publicidade

Candinho

Ex-zagueiro do Palmeiras e atualmente treinador
por Marcelo Rozenberg
 
José Cândido Sotto Mayor, o ex-zagueiro e atual treinador Candinho, nasceu em São Paulo em 18 de janeiro de 1945. Criado no bairro da Mooca, começou a jogar no Palmeiras com apenas 14 anos.
 
Em 18 de abril de 2012, foi anunciado como novo gerente de futebol da Portuguesa de Desportos, que tinha acabado de ser rebaixada para a série A-2 do Paulistão.
Foi descoberto em campos de várzea por Domingos Ianaconi, o Minguinho. Teve como treinadores monstros sagrados do banco de reservas como Rubens Minelli e Mario Travaglini.
 
Chegou a defender o time de aspirantes do Verdão ao lado de Ademir da Guia, Servilio e Ademar Pantera. Em seguida, atuou por Paulista de Jundiaí, Olimpique de Montreal, do Canadá, e Valencia, da Venezuela, em negociação realizada pelo empresário Juan Figger.
 
Parou de jogar com 27 anos. Antes de abraçar a carreira de treinador, foi proprietário de um estacionamento em São Paulo. Começou orientando equipes de base do Palmeiras. Em seguida, iniciou uma carreira vitoriosa que inclui passagens por Catanduvense, XV de Jaú, XV de Piracicaba, São Bento, Juventus, Portuguesa, América de São José do Rio Preto, Al Helal, Grêmio, seleção da Arábia Saudita, Flamengo, Santos, Corinthians, Fluminense, Bahia, Bragantino, Vitória da Bahia e Goiás.
 
Comandou a Portuguesa de Desportos na campanha que levou a equipe do Canindé ao vice brasileiro de 1996, cujo título acabou ficando com o Grêmio.
 
Foi auxiliar de Vanderlei Luxemburgo na Seleção Brasileira e treinou a equipe em duas ocasiões: no amistoso contra a Espanha em 1999 (0 a 0) e na vitória por 6 a 0 sobre a Venezuela em 2000 pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.
Em 29 de maio de 2010, aos 65 anos, sem estar dirigindo nenhuma equipe, foi convidado para assumir a gerência de futebol do Palmeiras, a convite do vice-presidente de futebol Gilberto Cipullo, mas não chegou a um acordo financeiro.
 
Segundo o Almanaque do Corinthians, de Celso Unzelte, dirigiu o Timão em duas ocasiões (1997 e 2000). Foram 16 partidas com três vitórias, dois empates e 11 derrotas.

    Pelo Corinthians (como treinador):

    Dirigiu a equipe em 16 jogos, sendo três vitórias, dois empates e 11 derrotas.
    Fonte: Almanaque do Timão, de Celso Unzelte.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES