publicidade
Foi o segundo triunfo do piloto na prova milionária. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Foi o segundo triunfo do piloto na prova milionária. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Em um final eletrizante, Rubens Barrichello conquistou a vitória na 10ª edição da Corrida do Milhão, disputada neste domingo (5) no Autódromo Interncional de Goiânia, prova válida pela sexta etapa do campeonato da Stock Car.

Partindo do segundo lugar no grid, o piloto do carro #111 da Full Time Sports sempre esteve entre os líderes, mas a cartada decisiva foi no útimo pit-stop, quando fez um rápido reabastecimento para voltar à frente de Max Wilson e do português António Félix da Costa e garantir o seu segundo triunfo na prova milionária da Stock. Ele foi o vencedor na edição de 2014, aliás sua primeira vitória na categoria, ano em que também sagrou-se campeão. Com esta, Barrichello, de 46 anos, chega à oitava vitória na Stock.

"Um final de semana muito especial, para guardar na memória! Meu filho Fernando comigo, acordei hoje com uma sensação de que estava tudo certinho, mas com uma vontade gigante de que ele subisse no carro comigo, assim como foi com o irmão dele em 2014. Eu lutei o dia inteiro para isso. Contei com um carro excelente, com uma equipe excepcional que fizeram um excelente trabalho na parada dos boxes", resumiu Barrichello, que soma 115 pontos e está em quinto no campeonato.

Barrichello era o terceiro quando restavam cinco minutos para o final da corrida. Max liderava e Félix da Costa era o segundo. Barrichello, o terceiro, foi o último dos três para fazer o reabastecimento. Com um ritmo muito forte, retornou à frente de ambos para cruzar a linha de chegada em primeiro. Max Wilson (Eurofarma RC) foi o segundo e António Félix da Costa (Hero Motorsport II) completou o pódio, em terceiro.

Dois carros da Cimed Racing fecharam em quarto e quinto lugares, Felipe Fraga e Marcos Gomes, respectivamente. Ricardo Zonta (Shell V-Power) foi o sexto. 

Felipe Massa, que em março deste ano estreou pela Stock na Corrida de Duplas ao lado de Cacá Bueno, não completou a prova. Ele abandonou por conta de um furo de pneu que o fez rodar.

Daniel Serra (Eurofarma RC), que largou na pole mas teve problema em seu primeiro pitp-stop quando o motor do seu carro apagou, terminou em oitavo. Mesmo assim ele ainda é o líder do camepoanto, com 165 pontos. Marcos Gomes é o segundo com 130, Max Wilson é o terceiro com 120, Felipe Fraga está em quarto com 117 e Rubens Barrichello tem 115, em quinto.

CLASSIFICAÇÃO FINAL - CORRIDA DO MILHÃO - AUTÓDROMO INTERNACIONAL DE GOIÂNIA-GO

1. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 39 voltas em 41min24s444
2. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 0s684
3. 444 António Félix da Costa (Hero Motorsport II) – a 1s250
4. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) – a 4s791
5. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 7s333
6. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) – a 9s654
7. 18 Allam Khodair (Blau Motorsport) – a 10s703
8. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 15s700
9. 9 Guga Lima (Vogel Motorsport) – 17s707
10. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) – a 17s911
11. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 17s71
12. 86 Agustín Canapino (Cimed Chevrolet Team) – a 18s321
13. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 18s635
14. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) – a 19s279
15. 70 Diego Nunes (Full Time Bassani) – a 34s995
16. 117 Guilherme Salas (Bardahl Hot Car) – a 38s925
17. 555 Renato Baga (Bardahl Cifarma RZ) – a 42s133
18. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) – a 42s169
19. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) – a 1 volta
20. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – a 8 voltas
21. 11 Lucas Di Grassi (Hero Motorsport) – a 9 voltas
22. 19 Felipe Massa (Cimed Chevrolet Team) – a 9 voltas

NÃO COMPLETARAM

23. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 18 voltas
24. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) – a 18 voltas
25. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 21 voltas
26. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) – a 22 voltas
27. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 32 voltas
28. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) – a 34 voltas
29. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports) – a 37 voltas
30. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 39 voltas
31. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) – excluído
32. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – desclassificado
33. 33 Nelson Piquet Jr. (Full Time Bassani) – desclassificado

MELHOR VOLTA: António Félix da Costa, 47s622 (média de 203,7 km/h)

A PROVA

Seis pilotos foram contemplados com um botão extra para ultrapassagem, na votação aberta no site da Stock: Lucas Di Grassi, Bruno Batista, António Félix da Costa, Rubens Barrichello, Bia Figueiredo e Felipe Massa.

Na largada, o pole Serra manteve-se em primeiro e Félix da Costa tomou o segundo lugar de Barrichello. Prejuízos para Antonio Pizzonia e Átila Abreu que tiveram falha na partida e ficaram para trás do pelotão.

Um toque de César Ramos em Galid Osman provocou a entrada do safety car logo no começo, pois alguns pneus se desprenderam da barreira. Depois de análise, Ramos foi desclassificado pela manobra. Assim que a prova foi reiniciada Max Wilson superou Barrichello e subiu para a terceira colocação.

Os seis primeiros na volta 10: Serra, Félix, Max, Barrichello, Di Grassi e Cacá.

Na volta 8, fim de prova para Júlio Campos rodou e foi parar em uma barreira de proteção. O choque provocou nova entrada do safety car.

Em seguida, após a liberação da pista, foi aberta a primeira janela para pit-stops, as trocas de pneus. Serra perdeu mais tempo que o normal pois o motor do seu carro apagou e foram necessários segundos preciosos para devolvê-lo ao circuito.

Após as paradas, os seis primeiros: Foresti, Félix, Max, Barrichello, Di Grassi e Suzuki.

Batida forte na volta 21, com vários carros rodando. Cacá acertou em cheio a traseira de Camilo que havia rodado sozinho, após muita terra ser levantada. Sem a porta, Cacá bateu na proteção e causou preocupação, mas logo deixou seu carro.

Na retomada da prova, novo líder, Félix da Costa passou ao primeiro lugar com Max em segundo e Barrichello em terceiro.

Segunda janela de pit-stops aberta restando pouco mais de cinco minutos de prova.

Felipe Fraga deixou a corrida na volta 32, com furo no pneu que o levou a uma rodada.

Melhor para Max Wilson que ficou à frente de Félix da Costa após ambos terem feito um rápido reabastecimento.

Mas foi Rubens Barrichello quem tinha um "coelho na cartola", após seu pit-stop, voltando imediatamente à frente de Max Wilson para vencer a prova.

PRÓXIMA ETAPA

Em duas semanas, no dia 19 de agosto, acontece a próxima corrida da Stock Car, rodada dupla que será disputada no traçado de 3.588 metros de Campo Grande-MS. Será o retorno do traçado sul-matogrossense ao calendário da categoria após três anos. Em 2015, dupla vitória da Cimed Racing, com Marcos Gomes vencendo a corrida 1 e Felipe Fraga triunfando na segunda bateria.

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO (TOP-10)

1. Daniel Serra – 165 pontos
2. Marcos Gomes – 130
3. Max Wilson – 120
4. Felipe Fraga – 117
5. Rubens Barrichello – 115
6. Julio Campos – 89
7. Cacá Bueno – 80
8. Ricardo Zonta – 71
9. Lucas Di Grassi – 68
10. Átila Abreu - 65

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa