publicidade
A aparição dos jovens nas cobranças, entretanto, gerou um mal-estar no elenco momentos depois da eliminação corintiana

A aparição dos jovens nas cobranças, entretanto, gerou um mal-estar no elenco momentos depois da eliminação corintiana

Dassler Marques e Diego Salgado
Do UOL, em São Paulo

Os jogadores do Corinthians fizeram questão de minimizar a ausência de Rodriguinho e outros atletas experientes na decisão por pênaltis contra o Inter na última quarta-feira. A aparição dos jovens nas cobranças, entretanto, gerou um mal-estar no elenco momentos depois da eliminação corintiana na Copa do Brasil.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, alguns jogadores acharam que Rodriguinho transferiu uma responsabilidade que era dele ao apontar cansaço e dores no joelho no momento em que Fábio Carille fechava a relação de batedores no gramado da Arena Corinthians.

De acordo com Rodriguinho, outros jogadores estavam mais confiantes. Além de Rodriguinho, outros três ficaram fora da decisão: os zagueiros Pablo e Balbuena, e o atacante Clayton.

"Ele (Carille) perguntou se eu queria bater e eu falei para ele que estava cansado e com o joelho doendo, mas que se ele quisesse eu poderia bater. Ele perguntou para outros jogadores e sentiu mais confiança nos outros jogadores. Foi isso o que aconteceu. Infelizmente não conseguimos vencer", explicou.

"Ele não se sentiu confiante para fazer. Faz parte, temos de escutar o atleta também. Por isso decidimos pela ida do Arana", disse Carille.

Ainda segundo a apuração, um dos seis batedores na decisão diante do Inter chegou a pedir para não ir para a cobrança. O Corinthians foi eliminado após erros de Marquinhos Gabriel, Maycon e Guilherme Arana. Apenas Jadson, Jô e Fagner balançaram a rede em Itaquera na derrota por 4 a 3.

Coincidentemente, os dois jogadores mais jovens do time do Corinthians erraram. O mesmo aconteceu com a equipe do Inter, com as falhas do lateral direito William e do zagueiro Ortiz.

"Pênalti é uma coisa muito particular, o cara se sente bem para bater ou não. Não existiu isso. Alguns se sentem mais à vontade, outros não, mas não vejo isso no nosso elenco", minimizou o goleiro Cássio, que ainda falou sobre o histórico recente de derrotas em decisões por pênaltis na Arena Corinthians - além do Inter, Palmeiras e Audax também derrotaram o time alvinegro dessa forma.

"É diferente bater pênalti aqui (no CT) e na Arena, vai de cada jogador. Eu estudei (as batidas dos jogadores do Inter), mas eles bateram em cantos diferentes. O menino que defendi foi o canto que ele batia, uns mudaram. Fiquei esperando até o último momento. Eles foram mais felizes e mais competentes", frisou Cássio.

Corinthians erra 1/3 das cobranças

Nesta quinta-feira, o UOL Esporte mostrou que o Corinthians perde um a cada três pênaltis batidos nas últimas três temporadas. No ano passado, por exemplo, Rodriguinho desperdiçou duas cobranças, contra o XV de Piracicaba, na primeira fase do Paulistão, e na decisão diante do Audax, na semifinal (Fagner também falhou na ocasião).

Além deles, os atacantes Romero, Lucca, Luciano e André erraram penalidades máximas, assim como o meia-atacante Marquinhos Gabriel, que não conseguiu marcar contra o Botafogo, já na reta final do Brasileirão.

Na atual temporada, o Corinthians cobrou 14 pênaltis e só marcou nove. Além dos três feitos contra o Inter nesta quarta-feira, o time converteu cinco diante do Brusque na Copa do Brasil (Jadson errou o primeiro ao chutar para fora). Jô ainda fez na vitória por 1 a 0 sobre o Santo André. O atacante, em contrapartida, desperdiçou na derrota por 2 a 0 para o Santo André.

Dupla quer tirar a pressão dos mais jovens

O goleiro Cássio ainda disse que os jogadores mais experientes do elenco vão passar tranquilidade aos mais jovens antes da partida contra o São Paulo, válida pela semifinal do Paulistão, em Itaquera, no próximo domingo. O Corinthians venceu o primeiro jogo por 2 a 0.

"Temos de passar tranquilidade, todos nós perdemos. Quando perde, perde todo mundo e quando ganha, ganha todo mundo. Eles sabem que podem contar com todos nós. Temos de passar tranquilidade a eles. Jogamos num clube de muita pressão, é preciso tirar como lição e crescimento, como aconteceu comigo. Eles têm uma cabeça boa, a gente já sofreu tudo que sofreu ontem, hoje é um novo dia, vamos para garantir a classificação para a final"

Para o zagueiro Balbuena, não haverá busca por culpados. "Precisamos tirar a pressão de culpa, ninguém quer fazer o pior, todo mundo trabalha para o melhor. Nosso grupo é unido e sabe o que quer", ressaltou.

Foto: UOL

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    47
  • 2 Grê
    39
  • 3 San
    36
  • 4 Pal
    33
  • 5 Spo
    29
  • Veja tabela completa