publicidade
Os dois times voltam a campo agora no sábado, para jogos pela 11ª rodada do Brasileiro

Os dois times voltam a campo agora no sábado, para jogos pela 11ª rodada do Brasileiro

Do UOL, em São Paulo

Em um jogo de pouca inspiração nesta quarta-feira (6), mas fundamental para as duas equipes, o Vitória recebeu a Chapecoense no Barradão e venceu por 1 a 0. A partida, decidida com um gol de Neilton no segundo tempo, foi válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro 2018.

Com o resultado em Salvador, o time rubro-negro chegou a 11 pontos e deixou a zona de rebaixamento. Pior para a Chape, que ficou com um ponto a menos e deve terminar a rodada entre os quatro últimos colocados.

Os dois times voltam a campo agora no sábado, para jogos pela 11ª rodada do Brasileiro. Enquanto a Chapecoense recebe o Cruzeiro às 19h (horário de Brasília), o Vitória visita o Corinthians às 21h (de Brasília).

Melhor em campo: Neilton, cheio de pontaria
O gol foi fundamental para coroar a atuação do camisa 10, mas a noite de Neilton não se resumiu a isso. Embora o setor ofensivo do Vitória tenha oferecido pouco perigo a Jandrei, coube ao ex-jogador de Santos e Botafogo se arriscar em chutes de longe, quase sempre parando no bem posicionado goleiro da Chape. Cansado, saiu de campo no fim do jogo e foi aplaudido pela torcida.

Pior em campo: Apodi, na defesa e no apoio
O lateral da Chapecoense é conhecido por sua velocidade, mas foi peça-chave para a derrota da equipe catarinense, principalmente pela atuação no segundo tempo. Sem conseguir apoiar o ataque, ainda falhou decisivamente no gol de Neilton. Acabou substituído.

Artilheiro da Chapecoense, Arthur Caike é anulado
Autor de quatro gols nas nove primeiras rodadas do Brasileirão, Arthur Caike entrou em campo com a obrigação de dar trabalho à defesa do Vitória. Só que a defesa do Vitória deu poucas chances para o ataque catarinense. Pior para o camisa 18, que deixou o campo com uma atuação apagada.

Vitória segura a Chapecoense, mas pouco aproveita o domínio
Precisando dos três pontos em casa, o Vitória controlou mais a bola no primeiro tempo, mas criou poucas oportunidades. Na primeira chance real de gol rubro-negro, aos 17 min, André Lima aproveitou o cruzamento pela esquerda e escorou à queima-roupa, mas parou na boa defesa de Jandrei. Depois, aos 31 min, Neilton chegou chutando da entrada da área, mas o goleiro defendeu de novo.

Em um jogo de pouco perigo para os goleiros, coube ao Vitória aproveitar um vacilo da defesa catarinense para fazer 1 a 0. Aos 17 min do segundo tempo, Apodi afastou mal o cruzamento; Neilton aproveitou a sobra e mandou da entrada da área, acertando o ângulo de Jandrei.

A Chapecoense, por outro lado, ficou presa na defesa e não conseguiu avançar nas linhas do Vitória. Fora os minutos iniciais, com direito a uma cabeçada do impedido Wellington Paulista aos 6 min da primeira etapa que Ronaldo defendeu, os visitantes não assustaram. No segundo tempo, o time partiu para o abafa nos acréscimos, mas sem sucesso.

O xeque-mate de Mancini em seu ex-time
Vágner Mancini apostou em um trio na criação, com Rhayner, Neilton e Wallyson trabalhando para municiar André Lima. O atacante não brilhou, mas o trio atrás dele ditou o ritmo da partida.

Na Chapecoense, Juninho comandou o time substituindo Gilson Kleina, que cumpria suspensão por sua expulsão diante do Atlético-MG na última rodada. Enquanto o treinador observava as ações dos camarotes do Barradão, o auxiliar sofria para conseguir alternativas frente a um rival bem posicionado na defesa.

Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 São
    51
  • 2 Pal
    50
  • 3 Int
    50
  • 4 Fla
    48
  • 5 Grê
    47
  • Veja tabela completa