publicidade

Dinho

Ex-volante de São Paulo, Santos e Grêmio
por Rogério Micheletti

O volante Dinho, ex-Confiança, Sport Recife, São Paulo, Santos e Grêmio, reside na zona norte de Porto Alegre com sua segunda esposa e o enteado Jackson. Do primeiro casamento com uma sergipana, nasceram três filhos.
 
Em 2012, lançou sua candidatura a vereador em Porto Alegre-RS pelo DEM e não foi eleito, por contabilizar 3.613 votos, número considerado insuficiente. Não abandonou o desejo por trabalhar com política e mais uma vez tentou se eleger. Candidato a Deputado Estadual do Rio Grande do Sul pelo PRB conseguiu apenas 6.414 votos e novamente não atingiu o suficiente para o posto.

Após pendurar as chuteiras, não abandonou o futebol e virou treinador, além de ainda bater sua bolinha em equipes de veteranos com os ex-colorados Paulo Santos e Pinga. Em 2008, ele assumiu o comando das categorias de base do Grêmio de Porto Alegre.

Dinho possui uma clínica de futebol ao lado do também ex-jogador Carlos Miguel. Eles têm uma parceria com um clube e tem como objetivo revelar jogadores.

Nascido no dia 15 de outubro de 1966, em Aracaju (SE), Dinho começou a carreira no Confiança (SE) e destacou no rubro-negro pernambucano. No início dos anos 90, jogou no futebol espanhol e depois foi contratado pelo São Paulo, que era dirigido por Telê Santana.

No Tricolor do Morumbi, Dinho foi campeão das Libertadores de 92 e 93 e dos Mundiais do Japão de 92 e 93. Em 94, ele foi envolvido em uma transação com o Santos, que liberou o volante Axel para o São Paulo. Mas Dinho não se adaptou ao Santos e foi negociado para o Grêmio, equipe na qual fez sucesso tendo Luiz Felipe Scolari como treinador.

O volante também jogou no América Mineiro e no Fluminense, já em final de carreira. As sucessivas contusões nos joelhos o fizeram pendurar as chuteiras.

ÍDOLO TAMBÉM NO OLÍMPICO:

Pelo Grêmio, Dinho foi um símbolo da equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari na metade dos anos 90. O estilo raçudo do meio-campista conquistou também a apaixonada torcida gremista. Em 2005, ele entrou para a calçada da fama do Tricolor Gaúcho. Foi um dos jogadores mais votados pela torcida do Grêmio para receber o prêmio. Além dele, no mesmo ano, o volante China, que defendeu o clube nos anos 80, e o zagueiro Calvet também pisaram na calçada gremista.

CARACTERÍSTICAS:

Dinho era um jogador muito combativo no meio-campo e apesar de na maioria das vezes fazer a função de primeiro volante costuma marcar gols, principalmente em bolas paradas (faltas e pênaltis) e em chutes de fora da área.

NÚMEROS PELO SÃO PAULO:

Segundo o "Almanaque do São Paulo", de Alexandre da Costa, o volante disputou 113 jogos pelo time são-paulino: 60 vitórias, 32 derrotas e 21 derrotas. Dinho marcou 12 gols pelo time do Morumbi.

TREINADOR:

Após pendurar as chuteiras, Dinho chegou a ser técnico do time de Lucas de Rio Verde (MT), cidade que fica próximo à Cuiabá (MT). Ficou pouco tempo lá. Foi em 2006.
Em 18 de setembro de 2013, em entrevista para o UOL, Dinho falou sobre uma briga que teve com o ex-jogador Válber e seus planos na política. Clique aqui e veja a matéria completa
    ver mais notícias

    Pelo São Paulo:

    Segundo o "Almanaque do São Paulo", de Alexandre da Costa, o volante disputou 113 jogos pelo time são-paulino: 60 vitórias, 32 derrotas e 21 derrotas. Dinho marcou 12 gols pelo time do Morumbi.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES