publicidade

Gilmar

Ex-goleiro do Palmeiras e Bangu
Por Rogério Micheletti
 
Reserva de Leão no começo de carreira, Leir Gilmar da Costa, o Gilmar, chegou a viver bons momentos no gol palmeirense entre o final dos anos 70 e começo dos anos 80. O ex-goleiro, que também defendeu o Bangu e o Arapongas-PR, hoje é treinador de futebol.
 
Em 2006, ele assumiu o União São João, de Araras. Hoje, aguarda convites.
Nascido em Marília, no dia 7 de julho de de 1956, Gilmar teve carreira longa no futebol, tanto que pendurou as chuteiras, ou melhor, as luvas, com mais de 40 anos de idade. Um de seus últimos clubes foi o Flamengo de Guarulhos (SP).
 
Na final do Brasileirão de 1978, quando o Palmeiras foi derrotado pelo Guarani, Gilmar era o titular da meta palmeirense no jogo disputado no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).
 
Isto ocorreu porque Leão foi expulso no primeiro jogo, no Morumbi, pelo árbitro Arnaldo César Coelho.
 
Mas 1978 não foi o único ano que o arqueiro fez parte de um time vice-campeão brasileiro. Sete anos depois, jogando pelo Bangu, Gilmar viu seu time ser derrotado, nos pênaltis, pelo Coritiba.
 
Depois do Bangu, Gilmar atuou em vários times do interior paulista, entre eles no União São João. Antes de ser treinador, ele também trabalhou como diretor do ECO, de Osasco.

    Pelo Palmeiras:

    Segundo o "Almanaque do Palmeiras", de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti, Gilmar defendeu o Verdão em 288 jogos (111 vitórias, 105 empates e 72 derrotas) e sofreu 282 gols.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade -->
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      67
    • 2 Int
      62
    • 3 Fla
      60
    • 4 Grê
      58
    • 5 São
      58
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES