publicidade
Geninho, Pepe e Vadão ganharam títulos importantes para a história do Atlético-PR. Foto: Reprodução

Geninho, Pepe e Vadão ganharam títulos importantes para a história do Atlético-PR. Foto: Reprodução

Quando a bola rolar às 22h45 (horário de Brasília) desta quarta-feira (05), o Atlético-PR estará a 180 minutos de uma conquista internacional inédita para o clube. Pela frente, o Junior Barranquilla, que recebe o Furacão de Tiago Nunes. Com apenas 38 anos, Nunes assumiu a equipe na penúltima colocação do Brasileirão após a demissão de Fernando Diniz; em 34 partidas, levou o time ao sétimo lugar no Nacional e, principalmente, à decisão da Copa Sul-Americana.

Nunes pode colocar seu nome ao lado dos principais técnicos do clube na história. Treinadores como Pepe, técnico que ganhou a Série B em 1995, nos primeiros passos do novo Atlético-PR, quando o clube deixou de ser regional e passou a ter destacados resultados no cenário nacional. ?Hoje a gente vê o Atlético jogar e, especialmente em Curitiba, normalmente é o favorito. Eu tenho um orgulho muito grande de ter trabalhado lá. Eu participei desse início e fico muito feliz com isso?, diz o ex-atacante do Santos histórico de Pelé.

Pepe comandou o Furacão de Oseas e Paulo Rink na primeira conquista nacional do clube. A segunda chegou quatro anos depois. Eliminado do Brasileirão, o Atlético-PR foi disputar uma vaga extra aberta para a Libertadores em uma seletiva feita pela CBF. O time derrubou Portuguesa, Coritiba, Inter, São Paulo e Cruzeiro em mata-mata, e levou a vaga. Era a primeira grande conquista de Oswaldo Alvarez, o Vadão, hoje técnico da Seleção Feminina. ?Desde a época que foi campeão brasileiro, um pouco antes até, o Atlético vem crescendo. Esse título internacional pode coroar todo um trabalho de uns 20 anos pra cá, quando o Atlético começou a transformar sua estrutura, moderna e eficiente. Falta esse título internacional e tem uma grande oportunidade nesse momento?.

Vadão ainda ganhou o Paranaense de 2000 antes de sair do clube, que no ano seguinte conquistaria sua maior taça: o Brasileirão 2001. No banco já estava Geninho, hoje técnico do Avaí, que conquistou o acesso para a Série A 2019. ?Cada vez que for conquistando mais coisas, coisas importantes, vai tendo um reconhecimento. No caso do Atlético, um reconhecimento maior, sul-americano. Ele já é reconhecido pelas participações, mas um reconhecimento maior. Vai dando um knowhow maior, credibilidade. Principalmente fora do Brasil?, comentou o treinador, também campeão paranaense em 2009.

Nunes arranca elogios dos antecessores

 

Foto: Miguel Locatelli/ Atlético-PR
Nunes comandando treino no Furacão

 

O atual técnico atleticano é unanimidade entre os ex-comandantes. ?Tá começando a carreira, né??, diz Pepe, ?Dá pra perceber que é uma pessoa competente, trabalho sério, honesto. Ele vai ter um sucesso muito grande, não vai ficar só nessa conquista não.? A projeção de Pepe faz eco nas palavras de Geninho: ?Ele tá fazendo um trabalho maravilhoso. Já conhece bem o clube, a administração, a torcida e principalmente o grupo que ele tem na mão. Tá se demonstrando um cara bastante consciente, bastante sensato... eu só desejaria a ele muita sorte, que seria o primeiro internacional do Atlético, também seria muito bom pra ele.?

Geninho fala com conhecimento de causa. ?O título nacional me colocou praticamente no andar de cima. É como se recebesse o carimbo de qualidade. O mesmo pode acontecer com o Nunes. É um título importantíssimo, vai ser bom para o clube e pra ele também?, comentou.

"Que ele continue com essa pegada, com essa seriedade. O Atlético não tem menosprezado adversário nenhum, está tendo uma grande oportunidade", comentou Vadão, que foi semifinalista da mesma Sul-Americana em 2006, quando foi eliminado pelo Pachuca, do México. "É um futebol forte, eficiente, com compactação e agressividade", elogiou o ex-técnico sobre o atual rubro-negro paranaense.

Pepe, que chegou a dirigir o time na antiga Baixada, disse estar feliz com o desempenho da equipe atual. ?Não é surpresa. É um clube que me deu uma condição muito boa de trabalho e a gente percebia que eles estavam em um procedimento muito pro futuro ainda. Era um clube com fama de ganhador e não se contentaria em ficar com o que tinha?, comentou.

O título sul-americano pode colocar Tiago Nunes entre os principais nomes da história do clube ? ele já ganhou o Estadual deste ano, o 24º do Atlético-PR. No que depender de Geninho, o técnico conseguirá o feito e o futuro reconhecimento. "Devo assistir e torcer pelo Atlético. O Atlético faz parte da minha vida, não tem como desvincular, um carinho muito grande da torcida comigo e o contrário. Até hoje as pessoas me veem na rua e vem falar comigo. Tenho um carinho muito grande, vou torcer muito pra que conquiste esse título", afirmou.

JUNIOR BARRANQUILLA X ATLÉTICO-PR

Motivo: Final da Copa Sul-Americana - Jogo de Ida
Data/Hora: 05/12/2018, às 22h45 (de Brasília)
Local: Estádio Metropolitano, em Barranquilla (COL)
Árbitro: Diego Haro (PER)
Assistentes: Jonny Bossio e Victor Raez (PER)
VAR: Gery Vargas (BOL)

JUNIOR BARRANQUILLA

Vieira; Piedrahita, Jefferson Goméz, Pérez e Murillo; Sánchez, Narváez, Cantillo e Barrera; Luíz Díaz e Yony González. Técnico: Julio Comesaña.

ATLÉTICO-PR

Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington (Bruno Guimarães), Lucho González e Raphael Veiga; Nikão, Pablo e Marcelo Cirino. Técnico: Tiago Nunes.

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    80
  • 2 Fla
    72
  • 3 Int
    69
  • 4 Grê
    66
  • 5 São
    63
  • Veja tabela completa