Heitor Augusto Rigo

Jornalista
por Tufano Silva
Heitor Rigo, que decidiu adotar o nome Heitor Augusto Rigo no início de sua carreira, foi um marcante jornalista que trabalhou em importantes grupos de comunicação do Brasil, como Bandeirantes, Tupi, Record, Excelsior e Globo. Rigo morreu em São Paulo no dia 9 de janeiro de 2013, aos 81 anos, vítima de uma parada cardíaca, deixando cinco filhos, cinco netos e um bisneto.
Nascido em Santa Rita do Passa Quatro-SP no ano de 1932, Heitor iniciou sua carreira na rádio de sua cidade, transmitida por um alto-falante instalado na praça principal. Chegou a São Paulo aos 18 anos, e logo decidiu adotar o nome Heitor Augusto Rigo, homenageando assim seu pai, Augusto Rigo.
Rigo chegou a iniciar a faculdade de Direito em São Carlos-SP, mas logo desistiu do curso e começou a trabalhar em diversas rádios e TVs. Atuou nos grupos Bandeirantes, Tupi, Record, Excelsior e Globo.
Na Tupi, foi um dos pioneiros em defender os direitos do consumidor, com o programa "Telex do Consumidor?. Já na Record, foi comentarista por 13 anos do "Record em Notícias?.
O último trabalho de Heitor Augusto Rigo foi na AllTV, de São Paulo, onde apresentou o programa "Sem Barreiras?, voltado para o público da terceira idade.

Abaixo, o texto publicado pela Folha de S. Paulo após a morte do jornalista
Heitor Rigo (1932-2013) - Um jornalista de rádio, TV e internet
ESTÊVÃO BERTONI
DE SÃO PAULO

A estratégia que Heitor Rigo usou para não ser expulso do palanque, durante a inauguração de Brasília, em 1960, foi a de emendar uma pergunta para o presidente Juscelino Kubitschek sempre que tentavam tirá-lo de lá. Ele invadira o local e ficou até a hora que lhe disseram "chega".
Jornalista, adorava contar seus causos. Lembrava que, ainda na inauguração da capital, houve uma queda de energia, e a única emissora que possuía gerador era a sua. Por causa do incidente, a cobertura que fez do evento acabou sendo retransmitida até por rádios de Portugal.
Nascido em Santa Rita do Passa Quatro (SP), viveu na cidade --onde foi locutor da rádio transmitida por um alto-falante na praça-- até os 18.
Veio a São Paulo com o sonho de seguir como radialista e logo entrou para a Bandeirantes. Ao iniciar a carreira, adotou o nome de Heitor Augusto, em homenagem ao pai (Augusto Rigo), um operador de telégrafos dos Correios.
Começou o curso de direito em São Carlos (SP), mas não terminou a faculdade.
Fez rádio e TV e passou por empresas como Tupi, Excelsior e Globo. Foi um dos pioneiros na defesa dos direitos do consumidor com o programa "Telex do Consumidor" (Tupi). Na Record, ficou por 13 anos como comentarista do "Record em Notícias".
Ultimamente, apresentou o programa "Sem Barreiras", voltado para a terceira idade, na AllTV (TV pela internet).
Era aficionado por internet e gostava de mexer no Facebook, como conta a família.
Cardíaco, morreu na quarta (9), aos 80, após uma parada cardíaca. Teve cinco filhos, cinco netos e bisneto.
    ver mais notícias
    comments powered by Disqus

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Bah
      3
    • 2 Pal
      3
    • 3 Pon
      3
    • 4 Cor
      3
    • 5 Grê
      3
    • Veja tabela completa

    Últimos craques