publicidade

Válber

Ex-zagueiro do São Paulo e técnico
Válber Roel de Oliveira, o Válber, nasceu em 31 de maio de 1967 no Rio de Janeiro. Atualmente, o ex-zagueiro ainda desfila talento no Showbol. Ao todo, foram 11 títulos de expressão na carreira, entre eles o Bicampeonato Mundial e da Libertadores com o São Paulo (92/93), o Brasileiro de 97 e a Libertadores de 98 com o Vasco.
 
Em 2014, assumiu o comando do Audax-RJ, na disputa da competição estadual.

Ele só iniciou a carreira aos 21 anos de idade, no São Cristovão-RJ, depois de ter trabalhado em um laboratório. Mesmo "baixinho" (1m76), Válber encantou os amantes do futebol com uma colocação precisa e uma habilidade rara para um atleta de defesa.
 
Bicampeão Mundial e da Libertadores com o São Paulo, o carioca também defendeu os quatro grandes do Rio, além de Coritiba, Santos e América-RJ, onde encerrou a carreira em 2008.
 
Técnico, mas indisciplinado, Válber só permaneceu no São Paulo nos "anos de ouro" do clube (92/93) porque jogava demais. Os atrasos constantes e faltas aos treinamentos sempre eram justificadas ao técnico Telê Santana com desculpas esfarrapadas.
 
"O Válber matou três vezes os avós e furou o pneu o carro setecentas vezes no período em jogou conosco", diverte-se o diretor do Tricolor na época do Bicampeonato Mundial, Kalef João Francisco.
 
O estilo "malandro" impediu que o ex-defensor disputasse a Copa do Mundo dos Estados Unidos.
 
Titular do time de Carlos Alberto Parreira nas Eliminatórias, Válber perdeu a confiança do treinador por ter fugido da concentração em 93.
 
Ao todo, foram 12 partidas com a "amarelinha" (4 vitórias, 5 empates e 3 derrotas). O ex-zagueiro chegou a ser convocado mesmo quando amargava a reserva de Antônio Carlos no Tricolor, em 92.
    ver mais notícias

    Pelo São Paulo:

    Atuou em 160 jogos, sendo 82 vitórias, 42 empates e 36 derrotas. Marcou cinco gols.
    Fonte: Almanaque do São Paulo, de Alexandre da Costa.

    Pelo Flamengo:

    Atuou em 39 jogos e marcou três gols.
    Fonte: Almanaque do Flamengo, de Roberto Assaf e Clóvis Martins

    Pela Seleção Brasileira:

    Atuou em 12 jogos, sendo quatro vitórias, cinco empates e três derrotas.
    Fonte: "Seleção Brasileira - 90 Anos", de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      71
    • 2 Grê
      61
    • 3 Pal
      60
    • 4 San
      59
    • 5 Cru
      56
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES