publicidade

Dulcídio Wanderley Boschilia

Ex-árbitro de futebol
por Marcelo Rozenberg
 
Dulcídio Wanderley Boschillia morreu em São Paulo em decorrência de um câncer, em 14 de maio de 1988, aos 59 anos. Foi um dos mais emblemáticos árbitros de todos os tempos no futebol brasileiro.
 
Orgulhava-se de, em 26 anos apitando partidas de futebol, jamais ter tido padrinho que o ajudasse nas escalas. Talvez por isso, jamais chegou ao quadro da Fifa.
 
Nos gramados, era muito respeitado pelos jogadores pela personalidade. A formação de policial militar o ajudava a conter o ânimo daqueles que ousavam reclamar de suas marcações. Nunca teve medo de enfrentar ninguém. Muito menos de cumprir à risca as regras do jogo. Certa vez, em um clássico entre Palmeiras e Portuguesa no Pacaembu, mandou voltar três vezes a cobrança de um pênalti a favor do time do Canindé alegando que o goleiro Leão havia se mexido.
 
Deixou a arbitragem sendo considerado um árbitro honesto e sempre lembrado quando partidas complicadas se avizinhavam. Entre outras, dirigiu a decisão do Paulistão de 1974 entre Palmeiras e Corinthians, a final do Brasileiro de 1975 entre Cruzeiro e Inter e a histórica partida em que o Corinthians bateu a Ponte Preta em 1977 e saiu de uma fila de mais de 22 anos sem títulos.
 
Mas também entrou para a história por situações curiosas. Certa vez, em 1983, interrompeu uma partida entre Atlético Paranaense e Campo Grande, do Rio de Janeiro, pelo Campeonato Brasileiro no final do primeiro tempo por causa de uma dor de barriga. Foi ao banheiro e minutos depois retornou ao gramado sob aplausos da torcida.
 
Em 20 de setembro de 2012 recebemos o e-mail do historiador Pedro Luiz Boscato, que relembra uma passagem interessante sobre Dulcídio:
 
"Relembro da coragem e personalidade que o Dulcídio teve ao peitar Armando Marques, após a partida que decidiu o título do Paulistão de 1971 nos vestiários, pelo fato dele ter confirmado que correu para o meio do campo porque o gol de Leivinha foi legítimo, foi de cabeça. Com toda franqueza que o caracterizava, ele falou tudo como ocorreu, conforme o vídeo abaixo, clique e veja": (Programa Grandes Momentos do Esporte, da TV Cultura-SP)

E, NO VÍDEO ABAIXO, DA TV CULTURA, DULCÍDIO WANDERLEY BOSCHILIA CONTA SUA VERSÃO PARA O SUPOSTO SUBORNO PARA FAVORECER O CORINTHIANS NA FINAL DO CAMPEONATO PAULISTA DE 1977

    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES