Marcus Alves
Colaboração para o UOL, em Lisboa (Portugal)
Responsável por fechar a ida de Gabigol para a Inter de Milão ao fim dos Jogos Olímpicos de 2016, Kia Joorabchian está a cargo mais uma vez do futuro do atacante do Santos. O agente iraniano trabalha agora para levá-lo à Inglaterra.
Com forte entrada no país, ele já recebeu consulta do Crystal Palace, que ocupa a faixa intermediária na tabela da Premier League.
No ano passado, Kia quase conseguiu emplacar o ex-corintiano Jô no mesmo clube. No fim das contas, o centroavante acabou indo parar no Nagoya Grampus, do Japão.
Conforme apurado pelo UOL Esporte, o Santos abriu conversas com o estafe de Gabigol para tentar mantê-lo na Vila Belmiro para a próxima temporada. Em princípio, o clube ouviu que uma eventual negociação envolvendo troca de jogadores não é descartada pela Inter, especialmente, com suas promessas.
A cúpula santista prefere, no entanto, incluir no acordo nomes que fazem parte do elenco comandado por Cuca, caso dos atacantes Bruno Henrique e Eduardo Sasha.
Até o momento, a única certeza que existe é a de que, a despeito de seus números em 2018, os italianos não contam com a volta de Gabigol a partir de dezembro.
Artilheiro do Brasileirão, com 14 gols, ele atravessa um dos melhores momentos da carreira e tem participação fundamental na reação do Santos no campeonato. Outro fator que impressiona é a sinergia com o torcedor alvinegro, se comportando como um de seus representantes em campo e vibrando, inclusive, nos desarmes.
Com relação estreita com os investidores que comandam a Inter de Milão, Kia intermediou o acordo de Gabigol ao lado do parceiro Giuliano Bertolucci. Na ocasião, ambos acertaram para receber uma comissão de mais de R$ 10 milhões a ser paga até junho de 2019.
Desde então, ele tem acompanhado os passos do atacante de 22 anos na Europa e chegou a se sentar ao seu lado em Londres, meses atrás.
A primeira experiência do atleta pelo continente não saiu como esperado. Em passagem relâmpago por empréstimo ao Benfica, ele balançou as redes apenas uma vez em cinco partidas, foi flagrado na balada em Lisboa e ainda se envolveu em confusão com o compatriota Jardel durante treino.
Uma eventual ida de Gabigol para a Premier League repetirá os passos de outro cliente de Kia, o português João Mário. O meia, que também desembarcou no Giuseppe Meazza em transação conduzida pelo empresário, acabou sendo repassado para o West Ham no último semestre, após não se firmar em gramados italianos. Ele se encontra encostado atualmente.
O presidente santista José Carlos Peres prega cautela em relação ao assunto, por enquanto.
"A questão do Gabigol é que a Inter comprou o jogador por R$ 88 milhões, hoje seria muito mais. Ele alega que, a partir do momento da compra, teve por quatro anos e emprestou para gente por um. Daria 22 (por um ano do contrato). Não foi bagatela (o empréstimo)… Foi para recuperarmos e já foi uma perninha lá. Cobram um valor que não dá, mas não está encerrado. Tem que ver técnico, jogadores que podem sair, temos que discutir", disse Peres recentemente.
O contrato de Gabigol com a Inter de Milão é válido até junho de 2021.
Foto: Pedro Vale/AGIF (via UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações