publicidade

Amílcar Barbuy

Ex-atacante e médio do Corinthians, Palmeiras e Lazio

Filho de pais italianos, Amílcar Barbuy foi um dos maiores jogadores da história do Corinthians. Nascido em Rio das Pedras em 29 de abril de 1893 e falecido em São Paulo em 24 de agosto de 1965, defendeu o clube entre 1913 e 1923, após período atuando nos varzeanos Belo Horizonte e Botafogo do Bom Retiro.
Ingressou no Timão em 1912, aos 18 anos. Meia e atacante de grande categoria, fez 208 jogos pelo clube com 153 vitórias, 25 empates, 30 derrotas e 89 gols marcados de acordo com o Almanaque do Corinthians, de Celso Unzelte.
Misteriosamente, em 1923 transferiu-se para o Palestra Itália alegando motivos pessoais. Segundo o Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti, vestiu a camisa do clube em 100 ocasiões com 68 vitórias, 15 empates, 17 derrotas e 11 gols marcados.
Pelo Timão, foi campeão paulista em 1914, 16, 22 e 23. Pelo Verdão levantou a taça do estadual em 1926 e 27.
Mesmo quando defendia o Corinthians, tornou-se sócio do Palestra Itália. A ponto de participar do primeiro jogo do clube que surgia contra o Savóia de Votorantim, no início de 1915.
Em 1930 encerrou a carreira a seguiu a vida como treinador, que havia iniciado anos antes no Palmeiras. Foi comandar a Lazio, de Roma. Mas por conta da contusão de alguns jogadores, acabou retornando aos gramados exibindo seu vistoso futebol em mais algumas ocasiões. Foi o primeiro jogador do Corinthians a defender a Seleção Brasileira e o primeiro brasileiro a jogar por um clube da Itália.
Também defendeu Seleção Paulista e Seleção Brasileira. Segundo o livro "Seleção Brasileira ? 90 anos?, de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf, vestiu a camisa do Brasil em 19 jogos com 10 vitórias, cinco empates, quatro derrotas e cinco gols marcados. Foi campeão sul-americano em 1919 e 1922.
Como treinador do Verdão dirigiu o time em 144 jogos com 93 vitórias, 24 empates e 27 derrotas (fonte: Alamanaque do Palmeiras - Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti).
Foi técnico do Corinthians em situações diferentes. Inicialmente, quando não havia um profissional específico para a função e coube a ele escalar o time. Depois, entre os anos de 1930 e 1940. No total, foram 192 jogos com 135 vitórias, 18 empates e 39 derrotas (fonte: Almanaque do Corinthians - Celso Unzelte).
Dirigiu o São Paulo em 19 jogos, segundo o Almanaque do São Paulo de Alexandre da Costa, com 12 vitórias e sete derrotas.
Também comandou Portuguesa, Portuguesa Santista e Atlético Mineiro. Morava no bairro da Aclimação, centro de São Paulo, quando faleceu.

Por Marcelo Rozenberg

    ver mais notícias

    Seleção Brasileira - jogador

    Segundo o livro "Seleção Brasileira ? 90 anos?, de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf, vestiu a camisa do Brasil em 19 jogos com 10 vitórias, cinco empates, quatro derrotas e cinco gols marcados. Foi campeão sul-americano em 1919 e 1922.

    Corinthians - jogador


    Ingressou no Timão em 1912, aos 18 anos. Meia e atacante de grande categoria, fez 208 jogos pelo clube com 153 vitórias, 25 empates, 30 derrotas e 89 gols marcados de acordo com o Almanaque do Corinthians, de Celso Unzelte.

    Corinthians - técnico


    Foi técnico do Corinthians em situações diferentes. Inicialmente, quando não havia um profissional específico para a função e coube a ele escalar o time. Depois, entre os anos de 1930 e 1940. No total, foram 192 jogos com 135 vitórias, 18 empates e 39 derrotas (fonte: Almanaque do Corinthians - Celso Unzelte).

    Palmeiras - jogador

    Misteriosamente, em 1923 transferiu-se para o Palestra Itália alegando motivos pessoais. Segundo o Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti, vestiu a camisa do clube em 100 ocasiões com 68 vitórias, 15 empates, 17 derrotas e 11 gols marcados.
    Palmeiras - técnico


    Como treinador do Verdão dirigiu o time em 144 jogos com 93 vitórias, 24 empates e 27 derrotas (fonte: Alamanaque do Palmeiras - Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti).

    São Paulo - técnico


    Dirigiu o São Paulo em 19 jogos, segundo o Almanaque do São Paulo de Alexandre da Costa, com 12 vitórias e sete derrotas.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      80
    • 2 Fla
      72
    • 3 Int
      69
    • 4 Grê
      66
    • 5 São
      63
    • Veja tabela completa
    publicidade

    ÚLTIMOS CRAQUES