publicidade

Júnior

Ex-lateral e volante do Flamengo
por Rogério Micheletti
 
Um dos mais completos jogadores do futebol brasileiro, Leovegildo Lins Gama Júnior, o Júnior, ótimo lateral e meio-campista do Flamengo nos anos 70, 80 e 90, hoje é comentarista esportivo de televisão. Ele assinou contrato com a Rede Record de Televisão em 2005.

Ficou um ano na emissora da Barra Funda e depois voltou a comentar pela Rede Globo de Televisão, no Rio, pela SporTV.

Antes, Júnior trabalhou em outras emissoras de TV e também foi técnico do Flamengo e do Corinthians, neste último clube ele teve uma passagem meteórica em 2003. Júnior dirigiu o Corinthians por apenas três partidas.

Como jogador, Júnior, que nasceu em João Pessoa (PB) no dia 29 de junho de 1954, foi lançado no time profissional do Flamengo no começo dos anos 70. No início, ele atuava como lateral-direita, mas depois se efetivou na lateral-esquerda, onde colocou no banco de reservas Wanderley Luxemburgo, hoje técnico.

Ao lado de Zico, Adílio, Nunes, Andrade, Tita e outras feras, Júnior formou um dos melhores times do Flamengo em todos os tempos. Sobraram títulos no final dos anos 70 e começo dos anos 80. Os mais importantes foram os brasileiros de 80, 82 e 83, a Libertadores da América de 81 e o Mundial Interclubes do Japão de 81.

A partir de 1979, Júnior passou a ser nome certo nas convocações da seleção brasileira. O "Capacete", apelido dado pelos seus colegas de clubes, fez parte do inesquecível time de 82, comandado por Telê Santana. O Brasil, favorito, foi eliminado na Copa do Mundo da Espanha pela Itália, de Paolo Rossi, no estádio Sarriá.

Com a camisa canarinho, Júnior fez 81 partidas e marcou 5 gols, um deles foi justamente no Mundial da Espanha, em 82, contra a Argentina. A seleção brasileira bateu o time do novato Diego Armando Maradona por 3 a 1.

Depois de brilhar no Flamengo, Júnior partiu para a Itália. Lá, ele defendeu o Torino, de 1984 a 1987, o Pescara, de 1987 a 1989. Retornou ao Brasil, mais uma vez para vestir a camisa do Flamengo, em 1989.

Comandou o jovem time da Gávea, que tinha Nélio, Marquinhos, Fabinho, Paulo Nunes, Marcelinho, entre outros, ao título brasileiro de 1992. À época, Júnior era o meio-campista da equipe comandada pelo técnico Carlinhos e que derrotou o Botafogo nas finais. Júnior, aliás, marcou gols nos dois jogos decisivos: 3 a 0 e 2 a 2.

Júnior encerrou a carreira em 93. Chegou a receber propostas para defender outras equipes, entre elas o Botafogo, mas não quis trocar o seu amor, o Flamengo, por um time rival. Com a camisa rubro-negra foram 857 jogos, 492 vitórias, 210 empates e 155 derrotas. Ele marcou 73 gols pelo Flamengo (números do "Almanaque do Flamengo", de Clóvis Martins e Roberto Assaf).

No carnaval de 2006, no Rio de Janeiro, Maradona e Júnior participaram do programa Terceiro Tempo da Rede Record de Televisão.  Veja os vídeos abaixo.

 
Maradona explica "La mano de Dios" para Milton Neves

O "Dios" argentino conta o episódio da "Água de Turim" de 1990 para Milton Neves

    Pelo Flamengo:

    Com a camisa rubro-negra foram 857 jogos, 492 vitórias, 210 empates e 155 derrotas. Ele marcou 73 gols pelo Flamengo (números do "Almanaque do Flamengo", de Clóvis Martins e Roberto Assaf).

    Pela Seleção Brasileira:

    Com a camisa canarinho, Júnior fez 81 partidas e marcou 5 gols, um deles foi justamente no Mundial da Espanha, em 82, contra a Argentina. A seleção brasileira bateu o time do novato Diego Armando Maradona por 3 a 1.
    Fonte: "Seleção Brasileira - 90 Anos - 1914 - 2004, de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      72
    • 2 Pal
      63
    • 3 San
      63
    • 4 Grê
      62
    • 5 Cru
      57
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES