publicidade

Ana Paula

Ex-jogadora de vôlei
por Marcos Júnior
 
Ana Paula Rodrigues Henkel, a Ana Paulo "do vôlei", nasceu na cidade mineira de Lavras, em 13 de fevereiro de 1972, e encerrou sua carreira no vôlei de praia, após uma longa trajetória nas quadras, onde conquistou três medalhas de ouro no Grand Prix de Voleibol (1994, 1996 e 1998), medalha de prata no Campeonato Mundial de 1994 e na Copa do Mundo de 1995 e bronze nos Jogos Olímpicos de 1996, em Atlanta, nos Estados Unidos.
 
Desde 2015 mora em Los Angeles, onde cursa faculdade de arquitetura e design, na UCLA, uma das mais renomadas universidades californianas.
 
Com boa estatura desde a infância, Ana Paula destacou-se no clube de sua cidade, o Lavras Tênis Clube, o que acabou lhe levando para a capital mineira, onde defendeu as equipes do Mackenzie e do Minas Tênis Clube. Alta (1m84) e muito bonita, não tardou para que a jogadora fosse eleita "Musa do Vôlei", o que lhe rendeu diversos convites para que posasse nua, todos recusados, incluindo um quando completou 40 anos, em 2012.
 
"Foi uma proposta boa, e mesmo estando com a "carcaça" em dia (risos), recusei mais uma vez. Foi uma tremenda massagem no ego. Já fizeram algumas ao longo da minha carreira, tanto na quadra quanto na praia. Embora ache bonito alguns ensaios que têm classe, nunca aceitei por questões familiares", afirmou a ex-jogadora em entrevista ao UOL, em 1º de outubro de 2013.
 
Em 1999 passou a atuar no vôlei de praia, formando dupla primeiro com Sandra, depois Juliana e Larissa, participando dos Jogos Olímpicos de Atenas (2004) e Pequim (2008).
 
Em 2010 casou-se pela terceira vez, com o advogado e ex-jogador de vôlei de praia norte-americano Carl Henkel, com quem tem um filho: Gabriel.
 
Abaixo, matéria completa veiculada no UOL com Ana Paula, publicada em 1º de outubro de 2013:
 
Ana Paula recusa nu aos 40 anos e relembra rótulo de "eterna musa"

Enquanto Mari Paraíba, Luciane Escouto e Sheilla são as atuais musas do vôlei, Ana Paula, hoje com 41 anos, lidou com o status na década de 90. A jogadora foi uma das primeiras a lidar com o assédio de revistas masculinas na carreira e conviveu com a repercussão do que fazia em quadra e fora dela, como modelo.
No início, o rótulo de musa incomodava a mineira, que temia ficar marcada mais por sua beleza do que pelo que fazia no vôlei. Aos poucos, porém, aprendeu a lidar com a situação.
"Consegui mostrar meu potencial e o porquê de estar na seleção por anos. Então esse status não me incomodou mais. (...) Lógico que a beleza abre algumas portas, mas a beleza por si só não faz muita coisa e não te leva muito longe se você não mostrar seu conteúdo, garra e profissionalismo", disse Ana Paula em entrevista ao UOL Esporte.
Ao longo dos anos na ativa tanto na quadra quanto na praia, Ana Paula recebeu diversos convites para ensaios sensuais e nus, mas sempre recusou. E mesmo depois de aposentada, recebeu outras propostas. Quando completou 40 anos, foi procurada por uma revista brasileira para estampar a capa e posar sem roupa. Ela, de novo, não aceitou.
"Foi uma proposta boa, e mesmo estando com a "carcaça" em dia (risos), recusei mais uma vez. Foi uma tremenda massagem no ego. Já fizeram algumas ao longo da minha carreira, tanto na quadra quanto na praia. Embora ache bonito alguns ensaios que têm classe, nunca aceitei por questões familiares", afirmou a ex-jogadora.
"Graças a Deus nunca precisei do dinheiro e nunca tive vontade de me expor mais do que achava necessário. Sempre fui muito ligada ao meu pai e, embora ele respeitasse todas as minhas decisões, ele não ficaria muito feliz", completou a `eterna musa´, que é casada com um advogado americano.
Apesar de ter rejeitado diversas propostas, Ana Paula não recrimina quem fez ensaios sensuais, como Mari Paraíba, que posou para a Playboy em 2011, e Sheilla, que após os Jogos Olímpicos de Londres, posou para a revista VIP. "Acho bacana desde que seja feito com bom gosto. Na minha opinião, tudo que se expõe demais cai na banalidade e desvirtua um ensaio que poderia ser sexy e elegante", disse.
A ex-atleta encerrou a carreira em 2011 no vôlei de praia e, atualmente, se dedica à família e à faculdade de arquitetura e design. Antes, chegou até mesmo a tentar o jornalismo.
"Estou amando (o curso). Sempre gostei de jornalismo e até comecei a fazer o curso, mas depois de algumas conversas com pessoas experientes ligadas à televisão, fui convencida de que, pela minha experiencia na área esportiva, poderia entrar para a TV sem cursar anos de faculdade. Como arquitetura de interiores sempre foi minha paixão depois do vôlei, estou adorando poder me dedicar a um outro ramo", finalizou.

No dia 29 de outubro de 2017, Ana Paula participou do Domingo Esportivo, da Rádio Bandeirantes. Abaixo, ouça a sua entrevista completa: 

 

Clique aqui e leia a belíssima entrevista com Ana Paula publicada pelo Portal UOL em 14 de setembro de 2018

    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 São
      50
    • 2 Int
      49
    • 3 Pal
      47
    • 4 Fla
      45
    • 5 Grê
      44
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES