publicidade
Paolo Guerrero foi recebido com festa em Porto Alegre, onde atuará pelo Inter

Paolo Guerrero foi recebido com festa em Porto Alegre, onde atuará pelo Inter

Marinho Saldanha
Do UOL, em Porto Alegre

O Tribunal Federal da Suíça anunciou nesta segunda-feira (01) que rejeitou efeito suspensivo à punição aplicada pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) ao atacante peruano Paolo Guerrero. Assim, o atleta de 34 anos continua inapto a atuar pelo Internacional por conta da punição por doping que se encerra em abril de 2019.

Agora, o jogador tem um recurso apresentado por sua defesa na CAS como última instância para não cumprir a pena por completo. O julgamento do recurso ocorrerá até o fim do mês. A informação foi confirmada pela reportagem do UOL Esporte.

O atacante aguardava esta situação ansiosamente. Está no Peru e vem realizando atividades físicas e técnicas sob comando de profissionais contratados de forma particular, já que não pode sequer utilizar as dependências do clube com o qual tem vínculo devido à punição.

Guerrero foi a principal contratação do atual vice-líder do campeonato. No entanto, quando estava prestes a estrear viu cair a primeira liminar contra a mesma punição, que o autorizou a jogar a Copa do Mundo pela seleção peruana e alguns jogos pelo Flamengo na volta.

Desde então sua rotina limitou-se a treinamentos particulares e a busca incessante por provar sua inocência.

A defesa do jogador argumenta que um chá para gripe servido no hotel em que a seleção peruana estava hospedada foi que carregou a substância proibida ao corpo do atleta. Ele, portanto, não teve nenhuma responsabilidade sobre a situação.

Entenda o caso
Guerrero foi julgado e punido pela Fifa com um ano de afastamento por conta de um teste positivo de doping para substância benzoilecgonina, principal metabólico da cocaína e da folha de coca. O exame foi feito após a partida entre Peru e Argentina em Buenos Aires, válida pelas Eliminatórias para Copa do Mundo, disputada em outubro de 2017.

Em seguida, entrou com recurso por meio do Comitê de Apelações da entidade e reduziu a pena, em um primeiro momento, para seis meses. Em maio, porém, o caso foi à Corte Arbitral do Esporte (CAS), que aplicou 14 meses de suspensão. Guerrero foi buscar seus direitos além do âmbito esportivo e conseguiu efeito suspensivo no Tribunal Federal Suíço no fim do mesmo mês.

Com a liberação provisória, atuou pelo Peru na Copa do Mundo e, desde o regresso do Mundial, jogou mais quatro partidas pelo Flamengo. Em seguida, foi contratado pelo Internacional e tinha estreia marcada para o jogo contra o Palmeiras. No entanto, viu cair a liminar que o liberava para atuar e voltou a estar proibido de qualquer atividade como profissional do futebol.

O vínculo de Guerrero esteve, desde então, suspenso. Sem pagar salários, como previsto no acordo, o Internacional ainda poderá ampliar o contrato do atleta em tempo correspondente ao período de afastamento.

Foto: Ricardo Duarte/Inter

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    80
  • 2 Fla
    72
  • 3 Int
    69
  • 4 Grê
    66
  • 5 São
    63
  • Veja tabela completa