publicidade

Celso Freitas

Jornalista e apresentador
por Túlio Nassif
Natural de Criciúma, Santa Catarina, Celso Freitas nasceu no dia 18 de setembro de 1953. É casado com a administradora Suely, mãe de sua filha Juliana. Ele também é pai de Marcelo, Renato e Luiz Celso, do primeiro casamento, quando ainda tinha 18 anos.
No início da década de 70, deu os primeiros passos para uma carreira promissora, estreando no rádio, com apenas 16 anos, em Santa Catarina.
Foi então que, na época, quando servia a Polícia do Exército, em Brasília, chamou atenção de um coronel do exército, pelo tom de voz e assim foi convidado para apresentar a parte local do "Jornal Nacional?. Ficou em Brasília até 1976, quando foi transferido para outra dependência da emissora, esta em São Paulo, com o objetivo de apresentar os blocos locais do "Jornal Nacional? e do "Jornal Hoje?, além de, cursar ao mesmo tempo, jornalismo na Faculdade Cásper Líbero.
Com a ida de Sérgio Chapelin para o SBT (Sistema Brasileiro de Televisão), em 1983, Freitas ficou encarregado de substituí-lo, assumindo assim, junto com Cid Moreira, a bancada do JN (Jornal Nacional). Apresentou o jornal até 1989, quando Sérgio voltou para a Rede Globo e recuperou seu posto deixado há seis anos. Então, aceitou um novo desafio em sua vida, apresentar o "Fantástico? e o "Globo Repórter?, este último, apresentado temporariamente por ele várias vezes.
Na década de 90, mostrou ser um grande profissional multimédia, antenado com os avanços da tecnologia, desenvolvendo soluções de comunicação empresarial na criação, apresentação e produção, paralelamente à carreira de apresentador da Rede Globo. Produziu programas como o "Hipermídia?, exibido pelo canal GNT (um dos primeiros a tratar da informática de maneira descomplicada) e Outro que fez bastante sucesso, foi o "Tribos e Trilhas?, em parceria com a repórter Neide Duarte, exibido na TV Cultura. Na mesma época, torna-se a "voz-padrão? da Rádio CBN, permanecendo no cargo até sua mudança para a Rede Record.
Durante longos oito anos, ficou nas bancadas do "Fantástico? e do "Globo Repórter?, até 1997, quando passou a apresentar vários programas da recém-criada Globo News, como o "Arquivo N? e o "Via Brasil?.
Sempre pronto a novos desafios, substituiu o ator Tony Ramos na bancada do programa interativo "Você Decide", em 1998, permanecendo até meados de 1999.
Foi a partir daí, que sua presença na Rede Globo diminuiu bastante. Freitas passou a fazer locuções para o "Fantástico? e a apresentar o "Globo Repórter? nas folgas de Sérgio Chapelin, que assumira sua posição em ambos os programas. Também gravou alguns discos com trechos da Bíblia, com Cid Moreira.
Seu último trabalho na Rede Globo foi no "Globo Repórter?, onde realizou um documentário sobre a memória de Roberto Marinho, em 2003.
Em 2004, aceitou convite da Rede Record para apresentar o "Domingo Espetacular?, programa similar ao "Fantástico?, no qual permaneceu até o início de 2006, quando passou a apresentar o "Jornal da Record?, num novo formato similar ao JN, ao lado de Ana Paula Padrão. Paralelamente ao "Jornal da Record?, Freitas também apresentou o "Repórter Record?, programa que ele deixou em 2009.
Atualmente, apresenta além do "Jornal da Record? o "Entrevista Record - Bastidores da Notícia?, na Record News.
    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES