publicidade

Os problemas entre os dois times começaram em 2005

Do UOL, em São Paulo

Presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mario Celso Petraglia ainda não esqueceu do entrave com o São Paulo entre 2005 e 2007. Durante participação no programa "Bola da Vez", da "ESPN", o dirigente atacou o ex-presidente do clube do Morumbi Juvenal Juvêncio, que morreu no final de 2015.

"Deve estar ardendo no inferno o Juvenal Juvêncio. Nos tirou o Dagoberto e nos tirou da Libertadores. Os corruptos ou estão presos ou estão mortos", disparou.

Os problemas entre os dois times começaram em 2005, quando se enfrentaram na final da Libertadores. Na ocasião, o Athletico foi impedido de usar a Arena da Baixada, por ter na época menos de 40 mil lugares, e teve que jogar como mandante no Beira-Rio, em Porto Alegre. Na época, o clube paranaense acusou o São Paulo de ter pressionado a Conmebol para que o veto acontecesse.

A situação piorou dois anos depois. Dagoberto travava uma batalha judicial contra o Athletico, que tentava prolongar o vínculo do atacante. Ele acabou ganhando na Justiça, pagou a multa de R$ 5,4 milhões e fechou com o São Paulo. A diretoria paranaense chamou o caso de uma estratégia "selvagem".

(Foto: Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress - retirada do UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    80
  • 2 Fla
    72
  • 3 Int
    69
  • 4 Grê
    66
  • 5 São
    63
  • Veja tabela completa