publicidade

Terceira etapa teve uma longa especial, de 331 quilômetros. Foto: Toyota Gazoo Racing

O Rally Dakar, em sua 41ª edição, teve nesta quarta-feira (9) a realização de mais uma etapa, a terceira das dez programadas, com a realização de uma especial difícil e longa, com 331 quilômetros cronometrados, entre as cidades peruanas de Pisco e San Juan de Marcona, marcados pela liderança geral da dupla da Toyota, formada por Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel, do Catar e da França, respectivamente.

Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, que competem com o UTV Can-Am X3 de numeral 340, perderam a liderança após o sexto lugar obtido nesta especial. A vitória foi da dupla espanhola Gerard Farres Guell/Daniel Oliveras Carreras, que também competem com Can-Am X3.

Gugelmin e Varela agora ocupam a quarta colocação geral, defasados em 12min25s para os chilenos Francisco Lopez Contardo/Alvaro Juan Leon Quintanilla (Can-Am X3), que ficaram em segundo lugar nesta quarta-feira.

De acordo com as primeiras informações, Varela e Gugelmin tiveram um problema entre o último waypoint (ponto de checagem) e a chegada.

Marcos Baumgart e Kleber Cincea estão em sexto lugar. O sétimo posto é do português Miguel Jordão, que compete com o navegador brasileiro Lourival Roldan, campeão do Dakar em 2017. Cristian Baumgart e Beco Andreotti estão na 14ª posição. Bruno Varela, ao lado do navegador Maykel Justo, levou mais de oito horas para trazer o UTV #397 para o acampamento após problemas com homocinética, que consumiram um longo tempo de parada e velocidade reduzida, pois não foi possível utilizar a tração integral. Eles estão em 28º lugar.

Nesta quinta-feira (10), a primeira das duas etapas `maratona´, em que os competidores não poderão contar com auxílio externo ou da equipe para reparos, os competidores enfrentarão percursos diferentes para algumas categorias. Motos e quadriciclos seguirão de Arequipa até Moquegua, enquanto carros, UTVs e caminhões partem de Arequipa com destino a Tagna, com trecho especial de 405 quilômetros.

MOTOS

O espanhol Joan Barreda Bort, que liderou a prova nas duas etapas iniciais, abandonou o Dakar após a queda em um barranco em um trecho rochoso. Ele desceu por volta de 20 metros . O forte nevoeiro e o cascalho úmido o impediram de retomar o traçado e ele foi resgatado pelo helicóptero da organização. 

A liderança passou para as mãos do chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna), que terminou a etapa 3 em segundo lugar, apenas 15 segundos atrás do francês Xavier de Soultrait (Yamaha), que está em sexto na classificação geral. O vice-líder é o argentino Kevin Benavides (Honda).

O brasileiro Antonio Berrocal está em 120º.

CARROS

Depois de uma terça-feira complicadíssima, quando ficaram em 17º, os franceses Stéphane Peterhansel e David Castera (Mini) venceram a difícil especial desta quarta-feira entre San Juan de Marcona e Arequipa, subindo para o segundo lugar na classificação geral. Peterhansel e Castera completaram os 331 quilômetros da especial em 3h54min31s.

A liderança geral é da dupla Nasser Al-Attiyah/Matthieu Baumel (Toyota), que estão com uma frente de 6min48s sobre a dupla Yazeed Al Rajhi/Timo Gottschalk.

Um dos favoritos, o bicampeão Carlos Sainz, que compete ao lado do navegador Lucas Cruz, praticamente disse adeus à chance de um novo triunfo no Dakar. A dupla perdeu três horas para retornar à prova por conta de uma quebra na suspensão dianteira esquerda do Mini, após a queda em uma vala. O espanhol relatou que a vala deveria estar sinalizada na planilha, e fez duras criíticas à organização por este problema.

QUADRICICLOS

Os três primeiros colocados na classificação geral entre os quadris são argentinos. Mesmo terminando em segundo, Nicolas Gavigliasso mantém-se à frente, com a boa margem de 29min52 segundos para Jeremias Gonzales Ferioli, que venceu a etapa 3 com o tempol de 5h16min03s

O outro argentino, Gustavo Gallego, está próximo de Ferioli, em terceiro lugar.

CAMINHÕES

Com 4h26min49s, o trio russo Andrey Karginov/Andrey Mokeev/Igor Leonov venceu a etapa 3, e mesmo terminando o dia na terceira colocação, os russos Nikolaev/Yakoviev/Rybacov (Kamaz) seguem na primeira colocação, com 5min17s de vantagem para o trio argentino composto por Federico Villagra/Adrian Arturo Yacopini/Ricardo Adrian Torlaschi (Iveco).

PRÓXIMAS ETAPAS DO RALLY DAKAR (SEMPRE EM TERRITÓRIO PERUANO)

10/01 - 4ª etapa

Etapa Maratona

Arequipa -> Moquegua (motos e quadriciclos)

Arequipa -> Tagna (carros, UTVs e caminhões)

Distância total: 511 km (motos e quadriciclos); 664 km (carros, UTVs e trucks)

Trecho especial: 405 km

11/01 - 5ª etapa

Etapa Maratona

Moquegua -> (motos e caminhões)

Tagna -> Arequipa (carros, UTVs e caminhões)

Distância total: 776 km (motos e quadriciclos); 714 km (carros, UTVs e caminhões)

Trecho especial: 345 km (motos e quadriciclos); 452 km (carros, UTVs e caminhões)

12/01 

Dia de descanso em Arequipa

13/01 - 6ª etapa

Arequipa -> San Juan de Marcona

Distância total: 839 km (motos e quadriciclos); 810 km (carros, UTVs e caminhões)

Trecho especial: 317 km (motos e quadriciclos); 291 km (carros, UTVs e caminhões)

13/01 - 7ª etapa

San Juan de Marcona

Distância total: 387 km

Trecho especial: 323 km

14/01 - 8ª etapa

San Juan de Marcona -> Pisco

Distância total: 576 km

Trecho especial: 361 km

15/01 - 9ª etapa

Pisco

Distância total: 410 km (408 km para os caminhões)

Trecho especial: 313 km (311 km para os caminhões)

15/01 - 10ª etapa

Pisco -> Lima

Distância total: 358 km

Trecho especial 112 km

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO

Compartilhe:

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    80
  • 2 Fla
    72
  • 3 Int
    69
  • 4 Grê
    66
  • 5 São
    63
  • Veja tabela completa