publicidade

Emerson Fittipaldi

Bicampeão de F1
por Marcelo Rozenberg e Marcos Júnior

Nascido na cidade de São Paulo em 12 de dezembro de 1946, Emerson Fittipaldi é um dos maiores nomes do automobilismo brasileiro e mundial em todos os tempos.

Foi duas vezes campeão mundial de Fórmula 1, em 1972 e 1974, e uma da Fórmula Indy norte-americana, em 1989.

Venceu em duas ocasiões as 500 Milhas de Indianápolis (1989 e 1993), a mais tradicional prova do automobilismo americano.
 
Atualmente residindo em São Paulo e na Flórida, nos Estados Unidos, Emerson é um empresário com atuação em diversos segmentos.
 
Uma reportagem exibida no programa "Domingo Espetacular", da Record, em 3 de abril de 2016, relatou que Emerson estava em situação de falência, devendo a muitos credores, em torno de 27 milhõres de reais. Alguns de seus bens, inclusive carros de F1 da equipe Copersucar (restaurados pela Dana) e da Indy, foram apreendidos, assim como troféus e outros bens de seu escritório (computadores, mesas e cadeiras). 
 
Ainda de acordo com a matéria exibida pela Record, Emerson, que nos anos 90 foi um importante produtor de laranjas em Araraquara, interior de São Paulo, também enfrenta problemas no setor rural. Das várias propriedas que tinha só restou uma, que foi arrendada para cultivo de cana-de-açúcar. Um funcionário da fazenda confirmou as dificuldades enfrentadas pelo patrão.
 
Uma semana depois, em 10 de abril de 2016, foi entrevistado pelo programa `Fantástico´, da Rede Globo, confirmando seu endividamento, segundo ele por volta de 25 milhões de reais. Ele disse que esse valor é bem inferior ao seu patrimônio e pediu desculpas aos seus credores, dizendo estar trabalhando para encontrar soluções para saldar as dívidas.
 
Em 18 de julho de 2016 a Justiça suspendeu a penhora de seus bens, carros e troféus, objetos que ficaram retidos em um galpão do Banco ABC Brasil.
 
Em 9 de novembro de 2016 foi divulgado que Emerson Fittipaldi entrou com uma ação no valor de R$ 200 mil contra a TV Record e o Banco ABC/Brasil por conta da matéria exibida pela emissora em 3 de abril do mesmo ano.
 
VIDA PESSOAL
 
Emerson é pai de sete filhos: Juliana, Jayson, Tatiana, Joana, Luca, Emerson (Emmo) e Vittoria.
 
Atualmente é casado com Rossana Fanucchi, com quem tem dois filhos (Emmo e Vitória), Com Maria Helena, sua primeira mulher, teve três filhos, e os outros dois com Maria Tereza, a segunda esposa.
 
CARREIRA NO AUTOMOBILISMO

O ex-campeão mundial entrou para o automobilismo como mecânico de kart. E foi por meio do saudoso Colin Chapman, então diretor da Lotus, que ingressou na Fórmula 1 em 1970. Sua primeira corrida aconteceu no dia 19 de julho daquele ano, o GP da Inglaterra, em Brands Hatch. Na corrida seguinte somou os primeiros pontos na categoria.

Foi campeão mundial de pilotos pela Lotus em 1972, repetindo o feito em 1974, pela McLaren.

Venceu o Grande Prêmio do Brasil em 1973 (pela Lotus) e em 1974 (pela Mclaren). No mesmo ano aconteceu uma etapa não válida pelo campeonato mundial de Fórmula 1em Brasília e Emerson também venceu.

Em 1976, junto ao seu irmão Wilson Fittipaldi Júnior, o Wilsinho, fundou a equipe Fittipaldi de Fórmula 1, inicialmente patrocinada pela Copersucar, empresa brasileira do setor de açúcar e álcool.

Em 1978 conseguiu o melhor resultado da equipe, com o segundo lugar no Grande Prêmio do Brasil, em Jacarepaguá.

Em 1979 Emerson adquiriu a equipe Wolf, com o objetivo de alavancar tecnicamente o time para o ano seguinte e conseguiu.

No campeonato de 1980, a equipe terminou em 8º lugar, à frente da Ferrari, que foi a décima. Em março de 1980, Emerson subiu pela última vez ao pódio na F1 ao obter o terceiro lugar no GP dos Estados Unidos.

Na época, o finlandês Keke Rosberg era o companheiro do brasileiro, permanecendo até 1981.

Os elevados custos da categoria e a saída da Copersucar dificultaram as coisas para a equipe, que fez em 1982 sua última temporada, com apenas um piloto, o brasileiro Chico Serra. Antes dele, outros brasileiros, também defenderam a equipe: Alex Dias Ribeiro, Ingo Hoffmann e o próprio Wilsinho. O italiano Arturo Merzário também guiou para o time Fittipaldi.

Em 1984 estreou na Fórmula Indy. Em 1989 foi campeão da categoria com cinco vitórias, uma delas nas 500 Milhas de Indianápollis, feito que repetiu em 1993.
 
Em 1996 sofreu um grave acidente durante o GP de Michigan, fraturando a sétima vértebra. O acidente afastou Emerson das pistas, mas ele acabou não resistindo e participou de algumas provas da GP Masters em 2005, categoria que reunia veteranos pilotos, como Nigel Mansell, Ricardo Patrese, René Arnoux, Andréa de Cesaris, Jacques Laffitte, Derek Warwick e Alan Jones, entre outros.

Em 2008 formou dupla com seu irmão Wilsinho na GT3 brasileira, pilotando um Porsche e em junho de 2010 aceitou o convite da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para ser comissário no Grande Prêmio do Canadá, em Montreal.

Em 27 de fevereiro de 2012 foi um dos homenageados da Semana Cultural da Velocidade, o Velocult, realizado no Conjunto Nacional, em São Paulo.

Em 15 de setembro de 2012 Emerson esteve em Interlagos acompanhando as 6 Horas de São Paulo, prova válida pelo Mundial de Endurance da FIA (Federação Mundial de Automobilismo), organizada por ele.

Em 08 de março de 2014 foi nomeado presidente da Comissão de Pilotos da FIA.
 
Entre 31 de agosto e 1º de setembro de 2013 organizou pelo segundo ano consecutivo as 6 Horas de São Paulo, quarta etapa do Campeonato Mundial de Endurance, em Interlagos.
 
Em 18 de novembro de 2014 anunciou sua participação nas 6 Horas de São Paulo, última etapa do Mundial de Endurance (WEC) com uma Ferrari 458 Itália.
 
Na prova, disputada em 1º de dezembro de 2014, em parceria com o italiano Alessandro Pier Guidi e o norte-americano Jeffrey Segal, terminou em sétimo lugar em sua categoria, 23º na geral. 
 
Foto: Marcos Júnior/Portal TT
    ver mais notícias

    Na Fórmula 1:

    Disputou 144 corridas, com 14 vitórias e seis poles. Marcou 281 pontos e conquistou dois títulos: em 1972 pela Lotus e em 1974 pela McLaren.

    Na Fórmula Indy:

    Venceu 22 corridas e conquistou 12 poles. Venceu as 500 Milhas de Indianápolis por duas vezes (1989 e 1993), ambas pela Penske, equipe pela qual conquistou o título da categoria em 1989.

    comments powered by Disqus

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      53
    • 2 Grê
      43
    • 3 San
      41
    • 4 Pal
      40
    • 5 Fla
      38
    • Veja tabela completa

    Últimos craques