publicidade

Vampeta

Ex-volante do Corinthians e Vitória
Marcos André Batista Santos, nasceu em Nazaré das Farinhas, Bahia, no dia 13 de março de 1974.
 
O apelido Vampeta, ganhou no dia em que perdeu seu primeiro dente.
 
Naquela ocasião ficou conhecido como Vampiro e devido a ser muito feio também era chamado de Capeta. A mistura dos dois apelidos fez surgir o Vampeta.
 
Além da boa estatura (1,82 m) e da força física, que lhe permitia ser bastante ofensivo, o volante também ficou muito conhecido devido às polêmicas no qual se envolveu.
 
Em fevereiro de 2010, Vampeta assumiu o comando técnico do Nacional, clube da capital paulista, para a disputa da série B, do campeonato estadual, mas pouco tempo depois se transferiu para o Grêmio Osasco Audax, time da região da Grande São Paulo, foi treinador e jogador e atualmente é presidente.
 
Em 10 de outubro de 2014 foi anunciado como apresentador do programa esportivo "Mais Resenha", ao lado da jornalista Juliana Franceschi. atração semanal (às segundas-feiras, às 20h30), pelo canal 27 da NET. com veiculação em nove cidades da grande São Paulo: Osasco, Carapicuíba, Cotia, Taboão da Serra, Jandira, Itapevi, Itapecerica da Serra, Vargem Grande Paulista e Embu das Artes.
 
Começo de carreira

Foi formado nas categorias de base do Vitória e subiu ao time profissional em 1993, quando tinha apenas 19 anos. No mesmo ano, o clube baiano, treinado por Fito Neves e que tinha nomes que viriam a ser conhecidos futuramente como Dida e Alex Alves, foi vice-campeão brasileiro, perdendo a final para o Palmeiras. No ano seguinte, foi vendido ao PSV Eindhoven, da Holanda, onde permaneceu até 1998. Nesse período, foi emprestado VVV Venlo, um time holandês de menor expressão, e ao Fluminense.
 
Corinthians

Em 1998, retorna ao Brasil para viver o auge de sua carreira no Corinthians. Pelo alvinegro paulista, conquistou os títulos brasileiros de 1998 e 1999, além de um Campeonato Paulista e o Mundial de Clubes da FIFA. O ótimo desempenho levou Vampeta à Seleção Brasileira, onde conquistou a Copa América de 1999.
 
Flamengo

Em 2000 foi vendido a Internazionale de Milão, mas logo foi emprestado ao Paris Saint-Germain, da França, e em menos de uma temporada retornou ao Brasil. Foi considerado pelo veículo TG, da Mediaset, como a pior contratação da história do clube italiano. Retornou ao Flamengo, onde ficou pouco tempo antes de retornar ao Corinthians. Vampeta proferiu a seguinte frase para resumir sua passagem ao Flamengo:
"Eu fingia que jogava e o clube fingia que me pagava", em alusão ao seu fraco desempenho, que foi motivado pelos salários atrasados.
 
Segunda passagem pelo Parque São Jorge

Em sua segunda passagem pelo Timão, foi campeão da Copa do Brasil e do Torneio Rio-São Paulo, além de ter sido vice-campeão do Campeonato Brasileiro. Suas boas atuações pelo Corinthians levaram o técnico do Brasil, Luiz Felipe Scolari, a convocá-lo para disputar a Copa do Mundo de 2002, onde a Seleção Canarinho sagrou-se pentacampeã.
 
Na recepção de Fernando Henrique Cardoso, Presidente da República na época , protagonizou uma das imagens marcantes da comemoração ao dar cambalhotas na rampa do Palácio do Planalto.
 
Em 2003, sofreu uma grave lesão, que o deixou de fora dos gramados por oito meses. Recuperado, recebeu a promessa do técnico do Corinthians, Juninho Fonseca, de que iria jogar o resto do Campeonato Brasileiro. O treinador não teria cumprido com a palavra e Vampeta deixou o clube de forma conturbada.
 
Últimos anos de carreira

Após sua saída, passou por clubes como o Vitória, seu clube de origem, Al Salmiya Club, do Kuwait, Brasiliense, onde reencontrou o ex-companheiro de Timão Marcelinho Carioca, Goiás, até retornar novamente ao Parque São Jorge em 2007.
 
Porém, sua terceira passagem pelo alvinegro paulista é para se esquecer. Em meio a uma grande turbulência que o clube vivia, o volante foi contratado para ajudar o Corinthians no Campeonato Brasileiro. Não conseguiu e pior, viu o clube ser rebaixado para a Série B.
 
No ano seguinte, assinou contrato com o Juventus para disputar o Campeonato Paulista, que foi rebaixado no torneio.
 
Em 2010, o ex-volante tentou ingressar na política, disputando as eleições para deputado federal pelo PTB-SP, mas com apenas 15 mil votos Vampeta não conseguiu se eleger.
    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      72
    • 2 Pal
      63
    • 3 San
      63
    • 4 Grê
      62
    • 5 Cru
      57
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES