publicidade

Caçapava

Ex-Inter, Corinthians e Palmeiras
por Rogério Micheletti
 
Luis Carlos Mello Lopes, o Caçapava, volante do Internacional na década de 70, morreu em 27 de junho de 2016, aos 61 anos, vítima de um infarto.
 
Paulo Roberto Falcão, um dos melhores amigos de Capaçava, divulgou nota logo após saber da notícia da morte do ex-volante colorado.
 
"Recebi com muita tristeza a notícia da morte do meu querido amigo e irmão Caçapava.
Se dentro das quatro linhas ele foi um grande jogador, fora foi uma das pessoas mais doces e sensíveis com quem convivi e de cuja sincera amizade compartilhei por muitos anos.
Que a família deste grande homem tenha o conforto necessário para enfrentar este difícil momento."
 
Caçapava foi professor da Escolinha de Futebol do 25º Batalhão de Caçadores - unidade militar do Exército Brasileiro - na divisa entre Teresina (PI) e Timon (MA) e em 2004 tornou-se técnico de futebol.
 
Em 2006, começou a fazer parte da comissão técnica do Piauí Esporte Clube mas retornou a Porto Alegre para travalhar nas divisões de base do Internacional.

Capaçava residia na cidade de Timon, no Maranhão, que é vizinha de Teresina-PI, treinando crianças carentes da sociedade local.

Nascido no dia 26 de dezembro de 1954, em Caçapava do Sul (RS), Caçapava, como jogador, também atuou no Corinthians (fez 148 jogos e marcou 5 gols), Palmeiras, Vila Nova de Goiás, Novo Hamburgo (84), Ceará (84 e 85) e Fortaleza (86 e 87) e foi algumas vezes convocado para a Seleção Brasileira.
 
Os principais títulos como volante foram: campeão Brasileiro em 75 e 76 pelo Internacional, campeão gaúcho pelo Inter em 74, 75, 76 e 78, campeão Paulista pelo Corinthians em 79 e campeão cearense pelo Ceará em 84.
 
MATHEUS QUERIA FALCÃO, MAS...

Pouco antes de contratar Caçapava, o presidente corintiano Vicente Matheus tentava a contratação do meio-campista Falcão, à época a principal estrela do Internacional. Como o Colorado não tinha planos de perder seu melhor jogador para um time brasileiro _Falcão fora negociado posteriormente com a Roma_, Matheus teve de se contentar em trazer o raçudo volante do Inter. "O melhor era o Falcão, mas o Caçapava estava também entre os melhores", contava Matheus.
 
Caçapava chegou ao Corinthians em 1979 e logo em seu primeiro ano no Parque São Jorge conquistou o título do Paulistão. O curioso é que além de Falcão e Caçapava, o Corinthians tentou contratar mais um meio-campista colorado: Batista. Porém, Batista, embora tenha até colocado a camisa corintiana, jamais defendeu o alvinegro.
 
ABAIXO, PARTICIPAÇÃO DE CAÇAPAVA E FIGUEROA NO PROGRAMA "ESTÚDIO B - GRNDES TIMES DO BEIRA-RIO", DA RÁDIO GAÚCHA

 

Abaixo, matéria da Revista Placar com Caçapava, em 1995:

 

 

    ver mais notícias

    Pelo Corinthians:

    Caçapava atuou em 149 jogos, sendo 65 vitórias, 52 empates e 32 derrotas. Marcou cinco gols, entre os anos de 1979 e 1982.
    Fonte: Almanaque do Corinthians, de Celso Unzelte.

    Pelo Palmeiras:

    Atuou em apenas quatro partidas (3 vitórias e 1 derrota) e não marcou nenhum gol.
    Fonte: Almanaque do Palmeiras, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti.

    comments powered by Disqus

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      53
    • 2 Grê
      43
    • 3 San
      41
    • 4 Pal
      40
    • 5 Fla
      38
    • Veja tabela completa

    Últimos craques