publicidade

Anapolina

Ex-ponta, carrasco do Flamengo

O ex-ponta-esquerda Elimar Cerqueira, conhecido como Anapolina, não entrou para a história pela exuberância de seu futebol. Mas uma noite em especial deixou seu nome imortalizado nos anais da bola.
No dia 19 de novembro de 1980, uma quarta-feira chuvosa, marcou o único gol da vitória do Serrano de Petrópolis sobre o Flamengo por 1 a 0 pelo Campeonato Carioca. O resultado decretou a eliminação do rubro-negro, que precisava ganhar para ainda seguir sonhando com a conquista do tetracampeonato regional. Ironicamente, depois daquele jogo Anapolina defendeu o Serrano apenas mais uma vez e encerrou a carreira.
Ele morreu na madrugada do dia 11 de março de 2013, em Matias Barbosa- MG, vítima de um ataque cardíaco. Anapolina tinha 53 anos.
Aos 27 anos, tornou-se garçom. Em seguida atuou como mecânico antes de abraçar a ocupação de motorista de caminhão que transportava leite das fazendas da região de Matias Barbosa (MG), onde nasceu, para usinas de beneficiamento.
Anapolina, curiosamente, era flamenguista e estava sempre contando sua história para os amigos. Detalhava a noite em que encerrou o sonho de um timaço que tinha, entre outros, Zico, Andrade e o goleiro Raul. E falava da carreira que começou em Juiz de Fora e teve passagens rápidas por Botafogo-RJ, Rio Verde, União de Rondonópolis (MT) e Anapolina.
Epopéia que virou tema de documentário realizado pelo então estudante e hoje jornalista Eduardo Monsanto, atualmente na ESPN Brasil. Intitulado "Projeto Experimental 1 x 0: A história de um gol", foi apresentado como trabalho de conclusão do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Juiz de Fora.
Por Marcelo Rozenberg

    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      71
    • 2 Grê
      61
    • 3 Pal
      60
    • 4 San
      59
    • 5 Cru
      56
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES