publicidade

Aquiles

Ex-meia do Palmeiras
por Gustavo Grohmann
Aquiles dos Reis, o Aquiles, célebre meia-direita do Palmeiras, morreu na manhã do dia 9 de janeiro de 2014, enquanto dormia em sua casa, na cidade de Campo Grande-MS. Ele foi diagnosticado com uma grave obstrução cardíaca, tendo cerca de 80% do coração comprometido.

Nascido em Miranda, quando ainda era unificado os estados (de Mato Grosso), no dia 28 de agosto de 1928, foi casado com dona Marta, sua segunda esposa, por mais de 30 anos, tinha três filhos, oito netos e dois bisnetos.

Aquiles jogou no Verdão entre 1949 e 1954, e foi o principal personagem de uma das partidas mais emocionantes da história do clássico entre São Paulo e Palmeiras, o famoso Choque-Rei.

No dia 28 de janeiro de 1951, o Palmeiras entrou em campo contra o São Paulo, jogando pelo empate. A partida era válida pelo campeonato paulista de 1950, e as duas equipes, que vinham disputando o título ponto a ponto, tinham chance de levantar o caneco.

Debaixo de muita chuva o São Paulo conseguiu abrir o placar. Teixeirinha bateu, a bola desviou em Turcão (zagueiro palmeirense) e morreu no fundo das redes do goleiro Oberdan Catani. Após o árbitro inglês Alwyn Bradley decretar o fim do primeiro tempo, os jogadores do Palmeiras, devidamente abatidos, desceram ao vestiário e foram surpreendidos por Jair Rosa Pinto, que aos berros exigiu raça ao time verde.

"No intervalo, ele chegou para seus companheiros e disse: ´todo mundo que pegar a bola, toca pra mim que eu vou lançar pra frente. Uma hora faremos um gol´", lembra o jornalista Cláudio Carsughi.

E foi isso que aconteceu. Aos 15 minutos do segundo tempo Jair Rosa Pinto dominou e fez um de seus incríveis lançamentos. A bola parou em uma poça do inundado Pacaembu e sobrou para Aquiles, que empatou a partida e garantiu o título ao alviverde do Parque Antártica.

Realmente o gol mais importante dos 37 que marcou pelo Palmeiras, em 70 atuações com a camisa verde (39 vitórias, 16 empates, 15 derrotas). No Parque Antártica conseguiu o título do Paulistão, em 1950, e da Copa Rio, em 1951 (fonte: Almanaque do Palmeiras - Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti).

Foto: Marcos Júnior/Portal TT

    Pelo Palmeiras:

    Atuou em 70 jogos, sendo 39 vitórias, 16 empates e 15 derrotas.
    Fonte: Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES