusa, Seleção, Inter de Milão e Santos
Jair da Costa, ponteiro-direito campeão do mundo em 1962, no Chile, como reserva de Garrincha mora hoje onde nasceu, em Osasco-SP. Lá tem açougue, lanchonete, loja de material esportivo e uma quadra. A quadra é pintada com as cores da Inter de Milão.

Revelado pela Portuguesa de Desportos, Jair da Costa foi contratado pela Inter de Milão onde jogou por dez anos. Lá, ganhou tudo, jogando ao lado de ídolos italianos como Corso, Giacinto, Fachetti, Tarcisio Burgnich, Sandroo Mazzolla, Bonisegna, etc.

Retornou ao Brasil em 1973, e logo foi campeão paulista daquele ano no último titulo do Paulistão de Pelé. O Santos, do técnico Pepe, tinha: Cejas, Hermes, Carlos Alberto Torres, Turcão, Vicente Gaúcho, Zé Carlos Cabeleira, Clodoaldo, Léo, Brecha, Eusébio, Pelé e Edu. Hoje, Jair da Costa, rico, tem uma quadra-esportiva em Osasco-SP que é mais um shopping. Com tudo pintado de azul e preto, as cores da Inter de Milão, o estabelecimento comercial e esportivo de Jair da Costa tem lanchonete, lounge, açougue, quadra e loja de material esportivo.

VÍDEO: ASSISTA A PARTIDA HISTÓRICA ENTRE BENFICA X INTER DE MILÃO E O GOL DE JAIR DA COSTA EM UM FRANGAÇO DO GOLEIRO COSTA PEREIRA

 
Jair foi um dos 47 jogadores convocados, pelo técnico Vicente Feola, para o período de treinamento que visava conquistar a Copa da Inglaterra e, consequentemente, o tricampeonato mundial de futebol. Infelizmente deu tudo errado.
 
Os 47 jogadores convocados, devido a forte pressão dos dirigentes dos clubes, para o período de treinamento em Serra Negra-SP e Caxambu-MG como preparação para a Copa de 66, na Inglaterra, foram: Fábio – São Paulo, Gylmar – Santos, Manga – Botafogo, Ubirajara Mota – Bangu e Valdir – Palmeiras (goleiros); Carlos Alberto Torres – Santos, Djalma Santos – Palmeiras, Fidélis – Bangu, Murilo – Flamengo, Édson Cegonha – Corinthians, Paulo Henrique – Flamengo e Rildo – Botafogo (laterais); Altair – Fluminense, Bellini – São Paulo, Brito – Vasco, Ditão – Flamengo, Djalma Dias – Palmeiras, Fontana – Vasco, Leônidas – América/RJ, Orlando Peçanha – Santos e Roberto Dias – São Paulo (zagueiros); Denílson – Fluminense, Dino Sani – Corinthians, Dudu – Palmeiras, Edu – Santos, Fefeu – São Paulo, Gérson – Botafogo, Lima – Santos, Oldair – Vasco e Zito – Santos (apoiadores); Alcindo – Grêmio, Amarildo – Milan, Célio – Vasco, Flávio – Corinthians, Garrincha – Corinthians, Ivair – Portuguesa de Desportos, Jair da Costa – Inter de Milão, Jairzinho – Botafogo, Nado-Náutico, Parada – Botafogo, Paraná – São Paulo, Paulo Borges – Bangu, Pelé – Santos, Servílio – Palmeiras, Rinaldo – Palmeiras, Silva – Flamengo e Tostão – Cruzeiro (atacantes).

Dos 47 convocados por Vicente Feola, para esse infeliz período de treinamentos, acabaram viajando para a Inglaterra os seguintes 22 "sobreviventes": Gylmar e Manga (goleiros); Djalma Santos, Fidélis, Paulo Henrique e Rildo (laterais); Bellini, Altair, Brito e Orlando Peçanha (zagueiros); Denílson, Lima, Gérson e Zito (apoiadores); Garrincha, Edu, Alcindo, Pelé, Jairzinho, Silva, Tostão e Paraná (atacantes).
    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES