publicidade

Pedro Yves

Ex-jogador de basquete, dirigente esportivo e político

por Marcos Júnior Micheletti

Pedro Yves Simão, paulista natural da cidade de Agudos, nascido em 04 de dezembro de 1938, morreu aos 74 anos de idade, em 28 de novembro de 2013, em decorrência de complicações cardíacas.

Ex-jogador de basquete, dentista formado pela Unesp, Pedro Yves foi prefeito e vice-prefeito de São José dos Campos, além de deputado estadual e federal e secretário de esportes.

Em 10 de setembro de 1966 se casou com Vania do Valle Simão, sua esposa por toda a vida, com quem teve três filhos: Yves Guilherme (médico); Ana Flavia Simão (funcionária pública em Brasília) e Rodrigo Simão (advogado). O casal Yves e Vania teve cinco netos: Valentina, Maria Eduarda, Cristian, Carolina e Henrique.

CARREIRA ESPORTIVA

Atuou como jogador de basquete pelo São José, Trianon de jacareí, Corinthians, Palmeiras e Seleção Brasileira Universitária. Também foi jogador de futsal pela Associação Esportiva e de futebol de campo pelo São José.

DIRIGENTE ESPORTIVO

Foi presidente do São José Esporte Clube entre 1987 e 1990 e entre 2001 e 2002. Era o presidente do clube na campanha de 1989, quando o clube foi vice-campeão paulista de futebol, melhor resultado da agremiação em sua história.

ABAIXO, HISTÓRICO DE PEDRO YVES ENVIADO POR SUA FILHA, ANA FLAVIA SIMÃO:

Integrava a equipe do Corinthians em 1965 quando o clube faturou a primeira edição da Taça Brasil (o maior torneio nacional à época) e também do Campeonato Sul-Americano de Clubes.

No ano seguinte, quando o clube foi vice-campeão do primeiro Mundial Interclubes, disputado na Espanha, perdendo na final para a equipe italiana do Ignis Varese, Pedro Yves marcou 12 pontos.

A equipe foi considerada uma das melhores do mundo, e tinha atletas de grande qualidade, como Edvar, Angelim, Wlamir Marques, Rosa Branca, Ubiratan, Amaury, Borbola, Luizinho, Braz, Mical, Renê, Ortiz Gilberto além de Pedro Yves.

Campeão do Interior pelo Tênis Clube SJ dos Campos em 1969 sob o comando do Prof. Marson. Era um quinteto de ouro formado por Edvar, Pedro Yves, Peninha, Josildo e Emílio.

Foi presidente do São José Esporte Clube entre 1987/1990 e também entre 2001 e 2002. 

Em 1989, a Águia do Vale mostrou a sua força quando chegou às finais do Paulista, mas acabou derrotado pelo São Paulo.

“No dia 7 de dezembro de 1986, foi concretizada a grande arrancada do São José, pois o nome de Pedro Yves Simão acabou sendo aclamado pelos conselheiros do clube. O conselho deliberativo se reuniu para cumprir as normas estatutárias e definir os moldes da eleição para presidente e o nome de consenso entre os conselheiros era o de Pedro Yves. Ao ser proclamado presidente para o biênio de 1987/1988, o novo mandatário do clube iniciou uma fase de transformações na direção de futebol. O novo diretor foi escolhido a dedo pelo presidente eleito, foi nomeada uma pessoa diretamente ligada ao futebol e que tinha uma relação estreitada com a cidade, embora não fosse joseense de nascimento. Desta forma, o ex-técnico Diede Lameiro teria a incumbência de ser o segundo homem mais importante nessa reestruturação. As mudanças foram suficientes para que a águia conquistasse o direito de retornar à elite do estado. O time foi campeão invicto do módulo amarelo (um dos grupos do campeonato), da divisão especial de 1987

No ano seguinte, o clube fez uma bela campanha deixando Palmeiras e São Paulo para trás, chegando às semifinais quando perdeu para o Guarani de Campinas, que ficou com o vice-campeonato. Mas, o ano de 1989 ficou marcado como o melhor ano da história do São José, porque novamente o time joseense chegou à fase final do Campeonato Paulista e, desta vez foi à decisão. Na semifinal o Corinthians foi o adversário, a segunda partido foi disputada no estádio Martins Pereira, numa exibição de galã e impiedosos 3 a 0, permitiram que o São José fosse disputar o título contra o São Paulo.

“Pelas conquistas alcançadas na gestão do presidente Pedro Yves, o São José acabou ampliando o seu espaço, tornando um clube internacional. Convidado para uma excursão pelos gramados da Espanha e de Portugal, o São José não hesitou e terminou a seção de jogos pela Europa de forma invicta com 5 vitória e 4 empates, em 9 jogos disputados.”
(SIMÕES. pág 103, 1992)

Já sem Pedro Yves no comando, o São José caiu de forma significativa, com outro revés no Campeonato Paulista de 1992”

(Fonte: TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO SÃO JOSÉ ESPORTE CLUBE: UMA DÉCADA DE GLÓRIAS E FRACASSOS - HONILEY DE SOUZA OLIVEIRA e PAULO ALEXANDRE DA SILVA).

    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      71
    • 2 Grê
      61
    • 3 Pal
      60
    • 4 San
      59
    • 5 Cru
      56
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES