publicidade
Sem dinheiro russo ou árabe, mas o futebol brasileiro também enlouqueceu com salários incompatíveis

Sem dinheiro russo ou árabe, mas o futebol brasileiro também enlouqueceu com salários incompatíveis

Derrota do Palmeiras neste domingo em Belo Horizonte seria ótimo para o final do Brasileiro.

Brasileiro torcer contra Bolsonaro é como o sujeito em pleno voo torcer para o avião cair porque viu um desafeto a bordo.

O Galo na Série A e o Coxa na Segundona: campanhas nota 3,17.

Até quando o Guarani e agora a Ponte ficarão “batendo lata” na divisão de baixo?

Grande Campinas, já quase o segundo polo econômico do país, não merece.

Rodrygo, craque, craque mesmo do Santos, “foi” para o Real Madrid e... sumiu?

A Vila sem alvará dos bombeiros é como de novo escalar jogador irregular e perder os pontos.

Palmeiras ganhou o Brasileiro: muito pouco.

Botafogo e Vasco: Maracanã não vibra ou torce como antes faz tempo.

O mais emblemático estádio do mundo está como o Cristo lá no Rio: triste!

Penhora da taça de legítimo campeão mundial do Corinthians: uma vergonha!

Que em 2019 o São Paulo deixe de ser coadjuvante.

O Santos também.

River e Boca: Real e Barça aqui pertinho.

O Corinthians é 1,5 vez campeão mundial.

Sem dinheiro russo ou árabe, mas o futebol brasileiro também enlouqueceu com salários incompatíveis.

Santos quer ficar com Dodô por... R$ 350 mil por mês!

Pelé, em 1959, ganhava o proporcional a R$ 9.850,00.

Se Bolsonaro conseguir nomear Jesus Cristo como ministro da Saúde o PT será contra e meterá o pau soltando nota oficial: “Isso é um absurdo, agora ninguém mais ficará doente e teremos milhões de desempregados porque os laboratórios e os hospitais vão quebrar”.

Mais um pouco o PT vira PA: Partido Atrapalhador!

Mais um pouco Botafogo e Vasco chegam a Bangu e América.

Acordem, clubes e Federação Paulista: a Portuguesa não pode acabar!

Neymar já comprou malas novas para pegar um ônibus para Madrid.

Andrés Sanchez não esquece Mano Menezes nunca.

A Crefisa está para o Palmeiras assim como o VAR está para o árbitro.

Felipão fez 70 anos e parabéns.

Duro será chegar aos... 7.1!

O tal Juninho que matou o ex-jogador Daniel em Curitiba: prisão perpétua é muito pouco.

Pobre Sidão, sem culpa, grife ou marketing pessoal, é o crucificado da vez depois do Muralha do Flamengo.

A grosso modo é como em todo o meio da comunicação: se é de esquerda e do contra, é intelectual, se é de direita, é brega.

Rótulos imbecis.

Intelectual é Ruy Castro: escreve, fala, entende e joga nas 11 posições de qualquer time ou assunto.

Impressionante!

Bolsonaro, pare de “dungar” ou de enfrentar a imprensa porque é jogo ruim e faz perder copa.

Dunga-2010 que o diga.

E bom domingo para todo mundo!

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

SOBRE O COLUNISTA

Milton Neves Filho, nasceu em Muzambinho-MG, no dia 6 de agosto de 1951.

É publicitário e jornalista profissional diplomado. Iniciou a carreira em 1968, aos 17 anos, como locutor na Rádio Continental em sua cidade natal.

Trabalhou na Rádio Colombo, em Curitiba-PR, em 1971 e na Rádio Jovem Pan AM de São Paulo, de 1972 a 2005. Atualmente, Milton Neves apresenta os programas "Terceiro Tempo?, "Domingo Esportivo? e "Concentraçã... Saiba Mais

Arquivos