publicidade
Alexandre Gallo, diretor de futebol do Atlético-MG, se reunirá com Sette Câmara para discutir 2019

Alexandre Gallo, diretor de futebol do Atlético-MG, se reunirá com Sette Câmara para discutir 2019

Thiago Fernandes
Do UOL, em Belo Horizonte

Próximo de alcançar a meta do ano - uma vaga na próxima edição da Libertadores -, o Atlético-MG já se prepara para 2019. Depois da renovação de Adilson, ocorrida na tarde dessa terça-feira (2), a diretoria passa a trabalhar para reforçar o time e definir a situação de Thiago Larghi.

O diretor de futebol Alexandre Gallo é quem trata dos negócios referentes ao esporte na Cidade do Galo. O presidente Sérgio Sette Câmara se atém à situação financeira do clube. Eles devem se reunir nesta quarta-feira (3) para tratar dos planos que envolvem contratações e manutenções de profissionais.

O primeiro caso a ser discutido é sobre Thiago Larghi. A princípio, ambos tinham a intenção de manter o treinador que substituiu Oswaldo de Oliveira em fevereiro passado. A proposta para renovação seria até dezembro de 2019. Contudo, com o crescimento da pressão sobre o comandante, há a possibilidade de troca para o ano seguinte. A permanência, ou não, do comandante será decidida conforme resultados obtidos no Campeonato Brasileiro.

A declaração concedida pelo treinador na última sexta-feira (28), em que minimiza a pressão pelos 47 anos sem a taça do Brasileirão, não foi vista com bons olhos nos bastidores da Cidade do Galo. Alexandre Kalil, ex-presidente do clube e atual prefeito de Belo Horizonte (PBH), se manifestou de forma contrária ao fato. O antigo mandatário reprovou a manifestação do técnico.

"Ele precisa ir à sala de troféus da Avenida Olegário Maciel, chegar perto de uma Libertadores, de uma Recopa Sul-Americana e uma Copa do Brasil, para sentir o que é o espírito vencedor e a responsabilidade de levar o Atlético a ganhar títulos importantes continuamente", disse o ex-dirigente, de acordo com o blog do Chico Maia, assessor do político.

Parte da torcida que foi ao estádio Independência no último domingo (30), na goleada por 5 a 2 sobre o Sport, vaiou o técnico quando o mesmo teve o nome anunciado pelo sistema de som do local.

A pressão (interna e externa) sobre Thiago Larghi faz com que a diretoria aguarde os resultados da Série A para definir a sua situação.

Defesa é prioridade na busca por reforços
Mas não é só a situação de Thiago Larghi que estará em pauta na reunião entre Gallo e Sette Câmara. A dupla falará também sobre a contratação de jogadores. Há nomes na pauta do diretor de futebol. O primeiro a ser procurado foi o atacante Diego Tardelli, hoje no Shandong Luneng, da China. O atleta de 31 anos é um nome que agrada à cúpula, mas ainda não há tratativa em curso.

O clube planeja investir mais que os R$ 30 milhões gastos em contratações em 2018 para a próxima temporada em caso de classificação para a Copa Libertadores. Este ano o clube gastou nas chegadas de Yimmi Chará (US$ 6 milhões), David Terans (1 milhão de euros) e Denilson (300 mil euros). Os demais jogadores vieram sem custo ou por empréstimo. A ideia é montar um time que tenha força o suficiente para conquistar títulos relevantes no próximo ano.

A diretoria não fala publicamente, mas já estuda reforços para algumas funções. O primeiro desejo é reforçar a defesa. A zaga é o alvo. Ainda há a intenção de buscar nomes para o setor de criação. Hoje, Juan Cazares é tido como o jogador mais regular do plantel.

Foto: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    80
  • 2 Fla
    72
  • 3 Int
    69
  • 4 Grê
    66
  • 5 São
    63
  • Veja tabela completa