publicidade

Alemão

Ex-volante do Botafogo, São Paulo e Napoli
por Rogério Micheletti
 
Alemão, o Ricardo Rogério de Brito, ex-volante do Botafogo nos anos 80, trabalhou como procurador de vários jogadores importantes do futebol brasileiro após parar com a bola.
 
Mas a saudade dos gramados bateu forte e decidiu retornar a essa rotina como treinador.
 
Em 2007 dirigiu o Tupynambás, de Minas Gerais. No ano seguinte, ele assumiu o América Mineiro, pelo qual conquistou o acesso para a primeira divisão do Campeonato Mineiro de 2009.
 
Em 2010, Alemão, sua esposa e seus dois filhos voltaram a morar na capital paulista, mais precisamente no bairro do Morumbi, zona sul da cidade. O ex-jogador, que também é empresário de atletas, declarou para Milton Neves que o filho mais novo do atacante Leandro Amaral tinha tudo para ser um grande jogador, e mandou o jornalista "ficar de olho" no garoto.
 
Em 31 de outubro de 2011, assumiu o comando técnico do Central de Caruaru-PE.
 
Nascido em Lavras, Minas Gerais, no dia 22 de novembro de 1961, Alemão começou a carreira no Fabril e ganhou destaque no Botafogo, onde atuou de 1982 e 87.
 
No Glorioso, ele fez parte de equipes que tinham também o meia Berg, o lateral-direito Josimar, o quarto-zagueiro Leiz, o meia Mendonça, o goleiro Paulo Sérgio, entre outros. Apesar de ter vivido boa fase no Fogão, Alemão não conquistou nenhum título pelo alvinegro carioca.
 
Depois da Copa do Mundo, o médio-volante de estilo técnico transferiu-se para o Atlético de Madri e depois para o Napoli, onde atuou ao lado de Diego Maradona e Careca. Retornou ao futebol brasileiro em 95 para jogar no São Paulo (esteve presente no jogo em que Edmundo se desentendeu com Juninho Paulista e André Luiz) e logo depois encerrou a carreira.
 
Números
Alemão defendeu a seleção brasileira em 39 partidas (25 vitórias, seis empates e oito derrotas) e marcou seis gols, segundo números do livro "Seleção Brasileira 90 anos", de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf.
 
Com a camisa do São Paulo, já no final de carreira, o meio-campista disputou 77 jogos (31 vitórias, 23 empates e 23 derrotas) e fez dois gols, como mostra o "Almanaque do São Paulo", de Alexandre da Costa.
 
Último jogo na seleção
A última partida que Alemão jogou pela seleção brasileira foi pela Copa do Mundo da Itália, em 1990. A equipe comandada por Sebastião Lazaroni foi derrotada pela Argentina, do amigo Maradona (com quem atuou no Napoli), por 1 a 0, gol de Caniggia. O Brasil foi eliminado daquele mundial no dia 24 de junho.
    ver mais notícias

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2018

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Pal
      62
    • 2 Fla
      58
    • 3 Int
      56
    • 4 São
      53
    • 5 Grê
      52
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES