publicidade

Geraldo José de Almeida

Ex-radialista e narrador esportivo
Geraldo José de Almeida nasceu em São Paulo no dia 12 de março de 1919. Começou no rádio vencendo um concurso público realizado pela Rádio Record, aos 17 anos e com o contrato profissional assinado pelo pai.

Ainda como locutor comercial trabalhou na Rádio São Paulo (onde fez duas rádio-novelas). Trabalhou também na Rádio Nacional, do Rio de Janeiro, que na época era considerada a "TV Globo? das rádios.

Casado com Dona Consuelo teve quatro filhos que, curiosamente, nasceram em anos nos quais o São Paulo foi campeão paulista (1943, 1945, 1946 e 1948). O único neto que conheceu (Rodrigo, filho de Luiz Alfredo) nasceu em 1974, ano em que o Palmeiras foi campeão (mas ele dizia que o São Paulo seria campeão no ano seguinte, e como previsto, foi).

Como narrador esportivo Geraldo começou na Rádio Record, logo que voltou do Rio, trabalhando com Murilo Antunes Alves. Trabalhou durante 28 anos na Record, com um pequeno intervalo em 1958, ano em que trabalhou na Panamericana (hoje Jovem Pan).

De 1954 até 1966 Geraldo José transmitiu todas as Copas do Mundo por rádio. Dois anos depois, foi para a radio Excelsior, e logo em seguida para a TV Excelsior, iniciando ali sua carreira na Televisão brasileira. Na Rede Excelsior fez dupla histórica com Mario Moraes, sob o comando revolucionário de Edson Leite.

Em 1970 foi para a Rede Globo, onde marcou sua carreira com a atuação na Copa do México, fazendo dupla inesquecível com o polêmico João Saldanha. A dupla foi repetida na Copa da Alemanha, em 1974, mas em seguida, Geraldo José saiu da Rede Globo e ficou dois anos em Porto Alegre-RS, onde trabalhou na TV Difusora (hoje da Rede Bandeirantes) com grande sucesso.

A cidade de Porto Alegre marcou a vida de Geraldo pelo carinho impressionante que recebia do povo gaúcho. Em 1976 voltou para São Paulo, para a Rede Record, de abril a julho, com as marcantes transmissões, ao vivo dos EUA, dos jogos da Seleção Brasileira, com liderança nos Ibopes da época.

Participou da transmissão das Olimpíadas de Montreal, em 1976, e suas últimas palavras pronunciadas na TV, antes da doença, foram: "Adeus, adeus, adeus"... Um mês depois, no dia 16 de agosto de 1976, Geraldo José de Almeida morreu, a alguns metros do estádio do Morumbi, onde acontecia um clássico de casa cheia.

Clique aqui e veja a página de Luiz Alfredo, filho de Geraldo José de Almeida, na seção "Que Fim Levou?"
    comments powered by Disqus

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      53
    • 2 Grê
      43
    • 3 San
      41
    • 4 Pal
      40
    • 5 Fla
      38
    • Veja tabela completa

    Últimos craques