publicidade

Mauro Beting

Jornalista esportivo mundial
por Milton Neves
 
Mauro Beting, o Mauro Alexandre Zioni Beting, irmão de Gianfranco, filho de Lucila e Joelmir Beting e pai (por enquanto) de Luca e Gabriel Beting - todos são-paulinos, nasceu em São Paulo (SP), foi "produzido" em Tambaú (SP),  sonhava em ser seminarista, coroinha, fabricante de hóstia, sacristão, padre, pároco, vigário, frei, frade, bispo, arcebispo ou Monsenhor.
 
Não conseguiu nada disso, só que deixa claro hoje que se contentaria em ser Papa, desde que por módicos 30 anos. Mas, por contingências, tornou-se apenas jornalista esportivo e atualmente ostenta o título de "o profissional melhor contratado pela mídia esportiva mundial".
 
Em 2014, Mauro Beting acertou com a "Fox Sports" para ser comentarista do canal. Em outubro de 2016, trocou a "Fox Sports" pelo "Esporte Interativo". 
 
Em 7 de abril de 2015 foi anunciado como contratado da Rádio Jovem Pan, após deixar a Rádio Bandeirantes.
 
Em 1º de agosto de 2013, Mauro escreveu em uma rede social, o seu desligamento da Rádio Bandeirantes:

Saio da Rádio Bandeirantes.
Mas ela continua comigo.
Meu pai deixou a rádio por mal conseguir falar saindo do hospital semanas antes de morrer.
Eu mal consigo escrever agora minutos depois de ser cortado pelas contas que não fecham.
Volto em breve. Muito breve.
A este FB. Ao AM 840.
Até daqui a pouco.
Que espero que seja pouco.
Agradeço aos ouvintes e colegas pelos 8 prêmios Aceesp que ganhei com a equipe. Sou o nome da história do premiação mais agraciado como comentarista. Desde 1984 nenhum outro colega ganhou tantos. Devo tudo ao nosso time que depois agradeço pessoalmente.
Pena que números precisam ser cortados quando as contas não fecham.
Meu coração segue aberto. Como as portas da rádio para mim.
Sigo trabalhando em todos os demais veículos.
Sigo vivo.
Sigo sonhando voltar ao lugar onde cresci desde os nove anos.
Sigo sonhando voltar à rádio onde por oito anos trabalhei com meu pai.
Onde em 29 de novembro de 2012 noticiei ao vivo a morte do dele.
Onde aprendi a ser mais jornalista.
Onde aprendi a ser mais família.
A Bandeirantes é a minha casa.
Volto quando puder.
Obrigado a todos.

Um dia depois, em 02 de agosto de 2013, ele foi readmitido pela Rádio Bandeirantes.

Mauro, que nasceu em 02 de setembro de 1966, tem 29 empregos, desde a Rádio Difusora de Cabul, no Afeganistão e do jornal "A Gazeta Esportiva? do Tibet, até a Rádio Bandeirantes, empresa que deixou em 01 de agosto de 2013 por contingência de gastos.  Lá, apresentou até o "Propaganda FC?. Aliás, algo lamentável, afinal, onde já se viu jornalista se envolver em publicidade, não é? Mauro, também corintiano de vez em quando, mascote fixo e onipresente por décadas de vários times brasileiros, alterna seus trabalhos de cronista esportivo com o de empresário do ramo capilar.
Em sociedade com o radiofônico narrador Oswaldo Maciel, mantém em três estados a rede brasileira "Cabelo Total?, hoje comportando sete dezenas de filiais da "Hair Betiel?, especializada em "doping capilar?. De suas lojas, ninguém sai como morreu Yul Bryner, ou seja, são lojas que "instalam? perucas em carecas irreversíveis.
Fã incondicional de Edson "Bolinha? Cury, Chacrinha, Agnaldo Rayol e Timóteo, Vicente Celestino, Ovelha, Martinha, Carlos "Rei Rei? Aguiar, Rita Cadilac e Odair José, Mauro tem no célebre ator Rocky Hudson seu ídolo maior. Hudson é o norte de Mauro, desde 1959.
Grande Mauro Beting, um ser humano raro que será ? talvez, brevemente, nunca se sabe ? muito bem recebido lá em cima por seus ídolos Vicente Matheus, Baltazar, Cláudio, Homero, Riberto, Poy, Benê, Sabino, Pagão, Jurandir, Dias, Roberto Belangero, Goiano, Alan, Rafael, Zizinho, Mauro Ramos de Oliveira e Maurinho. Aliás, os dois últimos, razões principais de ter recebido, de seus pais tricolores, o nome de "Mauro?.
Ao Mauro Beting, o abraço, o carinho e os respeitos do maior portal de memória esportiva "do mundo?. É um prazer tê-lo aqui, Mauro! Inclusive pelo bom gosto! Afinal, para você, Mauro Beting, Geraldo Scalera, Hélio Burini e Bernardino, jogaram muito mais do que Djalma Santos, Ademir da Guia e Emerson Leão, certo?
 
Mauro Beting homenageou Milton Neves na reportagem da entrega do "Título de Cidadão Goiano". Veja o vídeo abaixo:
 
 
Mauro Beting assinou a autobiografia de Marcos, ex-arqueiro do Palmeiras,  nomeada "Nunca fui Santo". Para descrever a trajetória do ídolo alviverde em primeira pessoa, Mauro contou com a colaboração dos jornalistas Danilo Lavieri, Marcel Alcântara e Henrique Cabral, que haviam feito a biografia como TCC (Trabalho de Conclusão de Curso).

O livro foi o oitavo de sua autoria e teve três mil cópias vendidas, batendo recorde nacional em um lançamento. A maior marca, até então, partencia à biografia do goleiro Rogério Ceni, do São Paulo Futebol Clube. No dia 07 de agosto de 2012, o comentarista da Rádio Bandeirantes celebrou a publicação, ao lado de Marcos, em noite de autógrafos realizada no Shopping Eldorado, na Zona Oeste de São Paulo.

Ainda sobre Mauro Beting, leia abaixo o que Milton Neves escreveu em sua coluna "Causos do Miltão", na revista Placar, edição de Dezembro de 2012

Mauro Beting, além de jornalista, radialista, filho de milionário, palmeirense, escritor, cineasta, piloto de avião, cabeleireiro, pasteleiro e físico nuclear, gaba-se de ser campeão mundial em resolução de palavras cruzadas. Nos estúdios da Rádio Bandeirantes, às 11h18m de 12 de setembro de 2011, Mauro Beting travou diante da questão: "Explosivo com cinco letras?. Pensou, pensou, pensou e cravou: "Porva?.

 

No dia 14 de novembro de 2013, o Portal UOL publicou uma matéria sobre Mauro Beting, reproduzida abaixo:

 

No dia 28 de novembro, o filho Mauro Beting escreveu um texto lindo sobre um ano da morte de Joelmir Beting.
 
No dia 11 de março de 2015, o Portal UOL publicou uma matéria sobre Mauro Beting, reproduzida abaixo:
 

Havia um Mister M na torcida do Palmeiras x Corinthians. Era Mauro Beting

Bruno Doro
Do UOL, em São Paulo

Torcer pelo Palmeiras no meio da torcida do Corinthians, ainda mais em uma semifinal de Copa Libertadores, é feito para mágicos. Lembra do Mister M, o "príncipe dos sortilégios" do Fantástico? Ele já realizou a façanha...

Em 2000, quando o Palmeiras venceu o Corinthians, nos pênaltis, na semifinal da Libertadores, o comentarista (e palmeirense) Mauro Beting se fantasiou de mágico para assistir à partida. Acabou nas cadeiras cativas, sendo xingado por corintianos. Quer saber como foi a história? O próprio Mauro recorda: "Fui para o estádio com 20 amigos da Band. Eram 17 corintianos e três palmeirenses. Na época, eu era o único que fazia televisão. E como as cabines de imprensa do Morumbi estavam em reforma, ficamos nas cativas. O problema é que só tinham corintianos nas cadeiras. Como eu queria torcer, fui para o fundão e coloquei a máscara de Mister M".

"Eu estava vendo o jogo tranquilo até que o Palmeiras fez 1 a 0 (gol de Euller). Comecei a comemorar e os corintianos viraram para trás. Eu, com a máscara do Mister M verde, era o único comemorando. Os caras começaram a me xingar, partiram para cima. E eu pensei: "Vai sobrar pra mim... E se arrancarem a máscara e me reconhecerem, vai sobrar mais ainda..."

"Fui, então, para outro lado do estádio, onde encontrei o Zé Elias. Ele é meu amigo há muito tempo e, na época, estava jogando na Internazionale. Fiquei assistindo ao jogo com ele. Quando o placar chegou aos 3 a 2 e eu percebi que a decisão iria para os pênaltis, eu lembrei: "Cara, estou de Mister M. Eu quero comemorar se o Palmeiras ganhar, mas vou querer sumir do mundo se o Palmeiras perder". O que eu fiz? Naquela época, morava perto do Morumbi. Então, peguei um táxi correndo e fui para casa. Cheguei no momento da primeira cobrança. Vi a cobrança do Marcelinho, os 5 a 4 nos pênaltis e fiquei, obviamente, alucinado."

"Meu filho estava com um ano e meio e eu o acordei, coloquei a faixa de campeão da Libertadores, chacoalhei, beijei. Quando ele começou a chorar, tinha certeza que um dia ele iria me agradecer por ter chorado naquele dia. Mas ficou a pergunta: como vou comemorar? Liguei para alguns amigos e fui paro o Joakins, uma lanchonete na Joaquim Floriano, onde sempre comemorava. Cheguei com a máscara. Na calçada, fiquei de joelhos, como o Marcos, levantando os dedos para cima. O pessoal adorou, tinha um monte de palmeirense. Fiz isso em outras grandes vitórias, mas essa é a mais famosa."

Abaixo,  entrevista  de Mauro Beting a Marcos Júnior em agosto de 2014, ocasião em que falou sobre os 100 anos do Palmeiras. Edição de Lucas Micheletti:

 

GIANFRANCO BETING, IRMÃO DE MAURO BETING, FOI ENTREVISTADO POR MILTON NEVES NO DOMINGO ESPORTIVO DA RÁDIO BANDEIRANTES EM 04/12/2016, FALANDO SOBRE O ACIDENTE COM O VOO DA CHAPECOENSE EM MEDELLÍN


Abaixo, confira a bonita homenagem de Mauro Beting a Marcos, no dia em que o santo goleiro comemorou 44 anos:

JOELMIR BETING, PAI DE MAURO BETING, AO LADO DOS NETOS LUCA E GABRIEL, FALANDO SUA FAMOSA FRASE SOBRE O QUE É SER PALMEIRENSE EM SUA OPINIÃO
 

ABAIXO, VÍDEO COM PARTICIPAÇÃO DE MAURO BETING NO PROGRAMA "QUEM SABE, SABE!" DA TV CULTURA EM 1985, COM APRESENTAÇÃO DE RANDAL JULIANO. MAURO ERA ALUNO DO DIREITO/USP E AJUDOU SUA FACULDADE VENCER A POLI/USP

    ver mais notícias
    ver mais Áudio

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      71
    • 2 Grê
      61
    • 3 Pal
      60
    • 4 San
      59
    • 5 Cru
      56
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES