publicidade

Alcindo

Ex-atacante do Grêmio e Santos
por Rogério Micheletti, Breno Menezes e Gustavo Grohmann 
 
Alcindo, o Alcindo Martha de Freitas, quatro filhos, nasceu no dia 31 de março de 1945, em Sapucaia do Sul, no Rio Grande do Sul. O maior artilheiro da história do Grêmio morreu no dia 27 de agosto de 2016, aos 71 anos, em Porto Alegre. Ele estava internado por complicações decorrentes de seu quadro de diabetes.
 
O ex-centroavante morava em Porto Alegre-RS, onde trabalhava na revelação de jogadores. Teve também residência em Pinhal-RS, a 500 Km de Porto Alegre, onde trabalhou como coordenador de esportes da prefeitura local. Ele também já foi técnico do Passo Fundo (RS).

Atacante oportunista, Alcindo se tornou o maior artilheiro da história do Grêmio, onde atuou de 1964 a 1971 e em 1977, além de ser o maior artilheiro do Grenal nos últimos 40 anos. Foi penta-campeão gaúcho: 1964/65/66/67 e 1968. Em 1977, já no final de carreira, conseguiu mais um título estadual.

Ele começou jogando no Internacional de Porto Alegre-RS, em 1958 e passou também pelo Santos, de 1971 a 1973, pelo Jalisco de Guadalajara, América do México e Francana, de Franca-SP, onde parou em 1979. Participou da Seleção Brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra.

Alcindo foi um dos 47 jogadores convocados, pelo técnico Vicente Feola, para o período de treinamento que visava conquistar a Copa da Inglaterra e, consequentemente, o tricampeonato mundial de futebol. Infelizmente deu tudo errado.

Os 47 jogadores convocados, devido a forte pressão dos dirigentes dos clubes, para o período de treinamento em Serra Negra-SP e Caxambu-MG como preparação para a Copa de 66, na Inglaterra, foram: Fábio – São Paulo, Gylmar – Santos, Manga – Botafogo, Ubirajara Mota – Bangu e Valdir – Palmeiras (goleiros); Carlos Alberto Torres – Santos, Djalma Santos – Palmeiras, Fidélis – Bangu, Murilo – Flamengo, Édson Cegonha – Corinthians, Paulo Henrique – Flamengo e Rildo – Botafogo (laterais); Altair – Fluminense, Bellini – São Paulo, Brito – Vasco, Ditão – Flamengo, Djalma Dias – Palmeiras, Fontana – Vasco, Leônidas – América/RJ, Orlando Peçanha – Santos e Roberto Dias – São Paulo (zagueiros); Denílson – Fluminense, Dino Sani – Corinthians, Dudu – Palmeiras, Edu – Santos, Fefeu – São Paulo, Gérson – Botafogo, Lima – Santos, Oldair – Vasco e Zito – Santos (apoiadores); Alcindo – Grêmio, Amarildo – Milan, Célio – Vasco, Flávio – Corinthians, Garrincha – Corinthians, Ivair – Portuguesa de Desportos, Jair da Costa – Inter de Milão, Jairzinho – Botafogo, Nado-Náutico, Parada – Botafogo, Paraná – São Paulo, Paulo Borges – Bangu, Pelé – Santos, Servílio – Palmeiras, Rinaldo – Palmeiras, Silva – Flamengo e Tostão – Cruzeiro (atacantes).

Dos 47 convocados por Vicente Feola, para esse infeliz período de treinamentos, acabaram viajando para a Inglaterra os seguintes 22 "sobreviventes": Gylmar e Manga (goleiros); Djalma Santos, Fidélis, Paulo Henrique e Rildo (laterais); Bellini, Altair, Brito e Orlando Peçanha (zagueiros); Denílson, Lima, Gérson e Zito (apoiadores); Garrincha, Edu, Alcindo, Pelé, Jairzinho, Silva, Tostão e Paraná (atacantes).

    Selecione a letra para o filtro

    publicidade
    • Tabela

    • BRASILEIRÃO 2017

    • Classificação
      Pontos
    • 1 Cor
      72
    • 2 Pal
      63
    • 3 San
      63
    • 4 Grê
      62
    • 5 Cru
      57
    • Veja tabela completa

    ÚLTIMOS CRAQUES