publicidade
Pelo Coxa Branca, ele foi campeão do Torneio do Povo, em 73, e tetracampeão paranaense de 71 a 74

Pelo Coxa Branca, ele foi campeão do Torneio do Povo, em 73, e tetracampeão paranaense de 71 a 74

Ídolo por onde passou, mas especialmente no Coritiba, na qual jogou durante a década de 70, José Roberto Marques, o Zé Roberto, morreu na manhã deste sábado (7), às 6 horas, no Hospital de Amparo, interior de São Paulo. Internado há uma semana, o ex-craque vinha sentindo muitas dores abdominais e acabou falecendo devido a uma apendicite que supurou. Zé Roberto estava aposentado e iria completar 71 anos de idade no próximo dia 25. Ele deixa três filhos (Rose, Renata e Roberto), dois netos e dois bisnetos. Ainda não foram divulgadas informações sobre o velório e enterro do ex-jogador.

Em termos médicos, Apendicite Supurada ocorre quando o apêndice não é retirado a tempo e acaba se rompendo. Quando o apêndice se rompe ou quando ele supura, ele acaba derramando fluidos inflamatórios com bactérias na cavidade do abdômen. Se isso acontecer antes da cirurgia, a chance de complicações aumenta bastante. Além disso, a demora na retirada do apêndice pode provocar a peritonite e a formação de abscessos no abdômen, podendo levar a insuficiência de múltiplos órgãos.

O ex-atacante começou a carreira de jogador no São Paulo, mas ganhou fama mesmo defendendo o Atlético Paranaense, o Coritiba e o Corinthians.

Antes de chegar ao Timão, a passagem de Zé Roberto pelo Coxa foi marcante principalmente para a torcida, que aplaudiu o ídolo nas conquistas do Torneio do Povo, em 73, e no tetracampeonato paranaense de 71, 72, 73 e 74. Além do sucesso no futebol do sul do país, também defendeu, nos anos 70, o Guarani e em 1977, a equipe do ABC de Natal.

Brilhou também com a camisa da Seleção Brasileira nas competições de futebol dos Jogos Olímpicos do Japão, em 1964. E nos preparativos de um amistoso contra a Argentina, Zé Roberto chegou a fazer cinco gols.

Em 2013 foi internado em uma clínica de Serra Negra-SP, onde residia, por conta de um grave AVC (Acidente Vascular Cerebral), que deixou seu braço esquerdo parcialmente paralisado. Recuperado, chegou a comparecer a um encontro de ex-atletas do Palmeiras ainda naquele ano.

CLIQUE AQUI E VEJA ZÉ ROBERTO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

No dia 6 de dezembro de 2015, Zé Roberto foi entrevistado por Milton Neves durante o programa Domingo Esportivo da Rádio Bandeirantes. Ouça, abaixo:

Foto: Portal TT

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    80
  • 2 Fla
    72
  • 3 Int
    69
  • 4 Grê
    66
  • 5 São
    63
  • Veja tabela completa