Nilton Santos

A Enciclopédia do Futebol
Nascido no Rio em 16 de maio de 1925, Nílton Reis dos Santos, o Nílton Santos, um dos maiores nomes da história do Botafogo e considerado o maior lateral-esquerdo de todos os tempos, faleceu aos 88 anos, no dia 27 de novembro de 2013, no Rio de Janeiro, vítima de insuficiência respiratória.

Nilton Santos sofria do Mal de Alzheimer, com complicações cadíacas. O Botafogo, desde 2007, quando o presidente era Bebeto de Freitas, arcava com as despesas hospitalares do ídolo.

 Disputou quatro Copas do Mundo (1950, como reserva, 1954, como titular, 1958 e 1962, bicampeão).

O ex-lateral foi o melhor amigo de Garrincha, que conheceu em um treino do Glorioso no meio da década de 50. O já respeitado lateral-esquerdo levou um drible entre as pernas de Mané. Ficou furioso, mas exigiu que o "Anjo das Pernas Tortas" fosse titular da equipe. Assim, não teria que marcar novamente o ponta-direita.

Nílton Santos ganhou o apelido de "Enciclopédia do Futebol" por ser um jogador inteligente e com ampla visão de jogo, o que ajudou a seleção brasileira a conquistar o bicampeonato mundial (1958 e 1962). Antes dele, os laterais apenas defendiam. Depois dele, os laterais passaram a atacar.
 
"Não invejo os laterais de hoje pelo dinheiro que ganham, mas pela liberdade que tem para atacar", brinca. "Na minha época, tinha que atacar com cautela, porque se o time tomasse um gol nas minhas costas, seria condenado à forca."

No Mundial de 1958, Nílton fez um gol contra Áustria. Ele gargalha quando lembra da reação do técnico Vicente Feola. "Quando recebi a bola no campo de defesa, ouvi a instrução do banco para tocá-la e recuar. Mas avancei, sob o olhar desesperado do Feola. Quando marquei o gol, o treinador me elogiou."

Outros títulos conquistados por Nílton Santos foram o Sul Americano (1949), o Pan-Americano (1952) - os dois pela seleção brasileira - cariocas (1948, 57 e 61/62) e do Rio-São Paulo (1962 e 1964), todos pelo Botafogo, seu único clube. No total, a Enciclopédia do Futebol vestiu o manto alvinegro 718 vezes.

Malandragem
 
Na Copa do Chile, em 62, Nílton fez um pênalti escandaloso em um jogador da Espanha, que vencia o confronto por 1 a 0. A partida era válida pela última rodada da fase de classificação e decisiva. Quem perdesse, voltava para casa.

Assim que o atleta caiu dentro da área, a "Enciclopédia" deu dois passos para frente e saiu da área. O árbitro, que estava longe do lance, apenas marcou a falta.

"Foi pura malandragem, daquelas que a gente aprende nas peladas", diverte-se Nílton Santos, que acompanhou em seguida a virada brasileira com gols de Amarildo.

Fidelidade

Nílton vestiu duas camisas na vida: a do Botafogo e a da seleção brasileira.

Craque na areia

Nílton chegou ao Botafogo em 1948. Na época, ele servia o Exército e encantou um oficial das Forças Armadas que o viu jogar bola na praia. Pelo braço, foi levado ao Alvinegro, de onde saiu apenas em 1964.
Participação no Terceiro Tempo da Record

Em 2002, Nílton Santos recebeu uma justa homenagem do apresentador e jornalista Milton Neves. Acostumado a entrevistar grandes nomes do futebol mundial, o muzambinhense "armou" com a produção uma forma de reverenciar a Enciclopédia do Futebol.

Um tapete vermelho foi cedido para que o eterno botafoguense pudesse participar do "Terceiro Tempo". Obviamente, Nílton mereceria muito mais. Mas em um país sem memória como o nosso, a iniciativa mereceu aplausos na época.
 
Em 7 de fevereiro de 2015, na partida entre o Botafogo e o Bonsucesso, vencida pelo Botafogo por 4 a 0, o Estádio João Havelange, popularmente conhecido como Engenhão, foi oficialmente rebatizado como Estádio Nilton Santos.
 
A revista Placar publicou uma matéria  sobre Nilton Santos, quando este comemorou 80 anos, reproduzida abaixo:

Um dia de fúria

Em meio às homenagens por seus 80 anos, Nílton Santos guardou um momento para o desabafo: aqui, ele revela sua mágoa com os puxa-sacos e não quer que o chamem mais de enciclopédia!

Por Joanna de Assis

No dia em que Nilton Santos deixa o mundo dos vivos e o futebol carente de mais um ídolo, PLACAR relembra um bate-bola histórico realizado com o ex-craque, em 2005. Naquele dia, a "Enciclopédia" não estava lá de muito bom-humor...

O senhor está completando 80 anos...

(Interrompendo) Já passei um monte de aniversário e ninguém me ligou. Mas agora é 80 anos, né? Não quero homenagem alguma! O Botafogo inventou isso, mas eu não estou interessado! Não sou herói. Quem vai para a guerra é que é, não eu. Eu quero ser esquecido!

Mas...

Tem gente que me conhece e acha que é meu amigo. Não é meu amigo! Quero que respeitem a minha idade! Os caras da minha época já foram... só resta eu. Já passou! Eu como e durmo em cinco minutos porque sempre fiz o bem... fiz o bem para muita gente! Mas não acredito em Deus, apenas tenho a minha religião. O telefone toca aqui o dia todo... não agüento mais isso! Toca às 5 horas da manhã! Eu não tenho mais sossego! Eu nem atendo... Aliás, nem sei por que te atendi.

O senhor tem alguma mágoa do futebol?

Não tenho mágoa. O futebol me salvou. Eu era filho de pescador. Mas foi uma fase. Não quero viver isso para o resto da vida. Já foi! Comprei uma casa em Araruama, onde eu atravesso a rua e estou na praia. Era isso o que eu queria para mim, mas quase não tenho tempo de ficar lá. Aí, a prefeita me chamou para fazer uma campanha: "Remédios a 1 real?. E eu fui. Eu e mais três ex-jogadores. Só que o pessoal falta. E eu não posso faltar. NíltonSantos não pode faltar! Eu não dou entrevista, mas não sou mal-humorado. Só que, se eu não desabafar com você, meu bem, eu enfarto... sério. Ficam me ligando e perguntando das Copas de 1950, 54... Vai pesquisar!!! Querem ganhar dinheiro em cima de mim? Não falo mesmo. E aí depois ficam me chamando de mascarado. Safados, sem-vergonhas! Querem ganhar dinheiro comigo? Aí, eles devem falar que eu sou esclerosado... Eu vivi em um meio danado, sei muito bem como são as pessoas.

O senhor ainda acompanha o futebol?

Sou desligado pra caramba, não acompanho nada. Pode até ser que seja a velhice. Mas não acompanho jogo nenhum. O que a gente vê aqui é resto! Os bons mesmo estão lá fora. Na minha época não era assim, não. Quando o Dino (da Costa) ia para a Itália, ele falava assim: "Garrincha, tenho chance de ir para lá (Itália). Passa a bola para mim, para eu fazer gol??... Aí, o Garrincha driblava todo mundo e passava a bola para ele. Aí, eu falava: "Não vai dar nada para o Garrincha, não?? Eu falava na brincadeira, mas era sério. Para o Garrincha nada? Ninguém dava nada mesmo para ele. Eles estão lá até hoje. Devem estar ricos.

O senhor...

Eu queria mesmo era viver isolado. Mas hoje estou aqui, na Senador Vergueiro, na praia do Flamengo. Mas a culpa é minha. Eu que quis ajudar o governo. É um bem que eu faço pela velhice. Negar, faria de mim um bandido. Mas eu quero ficar isolado. Minha vida foi muito agitada: Seleção, Botafogo, viagens... Minha mulher sabe disso. Hoje eu acordo cedo e vou para a praia. Eu e o "Podi?, um vira-lata que vive comigo (foi um cachorro atropelado que a mulher encontrou na rua). Ele é esperto, viu? Precisa ver... Afinal, é melhor um cachorro amigo do que um amigo cachorro, né? Porque eu já tive muitos amigos cachorros. Pô, tô sozinho. Não tem mais ninguém da minha época. Aí, ficam te perguntando: "Lembra de 1948?? Porra, se eu não me lembro, sou mascarado... É uma bosta isso!

Quais as funções que o senhor recebeu agora no Botafogo?

No Botafogo, eu não queria aquela incumbência de ter de ir lá. Mas aceitei. Vou de vez em quando, para falar com os atletas. Mas está cheio de gente enciumada... Fui na vitória do Botafogo diante do Vasco, parecia que eu havia jogado! "Ah, Nílton, você é pé-quente!? Sim, sou pé-quente mesmo, nunca perdi uma decisão! Tenho 26 títulos... Mas eu vim aqui para torcer, aí vem a pessoa e fala: "Gostou de ganhar?? Dããããã! Não... odiei, achei uma merda. Eu gosto é de perder (irônico). Dá licença, né? Cada perguntinha...

Mas...

Pô, eu vou para a praia, chegam e me falam: "Olha, estou te conhecendo de algum lugar...? Ah, fica quieto, né? Se as pessoas soubessem que o que eu quero é sossego... Eu quero tranqüilidade! Quero ser esquecido! Tanta gente que quer aparecer... Por que eu? Aí ficam me falando... "Ah, esse aqui jogou com o Pelé....? Não senhor! Pelé é que jogou comigo; eu já estava lá quando ele chegou! Ficam me chamando de Enciclopédia do Futebol. Que Enciclopédia, o quê! Desculpe-me por estar desabafando com você, mas isso está me fazendo um bem enorme... Se eu não falar, eu enfarto, sério! Pô... Chegam para um menino de 10 anos e me apontam: "Sabe quem é ele, Zezinho?? E eu fico ali... Feito um boneco, olhando para os dois. Pô, não sou retardado! É claro que o moleque não sabe!!! Olha, me desculpe de novo, mas eu precisava falar. Agora vou parar porque isso já está me cansando... Tchau!

    ver mais notícias
    ver mais Áudio
    Confira aqui os títulos de Nílton Santos pelo Botafogo

    Campeonato Carioca - 1948, 1957, 1961 e 1962
    Torneio Rio-São Paulo - 1962 e 1964
    Torneio Municipal de Futebol da Guanabara - 1951
    Torneio Início do Rio de Janeiro - 1961, 1962 e 1963
    Torneio Triangular de Porto Alegre - 1951
    Torneio Quandrangular de Juiz de Fora - 1952
    Torneio Quandrangular do Rio de Janeiro - 1954
    Torneio João Teixeira de Carvalho - 1958
    Torneio Internacional da Colômbia - 1960
    Torneio Pentagonal do México - 1962
    Torneio de Paris -1963
    Torneio Jubileu de Ouro de La Paz - 1964
    Torneio Quandrangular de Buenos Aires - 1964
    Torneio Governador Magalhães Pinto - 1964

    Títulos de Nílton Santos pela Seleção Brasileira

    Copa do Mundo - 1958 e 1962
    Campeonato Sul-Americano - 1949
    Taça Oswaldo Cruz - 1950, 1955, 1956, 1958, 1961 e 1962
    Copa Rio Branco - 1950
    Campeonato Pan-Americano - 1952
    Torneio Bernardo O´Hinggis - 1955, 1959 e 1961
    Taça Atlântico - 1956 e 1960
    comments powered by Disqus

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Bah
      3
    • 2 Pal
      3
    • 3 Pon
      3
    • 4 Cor
      3
    • 5 Grê
      3
    • Veja tabela completa

    Últimos craques