publicidade

Cláudio Marques

Ex-lateral do Coxa e Corinthians
Edemir Cláudio Marques, o Cláudio Marques, ex-lateral-esquerdo do Corinthians, de 1975 a 1977, nascido em Santos (SP) no dia 18 de fevereiro de 1950, filho de Ernesto Marques (célebre revelador no Santos) e atualmente trabalha junto com Sicupira como comentarista na TV Transamérica,
canal 59 UHF de Curitiba.
 
Já dirigiu o Sinop, do Mato Grosso, e em outubro de 2005, assumiu o comando técnido do Coritiba.
 
Em 2009 voltou a dirigir o Sinop, saindo no mesmo ano.  Em seu lugar assumiu o ex-lateral Netinho, que jogou no São Paulo e no Atlético Mineiro.
 
Depois foi técnico do Rio Branco de Paranaguá-PR na disputa do Paranaense de 2009 e também trabalhou na Rádio Brasil Tropical, com o capitão Hidalgo (ex-Coritiba e Portuguesa de Desportos).
 
Em 20 de junho de 2012 foi anunciado como técnico do Fast Clube do Amazonas, equipe classificada para a Copa do Brasil de 2013, para assumir no mês de agosto.
 
Seu irmão, Pardal, foi lateral do Santos e do Atlético-PR e hoje reside no Guarujá, litoral de São Paulo. Lá, Pardal tem uma distribuidora de ovos.
 
Claudio começou como quarto-zagueiro, para depois passar à lateral-esquerdo e foi o jogador que mais conquistou títulos com a camisa do Coritiba, clube que defendeu entre 1968 e 1975 e 1978 e 1979, acumulando oito campeonatos paranaenses.
 
Um dos  filhos de Cláudio Marques, Cláudio Stringari Marques, é jornalista proprietário da agência de comunicação Central Press, em Curitiba, com inúmeros clientes, em diversas áreas de atuação, principalmente envolvidos com o automobilismo.
 
O meia Alex (ex-Palmeiras e Fenerbahçe) foi lançado na equipe do Coxa por Cláudio Marques em 1995.
 
Cláudio Marques também tem uma filha, duas netas (Paola e Marina) e um neto (Enrico).
 
O jogador
Antes do Corinthians, Cláudio Marques, irmão do lateral Pardal (também ex-Santos), atuou no Coritiba, clube no qual retornou em 1978. No final da década de 70, Cláudio ainda atuou pouco tempo pelo Atlético Paranaense.
 
Ele também jogava como quarto-zagueiro e tinha como principal qualidade o chute forte nas bolas paradas. Cláudio integrou o maior time do Coxa de todos os tempos, em 1971, ao lado de Célio, Hermes, Pescuma, Nilo, Hidalgo, Renatinho, Negreiros, Leocádio, Tião Abatiá, Paquito e Rinaldo. O técnico era Elba de Pádua Lima, o Tim. O time você confere acima (destaque para Cláudio Marques).
 
Segundo o Almanaque do Corinthians, de Celso Dario Unzelte, Cláudio Marques fez 69 jogos pelo Timão, com 34 vitórias, 21 empates e 14 derrotas. Marcou nove gols, a maioria de pênalti.
 
Currículo:
1970 a 1975 - 78 a 79: Coritiba Foot Ball Club, pentacampeão de 70 a 75 e 78/79.
1976/77: Corinthians (campeão paulista em 1977).
Como treinador: Bicampeão matogrossense 98/99 pelo Sinop F.C.
 

ABAIXO, VÍDEO DIVULGADO PELO SITE OFICIAL DO CORITIBA COM A HOMENAGEM DO CLUBE PARANAENSE A CLÁUDIO MARQUES, EM 25 DE FEVEREIRO DE 2018, NO ESTÁDIO COUTO PEREIRA

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE CLÁUDIO MARQUES NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

    Pelo Corinthians:

    Segundo o Almanaque do Corinthians, de Celso Dario Unzelte, Cláudio Marques fez 69 jogos pelo Timão, com 34 vitórias, 21 empates e 14 derrotas. Marcou nove gols, a maioria de pênalti.

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      59
    • 2 Int
      56
    • 3 Fla
      55
    • 4 São
      52
    • 5 Grê
      51
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES