publicidade
Começou a trabalhar muito cedo, em 1959 no Banco Nacional de Minas Gerais onde trabalhou até 1970, ano que foi trabalhar com compra e venda de automóveis que faz até hoje.

Começou a trabalhar muito cedo, em 1959 no Banco Nacional de Minas Gerais onde trabalhou até 1970, ano que foi trabalhar com compra e venda de automóveis que faz até hoje.

José Maria de Oliveira nasceu em 28 de abril de 1947 na cidade de Botucatu, interior de São Paulo e ainda criança veio para a capital paulista com seus pais João Maria de Oliveira e Maria Isabel de Oliveira, seus cinco irmãos, os dois homens mais velhos, Moacir de Oliveira e Norival de Oliveira, ele e suas três irmãs, Maria do Carmo de Oliveira (falecida), Geracina de Oliveira e a caçula Elisabete de Oliveira.
Começou a trabalhar muito cedo, em 1959 no Banco Nacional de Minas Gerais onde trabalhou até 1970, ano que foi trabalhar com compra e venda de automóveis que faz até hoje.
Aos 20 anos de idade foi a academia de boxe do Lapeaninho para treinar, sua habilidade técnica sempre chamou a atenção de todos, mas foi em 1974 que conquistou o título brasileiro de boxe na categoria de meio médio (67 kg), nessa época ele treinava com o técnico Kid Jofre na academia do São Paulo Futebol Club, depois treinou e lutou por outras agremiações: BCN com o Ralph Zumbano e CET SET com o Waldemar Zumbano.
No boxe ele lutou contra os melhores boxeadores de sua época, Fernando Martins, Chiquinho de Jesus, entre outros e sempre saiu dos ringues sem marcas, sem cortes e sorrindo. Um boxeador debochado, mas que conquistou admiração e amizade de todos e fez história nos ringues na década de 70.
Naturalmente quem foi boxeador cursa para ser técnico de boxe, mas Zé Maria sempre foi diferente e foi ser técnico de futebol na década de 80.
Já no ano de 1983 no comando técnico da equipe infantil da Portuguesa de Desportes foi campeão da Taça São Paulo.
Em 1985 como técnico do juvenil do Corinthians foi campeão brasileiro, conquistando o título no Rio de Janeiro. No ano seguinte, 1986 foi campeão paulista contra o time do São Paulo Futebol Clube na partida final. Com a saída do técnico Basilio da equipe principal do Corinthians, o presidente Vicente Mateus e o dirigente João Bosco convenceram o Zé Maria assumir o comando técnico do Timão, ele aceitou e ficou 36 partidas invictas, já na 25ª retirou da Sociedade Esportiva Palmeiras a Taça dos Invictos que está até hoje na galeria de troféus do Sport Club Corinthians Paulista.
As matérias jornalísticas anexadas nesta coluna darão ao leitor a noção do boxeador que o Zé Maria foi e das conquistas do técnico Zé Maria no futebol.
Hoje ele continua com sua loja de automóveis que poderão ver em fotografia anexada, está pintado os distintivos dos grandes clubes de futebol de São Paulo e ao fundo podemos ver o prédio do jornal Folha de São Paulo na Alameda Barão de Limeira, centro de São Paulo.
Com uma escola de futebol na Avenida Inajar de Souza, altura do número 1700 e criando 120 cachorros em sua chácara em Sorocaba, interior de São Paulo.
Imagem: @CowboySL





Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

SOBRE O COLUNISTA

-Comentarista esportivo (boxe) da Rede Globo (desde 1994)
-Comentarista esportivo (boxe) da RedeTV de 2006 a 2008
-Comentarista esportivo (boxe) da Rede Globo dos Jogos Olímpicos de Pequim, 2008
-Comentarista esportivo (boxe) da Rede Globo dos Jogos Panamericanos Rio 2007
-Comentarista esportivo (boxe) da Rede Globo dos Jogos Olímpicos de Atenas, 2004
-Precursor do boxe feminino no Brasil em 1984
-Coordenador de cursos d... Saiba Mais

Arquivos