publicidade

Andrade

Treinador e ex-volante do Flamengo
por Rogério Micheletti
 
Andrade, o Jorge Luiz Andrade da Silva, nasceu no dia 21 de abril de 1957. Volante de muita técnica, brilhou no Flamengo no final dos anos 70 e início dos anos 80. Injustiçado, nunca teve muitas oportunidades na Seleção Brasileira.

Em 13 de março de 2012, já treinador, Andrade foi convidado para assumir o controle do Boavista, equipe carioca que disputava a Primeira Divisão do estadual daquele ano. No mesmo ano, lançou sua candidatura a vereador no Rio de Janeiro-RJ pelo PSDB mas não foi eleito, contabilizando 16.609 votos.
 
Foi anunciado como técnico da equipe baiana do Jacobina em 9 de dezembro de 2014. O "Jegue da Chapada", como o Jacobina é conhecido, voltou à primeira divisão do futebol baiano após 20 anos. Foi demitido do clube em 02 de março de 2015. À frente do time baiano teve apenas 20% de aproveitamento.

Andrade vestiu a camisa rubro-negra por 10 anos: 1977 até 1987. Segundo o "Almanaque do Flamengo", de Roberto Assaf e Clóvis Martins, foram 566 jogos pelo rubro-negro (329 vitórias, 138 empates e 99 derrotas) e 28 gols. Transferiu-se para a Roma, da Itália, e retornou ao futebol carioca, em 90, para defender o Vasco da Gama. Jogou também no Linhares (ES) e no Operário de Várzea Grande (MT), onde foi o capitão e líder da conquista do bicampeonato estadual (1993/94) do time matogrossense.

Trata-se de um dos maiores vencedores de Brasileiros, já que venceu cinco (contanto a polêmica Copa União de 87). O último, em 89, vestindo a camisa do Vasco (era reserva de Zé do Carmo no time comandado por Nelsinho Rosa).

Após encerrar sua carreira como jogador, Andrade trabalhou por muitos anos no futebol do Flamengo. Em inúmeras ocasiões, assim que algum técnico do Flamengo era demitido, Andrade assumia o comando técnico do rubro-negro. Foi assim em 2004, quando assumiu o comando da equipe após a queda do técnico Abel Braga e conseguiu evitar o rebaixamento da equipe no Brasileirão. E foi assim também em 2005, quando assumiu o Flamengo logo após a queda do técnico Celso Roth. Ainda está na Gávea. Em 2008 assumiu o posto de auxiliar técnico do Fla, comandado por Caio Júnior. Em julho de 2009, após a saída do técnico Cuca, voltou a assumir o Mengão, primeiro de maneira interina e depois como treinador efetivo.

Em 2010, após perder o título da Taça Rio para o Botafogo, que foi Campeão Carioca pois já havia vencido a Taça Guanabara, Andrade também foi contestado na campanha da Libertadores, com altos e baixos, o que culminou com sua demissão, em 23 de abril de 2010.
 
No dia 23 de setembro do mesmo ano, foi anunciado como o novo técnico do Brasiliense. Em novembro de 2011, assumiu o comando do Paysandu, que disputava a Série C do Brasileirão.

O gol da vingança

O torcedor botafoguense alfinetou durante nove anos o flamenguista por causa da goleada do alvinegro por 6 a 0 sobre o rubro-negro, em 1972. Mas no dia 8 de novembro de 1981 foi o jogo da vingança. O Flamengo devolveu o resultado: 6 a 0. O último gol flamenguista (e o mais comemorado da partida) foi marcado pelo volante Andrade, em chute de fora da área. O Flamengo jogou aquela partida com: Raul; Leandro, Figueiredo, Mozer e Júnior; Andrade, Adílio (Chiquinho) e Zico (Baroninho); Tita, Nunes e Lico.

Em 20 de novembro de 2013, o Portal UOL publicou uma matéria sobre o ex-volate Andrade.

Vídeo:

Andrade revela que passa pelo pior momento da vida e outros vídeos - TV UOL

    ver mais notícias

    Pelo Flamengo:

    Andrade vestiu a camisa rubro-negra por 10 anos: 1977 até 1987. Segundo o "Almanaque do Flamengo", de Roberto Assaf e Clóvis Martins, foram 566 jogos pelo rubro-negro (329 vitórias, 138 empates e 99 derrotas) e 28 gols.

    comments powered by Disqus

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      47
    • 2 Grê
      39
    • 3 San
      36
    • 4 Pal
      33
    • 5 Spo
      29
    • Veja tabela completa

    Últimos craques