publicidade
Gallardo não poderá dirigir a equipe, mas também viajou à capital espanhola. Foto: Divulgação/CA River Plate/via UOL

Gallardo não poderá dirigir a equipe, mas também viajou à capital espanhola. Foto: Divulgação/CA River Plate/via UOL

Horas depois do Boca Juniors, o River Plate embarcou para Madri, local no qual vai disputar domingo, a partir das 17h30 (de Brasília), a final da Copa Libertadores da América. Assim como o arquirrival, o time millonario recebeu uma pequena festa na saída para o aeroporto de Ezeiza nesta quarta-feira (5); no caso, em proporção muito menor aos xeneizes, que viajaram na noite de terça (4).

Sob clima bem tranquilo, contraditório ao encontrado nos bastidores, com a diretoria do clube se manifestando contra a partida na capital espanhola, os jogadores e o técnico Marcelo Gallardo posaram para fotos no aeroporto e embarcaram sem qualquer tumulto.

O River Plate vai jogar a final da Libertadores na Espanha ao perder o "fator casa" por culpa dos próprios torcedores. Um ataque ao ônibus do Boca Juniors no último dia 24 adiou a partida e gerou uma decisão drástica da Conmebol.

Sem qualquer garantia de segurança das autoridades argentinas, a entidade entrou em acordo com Madri para levar o duelo para o Santiago Bernabéu. Tanto o River, que reclama da perda da "igualdade" na final, quanto o Boca, que buscou o título nos tribunais pela violência contra a sua delegação, protestaram.

Em campo, as equipes ficaram no empate por 2 a 2, em partida disputada com público total do Boca em La Bombonera. Na Espanha, as torcidas terão uma parte dos ingressos e dividirão o estádio, por exemplo, com sócios do Real Madrid.

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    80
  • 2 Fla
    72
  • 3 Int
    69
  • 4 Grê
    66
  • 5 São
    63
  • Veja tabela completa