publicidade

Van der Sar

Ex-goleiro do Ajax, Manchester United e seleção da Holanda
por Marcus Vinicius Dias Magalhães

Nascido no dia 29 de outubro de 1970, Edwin Van der Sar, ou simplesmente Van der Sar, foi um dos maiores goleiros da história da Holanda.

Em 22 de novembro de 2012, o ex-defensor de metas foi anunciado como o novo diretor de marketing da equipe que o revelou, o Ajax de Amisterdã.

Conquistando duas vezes a Liga dos Campeões da Europa, além de ser eleito em quatro ocasiões o melhor goleiro do maior campeonato de clubes do mundo, o ex-atleta fez história no Ajax e no Manchester United. No dia 28 de maio de 2011, anunciou sua aposentadoria do futebol, após a perda do título da Champions League para o Barcelona, quando atuava pelo Manchester.

Curiosamente, Van Der Sar revelou que não tinha a intenção de atuar debaixo das traves. Entretanto, quando tinha oito anos, o goleiro do time em que jogava não compareceu a um jogo e o treinador pediu que ele ocupasse o lugar do colega, dizendo para ele tentar, já que era o mais alto da equipe. A experiência deu certo e o holandês achou a posição na qual seguiria pelo resto da carreira.

O goleiro iniciou sua jornada profissional em 1990, pelo Ajax, clube que defendeu por nove anos. Logo em sua primeira temporada, já conquistou a Liga Uefa.

Pela equipe holandesa, conquistou quatro vezes o título nacional, nas temporadas 1993/94, 1994/95, 1995/96, 1997/98. Porém, as duas maiores conquistas no Clube foram: a Liga dos Campeões e o Mundial Interlubes, no ano de 1995. No segundo,  ele venceu o Grêmio de Luis Felipe Scolari.

As ótimas atuações do goleiro renderam convocações constantes para a Seleção de seu país. Ele estava presente na Copa de 1994, como reserva do Eddie de Goeij. Porém, em 1998, foi o titular da Laranja Mecânica, que foi eliminada pelo Brasil nas semifinais da Copa da França.

Logo após conquistar seu quarto título holandês e completar 226 partidas com a camisa 1 do Ajax, ele se transferiu para a Juventus, sendo o primeiro goleiro estrangeiro a jogar pelo time de Turim. Antes de partir, Van der Sar despediu-se da torcida em uma cerimônia realizada no estádio do Ajax, o Amsterdam Arena.
 
Em sua primeira temporada na Liga Italiana, no ano 2000, a Juventus perdeu o título para a Lazio  na última rodada. No ano seguinte, sua equipe foi eliminada na primeira fase da Liga dos Campeões da Europa. Para finalizar o péssimo ano, foi novamente vice-campeão do Campeonato Italiano. Paralelamente a tudo, não conseguia cativar a torcida da Juventus, apesar da regularidade.

Em 2001, os diretores da Juventus asseguraram-lhe a permanência entre os titulares e descartaram a contratação de outro goleiro. Mas a pressão da torcida pelos maus resultados fez com que voltassem atrás em sua decisão, contratando Gianluigi Buffon, dando ao arqueiro italiano a vaga de titular. Sentindo-se traído pelo clube italiano, Van der Sar aceitou a proposta feita pelo Fulham, da Inglaterra, transferindo-se para o clube britânico em agosto de 2001.
 
Pela equipe inglesa, Van der Sar foi um dos principais jogadores doo time que chegou às semifinais da Copa da Inglaterra. Na temporada seguinte, 2002/03, voltou a se sagrar com várias defesas de pênaltis, sendo sempre lembrado nas convocações da seleção da Holanda. Porém, o país não conseguiu vaga na Copa do Mundo de 2002.

Em agosto de 2005, assinou contrato com o Manchester United. Pelos Diabos Vermelhos, conquistou quatro títulos do Campeonato Inglês, nas temporadas de 2006/07, 2007/08, 2008/09, 2010/11. Ele ainda ganhou sua segunda Liga dos Campeões da UEFA, em 2008, após defender o pênalti de Anelka, do Chelsea.
 
Nas eliminatórias para a Copa de 2006, Van der Sar seria novamente decisivo. Mesmo com a reformulação promovida no elenco por Marco van Basten, limando alguns contemporâneos do goleiro, como Davids e Seedorf, para a entrada de jogadores mais jovens, como Sneijder, Van Persie, Van der Vaart e Kuyt.

Assim, Van Der Sar chegou à Copa da Alemanha trazendo na bagagem a maior invencibilidade de um goleiro na história da Seleção: 1013 minutos sem sofrer gols. Porém, a eliminação nas oitavas-de-final, para Portugal, trouxe grande tristeza ao arqueiro, que chorou copiosamente ao final do jogo, por acreditar que aquela seria sua última partida pela Holanda.

O goleiro anunciou que a temporada de 2010/2011 seria sua última como atleta e cumpriu a promessa, após o termino da Liga dos Campeões, defendendo as cores do Manchester.
 
"Agora é o momento de me dedicar à família. Não sei dizer realmente quando tomei esta decisão, mas já me rondava a cabeça desde que Anne-Marie sofreu um problema", disse o goleiro, após completar 21 anos de carreira.
    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      71
    • 2 Grê
      61
    • 3 Pal
      60
    • 4 San
      59
    • 5 Cru
      56
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES