Funcionário trabalha há dez anos no clube. Foto: UOL

Funcionário trabalha há dez anos no clube. Foto: UOL

Segurança do Flamengo há dez anos, Benedito Ferreira evitou uma tragédia maior no Ninho do Urubu. O incêndio, que tirou a vida de dez meninos que sonhavam em virar ídolos do Rubro-negro, poderia ter mais vítimas. Dos 26 que estavam no alojamento incendiado, 16 sobreviveram - três estão internados. E foi o funcionário do clube o responsável por salvar alguns deles.

De plantão na madrugada de sexta-feira (8), Ferreira correu e quebrou janelas dos contêineres para retirar alguns meninos que estavam em desespero e sem rumo pelo ocorrido. Segundo relatos, o segurança tentou utilizar um extintor de incêndio para minimizar os danos e se desesperou quando não foi mais possível retirar ninguém.

Benedito Ferreira é a principal testemunha na investigação da 42ª Delegacia Policial, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Após prestar depoimento, ele foi liberado e está em licença concedida pelo clube. Foi recomendado que não conceda entrevistas e descanse após o ocorrido.

Em choque, ele receberá tratamento psicológico

Com passagens pelo futebol rubro-negro, sede da Gávea e Ninho do Urubu, Benedito Ferreira está em estado de choque. Muito abalado, o segurança tem crises de choro e receberá tratamento psicológico por parte do Flamengo.

O profissional já está sob cuidados do corpo médico rubro-negro e não há data para que retorne ao trabalho. Ferreira é segurança do Flamengo desde outubro de 2008. Antes, trabalhou por oito anos na função de vigilante na cidade mineira de Juiz de Fora.

Arte/UOL

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    80
  • 2 Fla
    72
  • 3 Int
    69
  • 4 Grê
    66
  • 5 São
    63
  • Veja tabela completa